Programa Previne Brasil pretende incluir 50 milhões de brasileiros no SUS; notícia de quem não se cadastrar não terá mais atendimento é fake news

Foto: Reprodução/ Flickr

Lançado pelo governo federal na última semana, o programa Previne Brasil, pretende alterar procedimentos de repasse de recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) para municípios. A iniciativa visa incluir 50 milhões pessoas nos programas de atenção primária.

Para alcançar a meta, o governo vai aumentar em quase R$ 2 bilhões os repasses para os municípios. O montante passará de R$ 18,3 bilhões para acima de R$ 20 bilhões.

O novo modelo deve levar mais recursos para os municípios que melhorarem a saúde dos brasileiros, especialmente nos serviços de saúde da atenção primária, que cuida dos problemas mais frequentes, como diabetes e hipertensão, por meio de consultas médicas, exames e vacinação, de acordo com o governo.

Antes, a distribuição de recursos era feita com base na quantidade de pessoas residentes e de serviços existentes em cada município, sem considerar o atendimento efetivamente prestado pelas 43 mil Equipes de Saúde da Família (ESF) que atuam no país. Atualmente esses profissionais atendem cerca de 90 milhões de pessoas. A avaliação do governo é de que as equipes podem atender até 140 milhões de pacientes.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que as medidas atingirão, especialmente, as pessoas que recebem benefícios sociais, com baixa renda e idosos que, muitas vezes, acabam não sendo contempladas no atendimento de saúde.

Os recursos devem ser distribuídos com base em 3 critérios: o número de pessoas acompanhadas nos serviços de saúde, em especial as pessoas que recebem benefícios sociais, crianças e idosos; foco no tratamento de doenças crônicas como diabetes e redução de mortes de crianças e mães; e ainda a adesão a programas estratégicos, como Saúde Bucal e Saúde na Hora, que amplia o horário de atendimento à população dos serviços, abrindo durante o almoço, à noite ou aos fins de semana.

Outro ponto que também será alterado, em relação ao funcionamento atual, é a forma de cadastramento dos usuários do SUS, feito pelos profissionais de saúde e gestores no Sisab (Sistema de Informação da Atenção Básica).

A partir do lançamento do programa, esse cadastramento poderá ser feito também pelo CPF e não apenas pelo Cartão Nacional de Saúde (Cartão SUS). De acordo com o ministério, a alteração vai facilitar que os profissionais de saúde, a exemplo das Equipes de Saúde da Família (ESF) e Agentes Comunitários de Saúde, realizem a busca ativa dos pacientes em casos de retornos sobre exames, consultas, situação vacinal, dentre outros.

Poder 360, com Agência Brasil

Crea-RN discute situação da área da Pedro do Rosário interditada por problemas estruturais

Foto: Divulgação/Crea RN

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia discutirá a situação da Pedra do Rosário, localizada na região do Paço da Pátria, nesta terça-feira (19), às 18h30, na sede do Crea-RN. Foram detectados nessa área alguns pontos que comprometem a estrutura do local, como vigas e pilares. O Crea-RN Debate terá como palestrante o engenheiro civil Fábio Sérgio da Costa Pereira que apresentará um estudo sobre a Análise Estrutural da Pedra do Rosário.

“Estamos convidando todas as entidades de classe, instituições de ensino e sociedade em geral para participar da discussão. É importante a participação de todos para fazermos um amplo debate sobre o assunto”, destacou a presidente do Crea-RN, Ana Adalgisa Dias.

Parte da área da Pedra do Rosário foi interditada pela Defesa Civil Municipal há poucos dias das comemorações da Festa da Padroeira Nossa Senhora da Apresentação, celebrada no dia 21 de novembro. A situação foi detectada durante vistorias tanto da Defesa Civil quanto da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semov).

Por este motivo, os secretários municipais de Obras Públicas e Infraestrutura, Tomaz Neto, e de Segurança Pública e Defesa Civil, Sheila Freitas, foram convidados a participar do Crea-RN Debate e expor os motivos que levaram a interdição da área.

Editorial da Folha estampa “até que enfim” e destaca dados positivos da economia brasileira

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A Folha de S. Paulo, em editorial, comemora os dados da economia, que aliviam o desastre de governos anteriores:

“Pela primeira vez neste ano, há boas notícias na economia brasileira. Nem de longe é a salvação da lavoura, mas já serve como um alívio.

O índice de atividade do Banco Central – que é calculado com dados da indústria, dos serviços, do comércio e da agricultura – mostrou alta de 0,91% no terceiro trimestre, na comparação com os três meses anteriores.

Foi o primeiro crescimento trimestral de 2019, e com uma taxa acima das expectativas. Com o resultado, boa parte dos especialistas está revendo para cima as expectativas para a expansão do PIB, que mede toda a renda do país.

