Veterinário diretor no Ministério da Saúde torna categoria prioritária para vacina da Covid-19


Foto: Reprodução CFMV

O médico veterinário e diretor do departamento de imunização e doenças transmissíveis do Ministério da Saúde, Laurício Monteiro Cruz, assinou na segunda-feira dia (18) um ofício incluindo a categoria de médicos veterinários, técnicos e auxiliares como grupo que deve ter acesso prioritário à imunização contra a covid-19.

Diante de um cenário de acesso restrito às vacinas e dificuldades enfrentadas para a chegada nos imunizantes ao país, o plano de imunização do Ministério da Saúde coloca na linha de acesso prioritário à vacina, sem distinguir etapas e cronogramas, todos os operadores do sistema hospitalar brasileiro.

No documento nº 8/2021, ele escreve que “trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outro locais.”

Com isso, ele cita no ofício como profissionais da saúde “médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontologistas, fonoaudiólogos, psicólogos, serviços socais, profissionais de educação fisica, médicos veterinários e seus respecvos técnicos e auxiliares.”

Cruz ressalta ainda, no documento que “médicos-veterinários atuam em diversas frentes e estão inseridos em clínicas, hospitais, defesa sanitária, desempenhando avidades que vão desde a gestão até a vigilância de zoonoses, vigilância ambiental em saúde, epidemiológica e sanitária, o que os torna mais susceveis à doença.”

A partir desses argumentos, o diretor do Ministério da Saúde solicita, então, que todos os postos dos municípios, estados e do Distrito Federal disponibilizem a vacina a médicos veterinários. Além disso, ele orienta que “para ter direito, basta o médico veterinário apresentar sua carteira de idendade profissional.”

Por meio de nota, o CFMV (Conselho Federal de Medicina Veterinária), que, “desde 1998, os médicos-veterinários são reconhecidos como profissionais de saúde, por meio da Resolução nº 287, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), assim como outras 13 profissões, como assistentes sociais, biólogos, terapeutas ocupacionais e outras.”

A entidade afirmou ainda que “os médicos-veterinários são profissionais de saúde pública em diversas atuações e com atendimento direto à população, como integrantes das equipes de atenção básica à saúde de diversos municípios.”

Em relação à atuação direta em casos de covid-19, o CFMV afirmou que há equipes que participam do combate da doença “atendendo à convocação do Ministério da Saúde para atuar no programa O Brasil Conta Comigo, ação realizada em abril de 2020.” O órgão declarou ainda que “durante a pandemia, alguns médicos-veterinários têm trabalhado, voluntariamente, em hospitais, realizando treinamento de equipes.”

“O médico-veterinário integra equipes de trabalho na defesa e vigilância sanitária, inspeciona os produtos de origem animal consumidos pela população de forma a preservar a saúde das pessoas. Também estão nas vigilâncias epidemiológicas, vigilâncias ambientais e Centros de Controles de Zoonoses monitorando e controlando todas as doenças zoonóticas (transmitidas dos animais para os homens), como dengue, chikungunya, raiva e leishmaniose. São atividades que, inclusive, demandam visitas regulares aos domicílios, por meio dos Núcleos Ampliados de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB).”

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gaguinho disse:

    O povo para gostar de privilégio, pensem em quem está na linha de frente, no dia a dia, lutando com os infectados pelo vírus, estes sim são prioridades, não uma categoria que quer apenas ter prioridade se beneficiando porque o chefe do ministério e veterinário. Lamentável a atitude deste diretor.

  2. François Cevert disse:

    Olhe a boiada passando aí gente… O curral é uma ambiente de confinamento e o gado precisa está vacinado, todos para o brete em fila Indiana… Muuuummmm!!!

  3. Emerson Fonseca disse:

    Tá certo, ainda tem Gado para vacinar, está defendendo o rebanho do mito, será que vão ter que pegar no laço? 🤔 " Vai não , vai não, vão entrar no brete, bem quentinhos" 👉🏽🐂🐄🐃🐄🐃 😂 😂

  4. Tarcísio Eimar disse:

    Ainda não vi surto de pandemia nos animais.

  5. Revoltado disse:

    Mais fura filas. Vergonha!!

  6. Marcela disse:

    E os professores nada …lembrando q as aulas na rede privada já começam semana q vem

  7. Eduardo disse:

    Depois dos caminhoneiros no grupo de prioritários, tudo é possível….

  8. Antônio Glauber disse:

    Um absurdo, muita falta de sensibilidade, corporativismo puro. Isso só mostra que não estão nem aí para a saúde pública, querem mesmo é se beneficiar com privilégios em detrimento ao resto da população. Veterinários deixem as vacinas para quem está na linha de frente no combate a esta terrível pandemia.

  9. Manoel disse:

    Nada mais justo, afinal temos 30% de gado bolsonarista no país. Veterinário é o profissional mais indicado pra vacinar esse "povo" q nao acreditava em vacina.

  10. Flávio disse:

    Atuam atendendo os animais, e ficam a distâncias mínimas dos tutores em consultórios fechados.
    Acho que devem ser incluídos nos grupos prioritários, pois fazem parte da sistema de saúde. Mas dentre os prioritários temos a linha de frente de combate, estes devem ter a prioridade total.

    • Eduardo Peixoto disse:

      Caro Flávio! A inspeção, os cuidados e o controle de qualidade dos produtos de origem animal dependem do profissional da área de medicina veterinária. Eles estão no topo da cadeia produtiva dos produtos de origem animal, pois são eles que atestam se o produto está ou não impróprio para o consumo humano. Há uma imagem equivocada a respeito do médico veterinário, pois este não se limita a tratar e curar apenas os cachorros e os gatos.

    • Gaguinho disse:

      Eduardo e os profissionais que estão nos hospitais, na lida diária com os doentes, não são mais prioridades? Tem maqueiro, motorista de ambulância, Técnico enfermagem, enfermeiros, radiologia, farmacêuticos, médicos, asg, porteiros todos são prioridade máximas, vocês devem pegar a fila igual a toda a população.

  11. kamargo disse:

    Que vergonha… país sem pudor !!!

  12. ZéGado disse:

    Ta corretíssimo!
    Esse povo que usa argola de ferro na venta, carrega muito vírus no lombo, o principal é o VirusMilicia

  13. Santos disse:

    Pronto!
    Seria cômico, se não fosse trágico!

  14. João Soares disse:

    Não vi aida cachorro 🐕 , gato 🐱 nem Coelho com covid. Matheus primeiro os teus.

COMENTE AQUI