Titular da Sejuc quer implantar nova política de atenção aos presos no RN

O secretário estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc), Pedro Florêncio, que assumiu o cargo recentemente, elogiou o trabalho realizado por seus antecessores no sentido de manter o controle dos presídios potiguares. Mas, enfatiza que o Rio Grande do Norte não segue o que determina a lei e que precisa implantar uma “política de atenção ao encarcerado”.

“O Estado tem obrigação de trazer àqueles que estão privados de liberdade assistência jurídica, médica, educacional, psicossocial e religiosa. Além de manter os presos, também temos que entrar com essas ações. O que acontece aqui no RN e na maior parte do Brasil é que o sistema se preocupa muito só em encarcerar pessoas. Há uma política muito forte de encarceramento no Brasil, e não existe uma política de atenção ao encarcerado”, disse Florêncio em entrevista publicada na Tribuna do Norte deste domingo (24).

Ainda de acordo com o secretário, “existem ilhas de excelência, estados que desenvolvem uma política muito boa. Aqui do lado temos o Maranhão, que é um exemplo disso. Também Santa Catarina e Minas Gerais, e vamos tentar conhecer o que está dando certo e implementar também no RN. A gestão anterior conseguiu colocar o sistema prisional sob controle com essa metodologia de trabalho que vamos manter. Mas estamos devendo um pouco essa questão que a lei determina, que o Estado precisa ter. Para isso precisamos de material humano e estrutura física”.

Sobre estrutura física, o secretário explicou que os presídios precisam de espaços destinados a salas de aula e oficinas de trabalho, para que os presos possam aprender uma profissão.

Grande Ponto

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcel disse:

    Começou…

  2. Lourdes Siqueira disse:

    Esse secretário não era o do Amazonas quando houve as rebeliões e dezenas de presos assassinados?

  3. Fábio disse:

    E o cidadão de bem, que não estão presos ? Tem esses direitos também? Ou só os "Manos"

  4. Andinho disse:

    Xiiii, vem retrocesso no sistema penal do RN!!!
    Cadeia não é hotel ou colônia de férias, tem que ser um lugar para onde ninguém quer ir.

  5. Marcilio disse:

    Análises do passado , deste secretário, em secretaria semelhante a que ele assume hoje foi um desastre. Lá os presos davam as ordens. Não demorará muito, ele implantará aqui no RN. É o modo PT de administrar.

  6. José Dantas disse:

    Esse cara é bom e conhece o Sistema. Quando dirigiu o sistema prisional em Manaus, deixou um rastro de 56 detentos mortos após massacre e confronto de presos devido o excesso de libertinagem, esvaziando a cadeia…me parece interessante a implantação do mesmo projeto aqui no RN…

  7. J Silva disse:

    Mais um da corja pra defender marginal , não é atoa q tem as características do bom samaritano . Por isso q foi demetido , q Deus tenha piedade de nós , cidadão de bem .

  8. Carlos disse:

    O que não dá para rir, da pra chorar. O estado não tem recursos para pagar o atrasado dos funcionários, deve os tubos a empresas que prestam serviços a ele, principalmente na área de saúde e vem esse agora querer dar a presidiário, tudo o que a população não tem. Eles estão lá, por terem atentado contra essa população que o secretário esquece. Que eles têm direitos, reconheço sim, mas o resto da população, essa que paga seus impostos em dia, deveria ser melhor lembrada.

  9. Pátria e Família disse:

    Esse secretário tá de gozação.
    Ele foi o responsável pelo caos no sistema prisional do AM. Sendo ele o secretário no período que houve conflagração nos presídios de lá, onde morreram 56 presos. Inclusive responde a processo por improbidade.
    Dizer que o sistema do MA é exemplo, se a pouco tempo o presídio de Pedrinhas era destaque em rede nacional devido aos graves problemas existentes (fugas, rebeliões, assassinatos, etc) é querer gozar da cara dos RN.

  10. Xavier disse:

    Faça igual fez no Amazonas, vai ser ótimo.

  11. Ems disse:

    Çei…

  12. Oswaldo disse:

    Pronto, agora tá hora de soltar todo mundo, é pra laçar, mesmo!