A maioria acredita que o PIB terá elevação de 2% em 2020, depois de três anos marcando passo perto de 1%. Não é nenhuma maravilha, repita-se: nem mesmo basta para recuperar o nível de renda de antes da recessão de 2014-16.”

Matéria na íntegra aqui.

O Antagonista, com Folha de São Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vinícius Fagundes Lopes disse:

    Depois de 12 ANOS de RETROCESSO ECONÔMICO, o país ter entrada em QUEDA da PRODUÇÃO INDUSTRIAL, o COMÉRCIO ver as VENDAS CAINDO a cada mês, os mesmo que continuam apoiando os culpados pelo caos econômico, soltam uma nota dessa minimizando TODO ESFORÇO feito pelo atual governo, PELO BEM DO BRASIL, CONTRA UM SISTEMA POLÍTICO VICIADO em benefícios. É muita desinformação, deveriam ter compromisso com o país, não com os provedores da corrupção. Alguma dúvida? Vejam as notícias desses veículos e os nomes denunciados no mensalão, petrolão e na lava jato. O resto é falta de respeito com o Brasil e atuação longe da verdade.

  2. Diogo disse:

    Foice de sum paulo, comunista venezuelana… opa, buguei.

Por que o uso de antibióticos na agropecuária preocupa médicos e cientistas

Getty Images

Há quatro anos, em uma fazenda de criação intensiva em Xangai, na China, um exame feito em um porco prestes a ser abatido encontrou uma bactéria resistente ao antibiótico colistina. O achado acendeu um alerta que ecoou pelo mundo — cada vez mais temeroso com a capacidade que micro-organismos têm demonstrado em driblar tratamentos à base de antibióticos.

A bactéria resistente encontrada no suíno, uma Escherichia coli, levou os cientistas da China a aprofundar os exames — agora, também em frangos de fazendas de quatro províncias chinesas, nas carnes cruas desses animais à venda em mercados de Guangzhou, e em amostras de pessoas hospitalizadas com infecções nas províncias de Guangdong e Zhejiang.

Eles encontraram uma “alta prevalência” do Escherichia coli com o gene MCR-1, que dá às bactérias uma alta resistência à colistina e tem potencial de se alastrar para outras bactérias, como a Klebsiella pneumoniae e Pseudomonas aeruginosa. O MCR-1 foi encontrado em 166 de 804 animais analisados, e em 78 de 523 amostras de carne crua.

Já nos humanos, a incidência foi menor, mas se mostrou presente — em 16 amostras de 1.322 pacientes hospitalizados.

“Por causa da proporção relativamente baixa de amostras positivas coletadas em humanos na comparação com animais, é provável que a resistência à colistina mediada pelo MCR-1 tenha se originado em animais e posteriormente se alastrado para os humanos”, explicou em 2015 Jianzhong Shen, da Universidade de Agricultura em Pequim, um dos autores do estudo, cujos resultados foram publicados no periódico The Lancet Infectious Diseases.

Mas como esse material genético resistente pode ter passado dos animais para os humanos? O caminho de “transmissão” de microrganismos (bactérias, parasitas, fungos e etc) resistentes é uma incógnita não só para o caso dos porcos, frangos e pacientes na China, mas para o uso veterinário e médico de antibióticos como um todo.

Pode ser que esses microrganismos ou resquícios de antibióticos (restos dos medicamentos que, em contato com os micróbios, podem estimular sua resistência) possam estar se alastrando pelos alimentos, ou ainda através do lixo hospitalar, lençóis freáticos, rios e canais de esgoto — e a investigação para desvendar as rotas de bactérias tem motivado inúmeras pesquisas no Brasil e no mundo (veja detalhes sobre esses estudos abaixo).

“As bactérias não têm fronteiras: a resistência pode passar de um lugar a outro sem passaporte e de várias formas”, explica Flávia Rossi, doutora em patologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e integrante do Grupo Consultivo da OMS para a Vigilância Integrada da Resistência Antimicrobiana (WHO-Agisar). “Com a globalização, não só o transporte de pessoas é rápido, como os alimentos da China chegam ao Brasil e vice-versa. Essa cadeia mimetiza o que acontece com o clima: estamos todos interligados. Por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) vem trabalhando com o enfoque de ‘One Health’ (‘Saúde única’ em português, a perspectiva de que a saúde das pessoas, dos animais e o ambiente estão conectados).”

Agora, a dimensão global do problema ganhou um mapeamento inédito juntando pesquisas já feitas medindo a presença de microrganismos resistentes em alimentos de origem animal em países de baixa e média renda — e o Brasil aparece no grupo de lugares com situação preocupante. Não quer dizer que o estudo considere o país como um todo, mas pontos que já foram submetidos a pesquisas, como abatedouros de bois em cidades gaúchas ou em uma fazenda produtora de leite e queijo em Goiás.

Sul brasileiro: foco de resistência microbiana

China e Índia foram, segundo os autores do estudo, publicado na revista Science, “claramente” os lugares em que os maiores níveis de resistência foram encontrados.

