Sem vagas em cemitérios públicos, prefeitura de Natal contrata Morada da Paz para enterrar e cremar mortos pela Covid-19

Imagem: reprodução

A Prefeitura de Natal vai contratar o Cemitério e Crematório Morada da Paz para prestação de serviços de sepultamentos e cremação de humanos, suprindo as necessidades da secretaria municipal de Saúde para o setor funerário diante da pandemia.

A dispensa de licitação foi publicada no Diário Oficial do Município (DOM) desta sexta-feira (8) e o contrato terá o valor total de de R$ 1.453.600,00 milhão, pago de acordo com o quadro de mortalidade no município. Segundo o extrato, o modelo “dispensa de licitação” se baseia no decreto estadual de calamidade pública publicado em 19 de março de 2020.

Não há detalhes sobre o valor unitário por sepultamento ou cremação. A agência Saiba Mais procurou o secretário George Antunes para detalhar os termos do contrato, mas ele não atendeu as ligações nem responder a mensagem.

Imagem: reprodução/publicação registrada no diário oficial de sexta (08 de maio 2020).

Em março, a secretaria municipal de Serviços Urbanos, responsável pelos oito cemitérios públicos da capital potiguar, cogitava verticalizar os cemitérios para aumentar o número de vagas, conforme informado pela prefeitura na época.

Segundo um levantamento feito pela Tribuna do Norte, em Natal e Mossoró, os cemitérios públicos apresentam déficits de novas vagas e dependem de novos processos licitatórios para expansão. Em Natal, não há nenhuma vaga em nenhum dos oito cemitérios públicos.

Isso significa que, os óbitos decorrentes tanto da Covid-19, quanto de outros problemas de saúde que dependam de sepultamentos públicos, só poderão ser enterrados em vagas já existentes em jazigos familiares, por exemplo, ou ainda em vagas provisórias para transferência posterior.

Saiba Mais

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. analista disse:

    Para enterrar 20 pessoas?

  2. Fernanda disse:

    Estão tentando tirar proveito de todo jeito, morreram 20 pessoas de Covid em Natal e já viram uma forma de explorar isso financeiramente. Vergonha desses políticos canalhasm

  3. Marcos disse:

    Trabalho próximo dos cemitérios do Bom Pastor e não verifiquei esse aumento de sepultamentos.
    Aguardando pronunciamento das autoridades competentes. Investiguem…

  4. Marcos disse:

    O ITEP e o SVO não estão superlotados. O Walfredo está melhor que no tempo de Rosalba e a unidades básicas mal recebem pacientes.
    Estão enterrando as pessoas à revelia do poder público?
    Criem vergonha na cara. Essa canalhice não vai funcionar por muito tempo.

  5. Said disse:

    Entendi,esse é um problema de gestão ao longos dos anos,a cidade cresceu bastante e os governantes não acompanharam esse crescimento em relação aos cemitérios,então esse não é um problema causado pelo números de mortes do Covid 19,e sim falta de gestão.

COMENTE AQUI