União é condenada a pagar R$ 50 mil por falas de Weintraub sobre “plantação de maconha” em instituições de ensino públicas

Foto: Diego Rocha/MEC

A União foi condenada a pagar R$ 50 mil ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (CFDD) por dano moral coletivo devido as declarações do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre a existência de “extensivas plantações de maconha” em áreas de instituições de ensino públicas. As declarações foram feitas em novembro do ano passado, durante uma entrevista. A decisão foi da juíza federal Silvia Figueiredo Marques, da 26ª Vara Cível Federal de São Paulo.

No despacho, a magistrada afirmou que o ministro fez as afirmações sem embasá-las em provas. “É fato notório, não necessitando, pois, de prova, o viés ideológico do ex-ministro. Aliás, tanto ele fez e falou que terminou por deixar o ministério. Sendo que ainda se apura se o uso do passaporte diplomático por ele, imediatamente à saída do cargo para adentrar os Estados Unidos, foi regular”.

Segundo a União Nacional dos Estudantes (UNE), autora da ação, o ex-ministro fez graves acusações contra os estudantes e as universidades públicas, tendo posteriormente compartilhado o link da entrevista em suas redes sociais, publicando, também, notícias que justificariam sua fala. A União Federal, por sua vez, contestou a ação afirmando não ter havido acusação, inferência ou imputação de ilícito a reitores, professores, diretores, técnicos, alunos ou representantes de universidades federais por parte do ex-ministro.

Segundo a União, ao conceder a entrevista, o referido ministro apenas fez referência a reportagens jornalísticas, divulgadas em vários veículos de comunicação. Afirmou, ainda, que a “fala incisiva” apenas expõe a preocupação do ministro com o uso adequado dos bens públicos e a prestação dos serviços públicos escolares. E que todas as suas manifestações estão inseridas num contexto de análise e definição de políticas públicas. Além da indenização por dano moral, a União Federal deverá, pagar à UNE os honorários advocatícios, arbitrados em 10% do valor da condenação.

Jovem Pan
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Vai receber mais de 100mil no banco mundial.
    No primeiro salário já paga a conta.

  2. Junin disse:

    A meu ver esse cabeça de bagre era pra ser punido e não a nação que é quem vai pagar a multa. Fala vista e foge pro EUA e fica de boa ?!?!?! É um aventureiro….vergonhoso !!! É o retrato desse governo fake!!!

  3. almir disse:

    Todos sabem que essas Univerdades estão cheias de viciados.

  4. Almir disse:

    Todos sabem muito bem que existe muita droga na UFRN. Sabem professores, alunos e funcionários. E ai daquele que questionar esses alunos viciados, deixem de hipocrisia, falem a verdade.

  5. Bosco disse:

    Assim fica fácil! Esse bundão fale sem conhecimento de causa, é condenado e quem paga a conta somos nós. Pqp!

  6. natalsofrida disse:

    Plantação aqui na ufrn não tem, mas a fumaceira é grande, só não ver quem é cego.

    • Zanoni disse:

      Pois é. Os maconheiros, além de viciados, são patrocinadores do tráfico de drogas. Que afirme ou rebata o ilustre professor doutor da instituição.

    • Samuel Uel disse:

      E….?

COMENTE AQUI