Mas o Sul do Brasil, leste da Turquia, os arredores da Cidade do México e Johanesburgo (África do Sul), entre outros, se destacaram também como hotspots, ou focos de resistência microbiana em animais destinados à alimentação, principalmente bovinos, porcos e frangos (com níveis elevados de P50, percentual acima de 50% de amostras de microrganismos resistentes a determinados antibióticos).

As maiores resistências observadas foram relacionadas a alguns dos antibióticos mais usados na produção animal, como as tetraciclinas, sulfonamidas e penicilinas. Entre aqueles importantes para tratamento também em humanos, destacaram-se a resistência à ciprofloxacina e eritromicina.

Os autores reuniram ainda dados que apontam para focos de resistência emergentes, ou seja, em que a resistência dos microrganismos a antibióticos está crescendo. Aí, o Brasil também aparece, tanto o Sul quanto o Centro-Oeste.

Após ler o estudo, a pesquisadora brasileira Silvana Lima Gorniak, professora titular da Faculdade de Medicina Veterinária da USP, liga o destaque ao Sul justamente a uma maior criação de aves e suínos na região, animais para os quais há maior uso de antimicrobianos com a finalidade de promover o crescimento (entenda os diferentes usos de antibióticos veterinários e seus impactos abaixo).

(mais…)

Celulares pré-pagos desatualizados bloqueados a partir desta segunda-feira no RN e em mais 16 estados

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

As pessoas portadoras de telefones celulares pré-pagos que não atualizaram seus cadastros, após terem recebido notificação das operadoras, estão com suas linhas bloqueadas a partir desta segunda-feira (18), segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

De acordo com a Anatel, a medida vale para os clientes dos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Roraima, Sergipe e São Paulo.

A agência informou que menos de 1% dos 91 milhões de celulares pré-pagos dessas regiões apresenta alguma pendência cadastral. Alertou também que é a última fase da campanha de comunicação aos consumidores com cadastros desatualizados, realizada pelas prestadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo, dentro do Projeto Cadastro Pré-Pago, acompanhado pela Anatel.

Segundo a Anatel, o objetivo da iniciativa é assegurar uma base cadastral correta e atualizada, para evitar a ocorrência de fraudes de subscrição (linhas associadas indevidamente a CPFs) e, assim, ampliar a segurança dos consumidores.

Como atualizar o cadastro

Quem tiver a linha pré-paga bloqueada poderá atualizar os dados cadastrais na sua prestadora pelos canais de atendimento disponíveis como: call center e espaço reservado ao consumidor na internet.

Apessoa deve informar o nome completo e o endereço com o número do CEP. No caso de pessoa física, é necessário informar o número do CPF e, para pessoa jurídica, o CNPJ. Também poderão ser solicitadas informações adicionais de validação do cadastro.

Agência Brasil

Presidente estadual do PSL, coronel-aviador Hélio Oliveira, deixa partido para acompanhar Bolsonaro

Reprodução/Meio Dia RN

Conforme adiantado pelo Meio-Dia RN com o BG, na 98 FM, na última semana, na terça-feira(12), o coronel-aviador Hélio Oliveira, confirmou que está deixando a presidência do Partido Social Liberal – PSL, no Rio Grande do Norte. O seu novo destino, o “Aliança pelo Brasil”, acompanhado de sua diretoria, seguindo os passos do presidente Jair Bolsonaro.

O coronel, por ora, ressaltou que por uma questão de ética e agradecimento está agendando uma reunião para devolver o PSL, no Estado, à Executiva Nacional.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nordestino disse:

    Ô povo besta, seguir uma bosta dessa ou Lula, só querem se arrumar.

  2. Véi de Rui disse:

    Certo ele

  3. Minion alienado disse:

    Depois da aliança pelos Minions, qual será a próxima legenda?

Secretaria de Administração do RN encerra nesta segunda inscrições de seleção para 38 bolsas de pesquisa; R$ 2 mil mensais, pelo período de 24 meses

A Secretaria de Estado da Administração do Rio Grande do Norte (Sead), por meio da Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales (EGRN), em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte (Fapern), tem nesta segunda-feira(18) seu último dia de inscrições para o Processo Seletivo Simplificado destinado à seleção de 38 profissionais técnicos de nível superior.

Oferta

As vagas são para graduados ou concluintes de graduação que apresentem, no ato da posse, certificado/declaração de que está concluindo curso reconhecido pelo MEC, para atuarem como pesquisadores-bolsistas em projetos de pesquisa e inovação em tecnologias sociais e em gestão pública, em conformidade com a Lei Federal nº 13.243/2016, que dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação. Os pesquisadores atuarão no Projeto de Pesquisa “Modernização da Gestão Administrativa e Inovação”.

