The Best: Alisson é eleito o melhor goleiro do mundo

Foto: REUTERS/Flavio Lo Scalzo

Campeão da Liga dos Campeões com o Liverpool, campeão da Copa América com a seleção brasileira e agora eleito o melhor goleiro do mundo. Alisson, aos 26 anos, chegou ao topo da carreira ao ganhar nesta segunda-feira o prêmio Fifa The Best como o melhor do planeta na sua posição. Ele superou o também brasileiro Ederson, do Manchester City, e Ter Stegen, do Barcelona.

– É um grande prazer receber esse prêmio, que representa tudo o que eu trabalhei na minha vida até chegar aqui, gostaria de agradecer especialmente à minha esposa, minha filha, meu filho recém-nascido, meus pais. Estou sem palavras, obrigado Deus por estar aqui, recebendo esse prêmio das mãos de uma grande brasileira, a Rainha Marta – afirmou Alisson.

Alisson, que também levou o prêmio da Uefa como melhor de sua posição da temporada europeia, foi o goleiro menos vazado do último Campeonato Inglês com apenas 21 gols sofridos. Ederson veio logo atrás.

Desde que a categoria melhor goleiro foi criada no prêmio Fifa The Best, jamais um goleiro brasileiro levou o prêmio. Em 2017, Buffon ficou na primeira colocação, seguido de Neuer e Courtois. Depois, em 2018, Courtois lvou a melhor sobre Lloris e Schmeichel.

Globo Esporte

 

Fifa The Best: Alisson e Ederson são indicados ao prêmio de melhor goleiro do mundo; alemão Ter Stegen também no páreo

Foto: Divulgação

Os goleiros brasileiros Alisson Becker, do clube inglês Liverpool, e Ederson, do também inglês Manchester City, estão na disputa pelo título de melhor goleiro do mundo deste ano, no prêmio da Federação Internacional de Futebol (Fifa). Além deles, está na disputa o alemão Marc-André ter Stegen, que atua no time espanhol Barcelona.

Eles não são os únicos brasileiros a disputar o prêmio da Fifa. Uma brasileira, Silvia Grecco, concorre ao prêmio de torcedores, por descrever os jogos do Palmeiras para seu filho, que é cego. Ela disputa com o uruguaio Justo Sánchez, que não perde um jogo do time rival em memória ao seu filho falecido e os torcedores holandeses, por sua atuação na Copa do Mundo feminina da França.

Entre os jogadores de linha, no entanto, nenhum brasileiro. O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi disputam o título com o holandês Virgil van Dijk. Entre as mulheres, as finalistas são a inglesa Lucy Bronze e as norte-americanas Alex Morgan e Megan Rapinoe. As goleiras que disputam o título são a chilena Christiane Endler, a sueca Hedvig Lindahl e a holandesa Sari van Veenendaal.

Há ainda prêmios para melhores técnicos homens (o espanhol Pep Guardiola, o alemão Jürgen Klopp e o argentino Mauricio Pochettino) e mulheres (a norte-americana Jill Ellis, a inglesa Phil Neville e a holandesa Sarina Wiegman).

O prêmio Puskás, que premia o gol mais bonito do ano, tem como finalistas Messi, o colombiano Juan Fernando Quintero e o húngaro Dániel Zsóri. Os vencedores serão anunciados em uma cerimônia no Teatro alla Scala, em Milão (Itália), no próximo dia 23.

Agência Brasil