Jucern volta ao atraso após completo apadrinhamento político

A Junta Comercial do Rio Grande do Norte (Jucern), na gestão da governadora Fátima Bezerra, passou a ser considerado um espelho de retrocesso por muitos representantes do setor.

Nas mãos do ex-deputado estadual Carlos Augusto Maia, a Junta serviu como órgão para nomeação de parantes e amigos. As nomeações por si só, não representam problemas, mas economistas, contadores, empresários e outros representantes do setor produtivo têm reclamado que o apadrinhamento na Jucern, com o aval da governadora Fátima, tem produzido atos que provocam o retrocesso no desenvolvimento econômico. Entre eles, a abertura de empresas do tipo “S.A.”, que deixou de ser digitalizado e voltou a ser manual. Esse é apenas um exemplo.

O Blog também tomou conhecimento de que o Conselho Regional de Contabilidade (CRC) já está recebendo várias denúncias por supostas irregularidades em atos da Jucern.

Um verdadeiro retrocesso em comparação aos avanços implementados pela gestão anterior.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Michelle disse:

    o problema aí é que a gestai anterior não queria sair da manada, aí ficam mandando informações inverídica, use o bom senso o cara assumiu não tem o mês e já tem isso tudo, não acredito, tá mais para notícia comprada. Era bom que a gestão atual solicitasse uma auditoria dos últimos quatro anos que passou. Só acho né

    • Adriano Lima disse:

      Que mamada Michele? Mamada tem essa nova gestão que não se reelegeu e veio mamar como sanguessuga nas tetas dos governo! E o Carlos não se reelegeu foi pq a população não aprovou o mandato anterior, pq será? Pode pedir uma auditoria e vc verá, uma pessoa que nem tinha tomado posse pede uma reunião pra ver quais sãos o cargos que mais ganhar pra poder demitir e colocar pessoas despreparadas já diz a que veio!

  2. Paulo Henrique disse:

    Exemplo de administração comunista/petista: nomear parentes pra receber do erário público.
    Carlos Augusto nem disfarçou e não fez nepotismo cruzado. Nomeou junto a ele mesmo. Vergonha!

  3. Quinino Neto disse:

    Esse blog ainda nap engoliu a derrota do seu apadrinhado Robson Farias

  4. Franklin disse:

    Informação inverídica. É plenamente normal que as pessoas queiram trabalhar com seus quadros de confiança. Que deixa de "mama" sempre vem com essa ladainha. Vejam os resultados. BG propaganda irresponsável, não é jornalismo. Tragam fatos, não fofocas.

    • Adriano Lima disse:

      Amigo, os resultados apresentados são todos da gestão anterior, nunca se iluda que em menos de um mês, um povo que não sabe nem como é o processo da Junta tenha mudado algo além dos cargos e impor medo entre todos! Uma única coisa que não bate aí é em relação aos processos S/A esses só entram manual se tiver algum problema no cadastro os demais tudo pelo Redesim, agora pergunte a eles o que o Redesim e como funciona ! Isso é só o começo de uma política velha onde um ex deputado não se reelegeu e ainda quer mamar nas tetas dos governo!

    • JUCERN RN novos rumos disse:

      Adriano, amigo vc ficou fora. Procura outro ramo pra trabalhar. Ou vai ficar estribuchando aí.

  5. Francisco Lima disse:

    O pior é que o ex deputado não dá expediente. Ele é aluno de medicina e não tem como administrar a jucern, disse um leitor.

  6. Marcio disse:

    Enquanto isso está contorcendo com nosso estado a Paraíba está crescendo cada dia, toda dificuldade posta aqui, abre espaço pada as empresas filhas do RN ou transferir a operação pata João Pessoa ou abrir filial.
    É triste ver nossa população a cada dia mais pobre.

  7. Marcia Maria disse:

    Tadinha de Aninha… como vai postar as fotos das viagens se tem que trabalhar?

  8. djailson disse:

    POR que será com as empresas S/A ???? M I S T É R I O .

  9. Paulo disse:

    O Detran é outro exemplo, retiraram os servidores de carreira dos cargos encheram o órgão de cargos comissionados que só querem lucrar de forma desonesta e depois o servidor de carreira leva o nome, injustamente, de corrupto. Mas, essa prática é de todos os governos. Uma vergonha.