As áreas disponíveis são: Administração (07 vagas); Arquitetura (01); Ciências Contábeis (01 vaga); Direito (14 vagas); Engenharia Civil (01 vaga); Pedagogia (01 vaga); e Tecnologia da Informação (13 vagas). Conforme o edital, é reservado o percentual de 5% das vagas nas áreas com número igual ou superior a 05 vagas para pessoas com deficiência.

Inscrições

As inscrições são presenciais. O candidato deve entregar o formulário de inscrição (Ficha de Cadastro do Candidato a Bolsa de Pesquisa), disposto no Anexo 3 do Edital, juntamente com a documentação descrita no item 5.1, na sede da Escola de Governo, no Centro Administrativo do Estado, em Natal, no período entre 24 de outubro a 18 de novembro de 2019, no horário entre 8h30 e 15h.

Os documentos devem ser entregues em envelope lacrado após a conferência dos documentos pelo recebedor, com o título “INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO EDITAL Nº 004/2019”, devendo indicar a área da bolsa de pesquisa para a qual está concorrendo, não podendo um candidato inscrever- se para mais de uma vaga. Vale ressaltar que os candidatos que já se inscreveram para o processo seletivo do Edital Nº 003/2019 não precisam se inscrever novamente.

Seleção

A seleção acontecerá sob a responsabilidade da Comissão Julgadora do processo seletivo, sendo desenvolvida em três etapas distintas: análise do projeto de pesquisa submetido na inscrição, entrevista presencial e avaliação curricular. Os resultados das etapas serão divulgados no site da Escola de Governo e da Fapern.

O resultado final do processo seletivo está previsto para ser publicado no dia 09 de dezembro de 2019. O desenvolvimento das atividades vinculadas às bolsas está previsto para iniciar a partir do dia 10 de dezembro de 2019. O valor de remuneração das bolsas de pesquisa é de R$2.000,00 para os candidatos aprovados.

Confira o cronograma do novo edital e execução do Processo Seletivo:

Acesse:

Edital FAPERN/SEAD Nº 004/2019

Documentação exigida no ato da inscrição

Anexos: 

  • Anexo 03 – Ficha de Cadastro do Candidato a Bolsa de Pesquisa
  • Anexo 04 – Declaração (que não está em situação de mora ou de inadimplência junto a qualquer órgão ou entidade da Administração Pública)
  • Anexo 05 – Declaração (concorda com os termos do Edital para execução das atividades)
  • Anexo 06 – Declaração (não possui vínculo empregatício)
  • Anexo 07 – Declaração (apto a exercer às atribuições da bolsa de pesquisa)

Com informações do IFRN

Polícia aborta arrastão em casa em Parnamirim, troca tiros com bandidos, prende dois e apreende menor

Foto: Ilustrativa

A Polícia Militar prendeu dois homens e apreendeu um menor na noite desse domingo (17), após um tentativa de arrastão no bairro Santos Reis, em Parnamirim, na Grande Natal. De acordo com informações preliminares, os bandidos invadiram uma casa na rua Lindalva Santiago, renderam os moradores e pegaram o carro das vítimas para fugir. Na ocasião, vizinhos desconfiaram da movimentação e acionaram a Polícia.

Não bastasse o arrastão, na saída do imóvel, ao perceber a chegada da polícia, os criminosos atiraram contra os policiais. Na troca de tiros, dois dos quatro criminosos foram baleados. Um deles foi levado para o Hospital, enquanto o outro conseguiu fugir.

Na ocorrência, os detidos foram levados para a Central de Flagrantes da Zona Sul.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Parabéns aos guerreiros da gloriosa PMRN.
    Bandido bom é bandido morto, quem tem pena leve pra casa e cuide pra não sair pra roubar.

VÍDEO: Minuto na Câmara Municipal de Natal – data 18-11-2019

Minuto da Câmara no ar trazendo os assuntos mais importantes debatidos na semana que passou, na Câmara Municipal de Natal, disponibilizado nesta segunda-feira(18).

Encaminhado em regime de urgência pela prefeitura, o Projeto que trata sobre a construção de um Hospital Municipal no bairro Pitimbu, Zona Sul, foi aprovado em Sessão Ordinária. A expectativa é ofertar 200 leitos, sendo 30 de UTI. O vereador Preto Aquino (PATRIOTA), comentou sobre o Projeto.

Começa em todo o país a segunda fase da vacinação contra o sarampo

 Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa nesta segunda-feira (18) em todo o país. As pessoas, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade, são o alvo desta etapa.

De acordo com o último boletim epidemiológico sobre sarampo do Ministério da Saúde, esta faixa etária é a que mais acumula número de casos da doença. Nos últimos 90 dias de surto ativo, foram confirmados 1.729 casos em pessoas de 20 a 29 anos.

O secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, disse que um dos motivos é que esse público não tomou a vacina em nenhuma fase da vida e, se tomou, não voltou para aplicar a 2ª dose, necessária para a proteção.

Para atingir essa faixa etária, o ministério adotou algumas estratégias. Uma delas é a realização da segunda fase da campanha de vacinação em locais de grande circulação dessas pessoas. A ação será realizada em conjunto pelas três níveis de governo: federal, estadual e municipal.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silva disse:

    Os zumbis bolsominions vão dizer q há um complô global p prejudicar a população através das vacinas e q a terra é plana.

VÍDEO – Viagens, mesada e sexo: entenda o mundo das ‘sugar baby’

VÍDEO COM REPORTAGEM AQUI

“É, ficou moda, né? Eu sou uma sugar baby. Qual é o problema?”, questiona Fernanda Rizzi, assistente executiva e sugar baby.

Em inglês, “sugar baby” significa “bebê de açúcar”. A expressão é antiga e foi criada nos Estados Unidos no início do século passado para definir um relacionamento entre um homem mais velho e com dinheiro – o “daddy”, “papai” – e uma jovem – a sugar baby.

Mas é tão atual que foi parar na novela “A Dona do Pedaço”. A Sabrina era garota de programa. Fisgou o milionário Otávio e passou a chamá-lo de: sugar daddy. “A Sabrina veio com essa história de sugar, eu acho que uma tentativa do personagem dela, né, de dar um glamour a uma relação antiga, ué, de estar com um homem casado”, comenta o ator José de Abreu.

“Ninguém enganou ninguém. Eles desde o início têm esse acordo muito claro”, comenta a atriz Carol Garcia. Chegou ao ponto de a baby Sabrina ganhar um apartamento do daddy Otávio.

Nos Estados Unidos, faz mais de dez anos que sugar babies e daddies usam as redes sociais e sites especializados nesse tipo de relacionamento. A americana Jennifer Lobo, filha de brasileiros, é dona de um dos primeiros sites sugar do Brasil. “Agora tem mais de 2 milhões de pessoas”, conta.

Babies também procuram daddies em aplicativos de paquera. Um daddy, que não quer ser identificado, diz que é uma troca de favores entre quem quer dinheiro e quem tem dinheiro. “Elas querem uma segurança, querem uma coisa diferente que os meninos ou homens da idade delas não pode fornecer”, diz.

Fernanda conta que tem um daddy francês há três anos. Ela trabalha, e ele só banca mimos de luxo: viagens, jantares, presentes.

“Qual a mulher que não gosta de ganhar uma bolsa? Hipócrita seria a mulher que ‘ah não, eu não gosto de ganhar presente. Eu não gosto de ganhar um sapato que eu vi na loja que custa um valor que seria o meu salário do mês’”, diz a sugar baby.

Mas muitas vezes quem paga se sente dono da relação. Como a empresária Marisa Araújo, que depois de três casamentos se considera uma “sugar mommy” bem resolvida. “Eu gosto de estar no domínio porque eu acho que quando você paga uma conta, você fica numa posição de mais poder. Eu sempre fui assim meio mandona, meio decidida, meio dona da situação. Já dei um celular pra ele, já dei roupa, já dei tênis que ele gosta, daqueles de passear”, conta.

“Assim que eu penso que é um relacionamento sugar. Na hora que ela precisa, ‘nossa, eu tô com a minha conta de luz que vai vencer, não tenho dinheiro esse mês’, você vai lá e paga pra ela”. O daddy de uma baby arrumou um emprego pra ela numa loja de material de construção – o mundo sugar não é necessariamente luxo e riqueza.

“Ele me ajudou a pagar alguns boletos de cartão de crédito, me ajudou com o meu primeiro emprego… Como eu fiquei desempregada recentemente, ele passou a me ajudar com boletos da faculdade. Roupa, joias… Os meus olhos não crescem em relação a isso”, conta a sugar que não quis ser identificada.

E nem todo relacionamento sugar é de exclusividade. “Não falo para ele de outras pessoas, ele não fala pra mim de outras pessoas, e a gente decidiu manter assim”.

“Ele sabe que eu tenho o meu perfil em uma rede social e que eu converso com outras pessoas e que se aparecer alguém… Eu falo: ‘é leilão, né?’. Se aparecer quem dá mais, leva! E é verdade isso!”, diz Fernanda.

Sites sugar pedem a garotas de programa que não se cadastrem neles. Mas críticos desse estilo de vida acham que, na verdade, o que o mundo sugar faz é glamourizar a prostituição, que não é crime no Brasil. O crime é explorar a prostituição.

“Os encontros do tipo sugar são uma forma de prostituição. Tem outros aspectos nessa relação, mas no fim das contas há uma expectativa de que favores sexuais vão ser prestados”, afirma Haley Halverson, vice-presidente do Centro Nacional sobre exploração sexual.

Repórter: “É prostituição ou não é prostituição?”