  10. Observador disse:

    O ex-deputado Carlos Augusto nomeou uma tia pra secretaria-geral e um prima para a procuradoria jurídica do órgão. Numa rápida pesquisa no sistema PJE nota-se que a advogada Ana Beatriz Paiva (que recebeu a OAB em 2017) tem nove processos em seu nome. Só nove! Inexperiência a serviço de um órgão importante pra economia do Estado. Contadores, advogados e empresários irão sofrer com essa administração comunista.

  11. Pátria e Família disse:

    É o jeito petista de governar.

  12. Paulo disse:

    BG.
    Onde tem pt nada funciona que preste, temos ai um exemplo claro para a sociedade. É a pelegagem tomando conta, já vimos isso pouco tempo atrás, lembremos do Ibama no RN comandado por um indicado da governadora.

  13. Fábio disse:

    Engraçado BG na gestão de Robinson farias vc não publicava o apadrinhado dele na juncern

    • Rodrigo disse:

      A gestão anterior da JUCERN evoluiu com o órgão tão importante para economia do nosso estado, trazendo modernidade, celeridade e transparência aos processos. Vamos ver se agora temos isso?

    • Adriano Lima disse:

      E quem foi apadrinhado Fábio? A gestão anterior deixou a Junta sendo referência em todo Brasil, não fale aquilo que não sabe! E o que tem sido publicado no Instagram da JUCERN já vinha sendo feito a muitos anos, aqueles tempo de análise já era feito muito antes dele assumir! A gestão de Samya Bastos como citou a baixo o Rodrigo fez a JUCERN evoluir,modernizou e acelerou as análise de processos! Se tem uma coisa que essa gestão sabe fazer bem é Marketing nada do que vem sendo divulgado é de mérito deles!

  14. Ricardo disse:

    É gopi, é gopi,é gopi,é gopi.

Fluxo do Aeroporto de Natal não decola e está longe da meta

Ao longo de quatro anos, a movimentação de passageiros e aeronaves no Aeroporto Internacional Gov. Aluízio Alves diminuiu. Os números, obtidos pela TRIBUNA DO NORTE a partir de um processo de raspagem de dados no portal da Inframerica, administradora do terminal aeroviário, apontam queda de 16,85% no pouso e decolagem de aviões e 5,99% no volume de passageiros transportados, em escala ou conexão no aeroporto. Os dados são referentes aos anos de 2014 a 2018 e apontam, ainda, ampliação no quantitativo de cargas despachadas no sítio aeroviário para destinos nacionais e, principalmente internacionais, em 41,52% no mesmo período.

Conforme tabulado pela reportagem no dia 21 de março passado, a movimentação de aeronaves caiu de 22.625 ao longo de 2015 para 18.812 no ano passado. No período, 3.813 aviões deixaram de passar pelo terminal aeroviário, perfazendo redução de 16,85%. Esse percentual inclui aeronaves que operam voos domésticos e internacionais. Em relação ao número de passageiros, a queda na movimentação no período, 2015 a 2018, foi de 154.966 entre domésticos e internacionais. Foram 2.584.355 passageiros transportados em 2015 contra 2.429.389 no ano passado. A Inframerica refuta que o Aeroporto Int. Gov. Aluízio Alves seja subutilizado e diz que a crise financeira nacional impactou todo o setor aéreo nacional.

“Cumpre ressaltar que a decisão com relação à implementação de voos no Aeroporto é das empresas aéreas. Cabe ao Aeroporto disponibilizar capacidade e qualidade de infraestrutura, o que é plenamente atendido pela Inframerica. A crise econômica que afetou o Brasil impôs resultados negativos ao setor aéreo nacional que perdeu mais de sete milhões de passageiros só no ano de 2016. A perda do poder aquisitivo da população e o aumento dos custos operacionais para gestão da infraestrutura resultaram na retração do setor que iniciou em 2015 e perdurou até meados de 2018. Desde então, nota-se um leve crescimento”, destaca a Inframerica em resposta à TRIBUNA DO NORTE.