Jennifer: “Tem nada a ver prostituição. Você não tem que julgar uma mulher como prostituição porque ela quer ser tratada como… Tratada bem, como princesa, alguém que quer fazer isso pra ela. Não tem nada errado em isso”.

“Acho que qualquer um que esteja num relacionamento sugar fica vulnerável em termos de violência sexual, e também extorsão sexual ou chantagem, porque a pessoa pode ficar dependente do dinheiro que está recebendo”, explica Haley Halverson.

E, segundo uma baby que não quer aparecer, sites, redes e aplicativos, especializados ou não, podem atrair golpistas. “Os caras só tão querendo nudes. É muito cara prometendo muita coisa. Que não tem condições de cumprir”, diz uma sugar baby.

“A baby não pode ver o daddy como um caixa eletrônico que a hora que ela quer ela vai lá e saca. Como o daddy não pode ver a baby como um produto que ele vai lá e usa a hora que ele quer”, explica o sugar daddy.

O professor de Direito Civil Gustavo Tepedino faz outro alerta: “Se nessa relação for constituída uma união estável, ou seja, um projeto de vida em comum, há uma participação do sugar na metade dos bens construídos durante a vida. Para se evitar a participação de bens, é possível um contrato que separe os bens”.

A sugar mommy Marisa não fez contrato, nem está preocupada com isso.

Repórter: “E se se cansar…”.

Marisa: “Troca. É como um aluguel de casa: cansou, é muito melhor alugar do que vender porque, cansou do ambiente, você troca”.

Fernanda, sugar baby: “Só que isso tem um preço”.

Repórter: Qual é o preço?

Fernanda: Ou você é feliz ou você gosta de coisas sofisticadas.

Repórter: E você?

Fernanda: Eu falo que eu vivo em picos. Porque tem vezes que a gente está junto e eu estou nos melhores restaurantes seja no Brasil, seja em Paris, e eu não estou feliz. Mas eu quero estar ali. Aquilo de uma certa forma me faz bem, me traz uma felicidade instantânea.

“Existe um desequilíbrio de poder entre sugar babies e sugar daddies. Uma pessoa está entrando com todo o dinheiro, são os homens que estão definindo como a relação funciona”, explica Haley Halverson.

Fantástico – Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juvenal disse:

    Querem problematizar a profissão mais antiga do mundo! Podem chamar do nome que quiserem, mas alguém (homem ou mulher) que oferece os prazeres da carna em troca de vantagens financeiras, é prostituta (ou prostituto rsrs). Nenhum preconceito, pelo contrário. Todo meu respeito a esses profissionais liberais que sabem aproveitar as oportunidades e não se prendem às imposições dessa sociedade moralista, opressora e falocêntrica.

  2. Lúcifer disse:

    Pobre, come rapariga, pagando.
    Rico, come suggar babyes, numa troca onde alguém tem dinheiro e alguém quer dinheiro !!!
    Mas, no fundo (literalmente…) é tudo P.U.T.A.A.A.A. !!!!!!!!!!
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  3. Diogo disse:

    Trocas voluntárias, nada mais normal em uma ética liberal.

  4. Yago disse:

    Puta agora mudou de nome??? É a modernidade kkkk

Detran desenvolve atividades educativas durante o Caju Agro Fest

Fotos: Divulgação

O Governo do Estado por meio do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) aproveitou a realização da III Edição do Caju Agro Fest, na cidade de Portalegre, para intensificar as ações de educação de trânsito voltadas aos motoristas e pedestres.

Durante a realização do evento de sexta-feira (15) ao domingo (17) uma equipe de técnicos da Subcoordenadoria de Educação para o Trânsito do Órgão atuou levando informações de segurança no tráfego e de respeito ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), apontando para os perigos relacionados às infrações e as consequências do desrespeito às normas legais.

O trabalho foi realizado num estande montado na área onde acontece a festividade. As atividades educativas contaram com oficina de pintura direcionada as crianças, óculos simulador de embriaguez, apresentações da trupe de teatro educativo do Detran, comandos educativos, além de ações itinerantes com o propósito de alcançar todas as áreas de tráfego de pessoas que visitam a festa.

Nesse caso, as abordagens são realizadas em bares e restaurantes armados no local e os frequentadores são alertados sobre os males sociais causados pela união de bebida alcoólica e volante, como também os procedimentos e sanções administrativas e penais previstas para os motoristas que desrespeitam as condutas determinadas pela Lei Seca.

Além das explicações proferidas pelos técnicos do Departamento, as pessoas abordadas recebem folders informativos, adesivos e brindes, que contribuem para a conscientização e o fortalecimento das informações de segurança, respeito e gentileza necessárias para a construção de um trânsito mais humano e seguro.

Navio suspeito de derramamento de óleo no Nordeste voltará ao litoral brasileiro esta semana

Um navio suspeito pelo vazamento do óleo que atinge praias do Nordeste e do Espírito Santo passará novamente pelo litoral brasileiro ainda esta semana, em uma viagem de retorno da Venezuela à Ásia, segundo pesquisa da Universidade Federal de Alagoas ( Ufal ). É possível que esteja transportando novamente óleo cru.

O petroleiro suspeito teria navegado entre a África do Sul e a costa norte da América do Sul em julho com o aparelhamento que indica sua localização desligado, violando o Direito Marítimo internacional. Uma imagem feita pelo satélite Sentinel 1-A no dia 19 de julho mostra uma mancha de óleo, até agora desconhecida, a 26 quilômetros do litoral da Paraíba. Teria, pelo menos, 25 quilômetros de extensão e 400 metros de largura.

— Tínhamos a sensação de que o navio responsável pelo vazamento era um fantasma, porque estava com o transponder (o equipamento de localização) desligado, mas que ele seria novamente acionado — revela o pesquisador Humberto Barbosa, coordenador do Laboratório de Análise e Processamento de Satélites ( Lapis ), que integra a Ufal. — Hoje a embarcação está realizando a sua primeira viagem após o incidente e segue seu itinerário normal. Já saiu da Ásia e, neste momento, está na Guiana Francesa , indo em direção à Venezuela. Daqui a cinco ou seis dias, estará na costa norte do Nordeste, retornando a um país asiático.

Barbosa entregará seus estudos à Marinha — que, observa ele, é a responsável por decidir se alguma providência deve ser tomada. Sua equipe, porém, continuará monitorando a embarcação por satélite.

— Não vou divulgar publicamente qual é o navio ou a sua bandeira, não posso me precipitar. (Os investigadores) Fizeram isso com o Bouboulina e estavam errados. Mas vou passar todas as informações para a Marinha e, por enquanto, estamos monitorando a embarcação por satélite. Acredito que ela está transportando óleo cru — explica Barbosa.

Segundo o Lapis, o navio suspeito tem uma tonelagem bruta duas vezes maior do que o Bouboulina, apontado pela Marinha e pela Polícia Federal (PF) como o responsável pelo derramamento de óleo. Até agora, foram recolhidas mais de 6 mil toneladas de óleo nas praias, o que mostra o grande porte do navio responsável pelo incidente.

O Sentinel 1-A é o mesmo satélite que capturou uma mancha de óleo a 40 quilômetros de São Miguel do Gostoso (RN), visível na região no dia 24 de julho. Com a imagem, foi possível concluir que os cinco navios gregos investigados pela Marinha e pela PF, entre eles o Bouboulina , não seriam responsáveis pelo vazamento. A avaliação do Lapis foi corroborada pela organização americana Skytruth, especialista em análises do mar.

Na nova etapa do estudo, os pesquisadores afirmaram que, “com base em dados de geointeligência marinha, cruzados com informações de satélites, o Lapis concluiu ter havido comportamento atípico, no percurso do navio, pela costa norte do Nordeste brasileiro, no período anterior a 28 de julho”.

A próxima etapa, então, foi analisar todas as imagens de satélites da região entre os dias 19 e 24 de julho, quando passaram ali 111 navios-tanque que transportavam óleo cru. Somente um, no entanto, apresentou evidências de que teria ocorrido um incidente.

Trata-se de uma embarcação que normalmente cumpre o trajeto entre um país asiático e a Venezuela, passando pela África do Sul, com o transponder ligado. No entanto, o navio cumpriu seu trajeto em julho às escuras. Sabe-se que ele deixou a Ásia no dia 1º de julho e que chegou à costa norte da América do Sul, possivelmente na altura da Guiana , no dia 28 do mesmo mês.

Em seguida, a embarcação aproximou-se da costa nordeste dos EUA , no dia 31 de julho, e rumou para a costa africana, passando perto de Serra Leoa no dia 9 de agosto. A partir do dia 13 de agosto, seguiu de volta à Ásia.

— Não sabemos se o vazamento foi uma questão técnica ou criminosa. Pode ser que o navio tenha percebido o incidente, mas, para não responder pelo crime, desligou sua localização — avalia Barbosa.

Em nota, a Marinha afirmou que segue diversas linhas de investigação, como o afundamento recente ou antigo de navios e o derramamento de óleo durante manobra de petroleiros.

O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dilmanta disse:

    ainda essa discussao? O Ministro do Meio ambiente nao disse q era o navio do greenpeace? coisa chata.

SE A MODA PEGA… Homem vai amarrado para a polícia após gastar dinheiro da mulher no bar; veja vídeo

Um homem foi amarrado pelos enteados e levado para a delegacia de polícia depois de gastar com bebida alcoólica o dinheiro que a companheira, de 80 anos, lhe havia dado para comprar um botijão de gás.

O fato inusitado aconteceu em Em Martinópole, no Ceará. A cidade tem pouco mais de 10 mil habitantes e fica a 300 quilômetros da capital Fortaleza.

O caso aconteceu em 4 de novembro. O homem saiu de casa na madrugada e só voltou no outro dia. Sem o dinheiro, nem o gás!

Quando ele retornou, de mãos vazias, a octogenária pediu o fim do relacionamento. Exigiu, ainda, que o homem saísse da casa.

Indignado, ele decidiu ir para o bar. Por lá, acabou encontrando os filhos da mulher, que, para ter uma garantia de que ele não retornaria à casa, o amarraram e carregaram para o Destacamento da Polícia Militar de Martinópole.

De acordo com nota da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará nenhum outro incidente foi relatado. “Não foi repassada nenhuma denúncia de má conduta oriunda do homem conduzido pelos populares. Por isso, não houve registro criminal do fato.”

ESTADO DE MINAS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Delano disse:

    Cadê os direitos humanos? também sofri o mesmo constrangimento, só porquê fui comprar o pão pra o café da manhã e perdí o jantar. Quase fui linchado.

Governo envia ao Congresso proposta de reforma tributária com imposto sobre consumo

Depois de reformular a sua proposta, abandonando a ideia de criar uma nova CPMF, rejeitada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Economia fechou, enfim, um novo pacote de medidas para mudar o complexo sistema tributário do País. O roteiro traçado pelo ministério prevê o envio da reforma ao Congresso em quatro etapas, que devem se estender até meados de 2020.

Na primeira fase, a ser deflagrada ainda em novembro, o governo deverá enviar ao Legislativo um projeto de lei que unifica o PIS (Programa de Integração Social) e a Cofins (Contribuição para o Financiamento de Seguridade Social), incidentes sobre produtos e serviços. Na segunda fase, prevista para o início do ano, o plano é encaminhar a mudança no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que deverá se tornar um tributo seletivo aplicado a bens como cigarros, bebidas e veículos.

A terceira fase, a ser enviada até o fim do primeiro trimestre, vai se concentrar no Imposto de Renda de pessoas físicas, incluindo o aumento da faixa de isenção e a criação de novo alíquota para os mais ricos, e jurídicas. A última etapa, em meados do ano que vem, será dedicada à desoneração da folha de salários das empresas (leia quadro abaixo).

“A nossa ideia é não demorar entre uma fase e outra para enviar ao Congresso”, diz o secretário especial da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto.

Em sua primeira entrevista desde que assumiu o cargo, há pouco mais de um mês, no lugar do economista Marcos Cintra, defenestrado por defender um imposto nos moldes da antiga CPMF, Tostes, de 62 anos, afirmou ao Estado que a proposta do governo é “totalmente aderente” aos projetos de reforma tributária em tramitação no Congresso.

Segundo ele, a diretriz do ministro Paulo Guedes diante da crise fiscal é manter a carga tributária atual, na faixa de 35% do Produto Interno Bruto (PIB). No futuro, afirma o secretário, com o crescimento da economia, a meta é reduzir o peso dos impostos sobre os cidadãos e as empresas.

Para impedir que a carga tributária aumente ou diminua, o governo vai propor um sistema automático de calibragem, que funcionará como uma balança, a ser desencadeado anualmente. Se a carga aumentar, a alíquota será reduzida, e vice-versa.

O tributo resultante da fusão do PIS e da Confins terá alíquota de 11% a 12% e receberá o nome de Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). Seguirá o modelo de imposto sobre valor agregado (IVA), adotado em 180 países, em que todos os créditos poderão ser usados pelas empresas para diminuir o valor a pagar, o que não acontece hoje.

Dentro do objetivo de aplicar alíquota única a todos os setores e acabar com regimes especiais, o governo deverá rever a desoneração da cesta básica. Em troca, deverá restituir à população de baixa renda gasto com o tributo em um adicional em programas sociais como Bolsa Família. Tostes diz, porém, que alguns setores poderão ter regime diferenciado. “O conceito é cobrar de forma geral, mas estamos avaliando casos que mereçam tratamento especial.” Leia, a seguir, os principais trechos da entrevista com o novo secretário da Receita Federal.

Para continuar lendo só clicar aqui: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,reforma-tributaria-comeca-ate-fim-de-novembro-com-imposto-sobre-consumo,70003093126

ESTADÃO CONTEÚDO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. M.D.R. disse:

    O POVO, vai observar o que SR. PRESIDENTE DA REPÚBLICA , disse em seu projeto político que o assalariado iria pagar imposto de renda a partir de 05(cinco) salários mínimos.
    Vamos aguardarmos os acontecimentos.
    O Ministro da ECONOMIA , está fazendo inúmeras reformas mas , está esquecendo quem deve ao INSS. Como exemplo: o frigorífico J.BS ,que deve ao INSS mais de R$2 bilhões de reais e como vai isto?

  2. Marcelo disse:

    Segredo será desoneração dos itens básicos da população principalmente mais pobre e taxar pelo consumo outros itens e serviços.