Desde que foi inaugurado, em junho de 2014, o terminal aeroviário não se aproximou da capacidade de movimentação de passageiros estimada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e publicada pela TRIBUNA DO NORTE em reportagem datada de 16 de outubro de 2011. Na ocasião, a Anac informou que o aeroporto teria capacidade de transportar 5,8 milhões de passageiros e, de 2014 a 2024, ampliaria essa monta para 11,4 milhões de passageiros por ano, incremento de 96,5%. Os altos custos das passagens aéreas são apontados como os principais vilões nessa história. Nem mesmo a redução da alíquota do ICMS incidente sobre o querosene de aviação de 17% para 12%, assinada em 2015, pelo então governador Robinson Faria, ampliou a presença de turistas no Estado nos anos seguintes.

Insegurança e problemas na pista

A recessão na economia nacional, a crise na segurança pública estadual que expôs o Rio Grande do Norte negativamente ao mundo com as rebeliões no Complexo Prisional de Alcaçuz, morte de 26 presos e uma série de ataques ao comércio, além dos problemas na pista de pousos e decolagens do Aeroporto Int. Gov. Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante ampliaram o problema no ano de 2017. Segundo a gestão estadual à época, o ano em destaque seria de consolidação da atividade turística no Estado.

Dados do Anuário Estatístico de Turismo 2018 – Ano Base 2017 do Ministério do Turismo publicado em julho do ano passado mostram redução de 9,39% na movimentação de turistas no Estado em comparação com 2016. Ao longo de 2017 foram registradas 26.598 entradas de visitantes nacionais e estrangeiros no Estado, segundo o Anuário. Esse número é 30,03% menor que o registrado em 2014, quando Natal sediou quatro jogos da Copa do Mundo. Ele é, inclusive, inferior em 25,88% ao período pré-Mundial, que foi o ano de 2013, quando o Estado recebeu 35.888 turistas oriundos de todas as partes do Brasil e do mundo.

Na nota, a Inframerica destaca que “o Aeroporto de Natal não é subutilizado. É uma das portas de entrada de Natal. São mais de 2 milhões de passageiros ao ano. (…) Não há uma queda na utilização do Terminal” e, “hoje a movimentação está estável, crescendo lentamente, devido à crise econômica”. A administradora do Aeroporto declara, ainda, que “as companhias aéreas também estão muito conservadoras nestes anos de crise. Com o dólar alto, as operações aéreas tendem a reduzir. Além do combustível, o leasing dos aviões é calculado em dólar, e, com uma economia estagnada, não há investimento”.

A Inframerica ressalta que a redução do número de turistas que escolhem o Rio Grande do Norte como destino impacta diretamente nas operações do sítio aeroviário. “Leiloado em 2011, o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante foi o projeto-piloto das privatizações do setor aeroportuário do Brasil. Localizado em uma região de forte atração turística, tinha um grande potencial de expansão. Com o agravamento da crise econômica, que vem se arrastando desde 2015, o Rio Grande do Norte, por possuir essa forte característica, vem perdendo justamente seu público alvo, os turistas, o que afeta diretamente o Aeroporto de Natal”, frisa a operadora.
A Inframerica investiu, segundo informa em nota, R$ 650 milhões no Aeroporto Int. Gov. Aluízio Alves.

Cargas

Diferente da movimentação de aeronaves e passageiros, o transporte de cargas no período em análise cresceu 41,52%. Foram transportadas, em 2015, cerca de 10,8 mil toneladas. Em 2018, esse número subiu para 15,4 mil toneladas.
“Apesar do ambiente macroeconômico nacional, o movimento de cargas no Aeroporto de Natal cresceu e atingiu a marca de maior exportador aéreo de mercadorias da região, ultrapassando outros aeroportos nordestinos que até 2014 ocupavam o topo da lista”, enaltece a Inframerica.

A empresa explica, ainda, que “a marca foi alcançada graças ao investimento da Inframerica em infraestrutura, tecnologia e pessoal. As características positivas do Terminal garantiram a conquista de novas rotas regulares, como o cargueiro Boeing 777 da Lufthansa Cargo, que leva semanalmente cerca de 80 toneladas de frutas para a Europa”.

Movimentação em números

Operação de aeronaves
2015: 22.625
2018: 18.812
Variação: -3.813
Queda: 16,85%

Operação de passageiros
2015: 2.584.355
2018: 2.429.389
Variação: -154.966
Queda: 5,99%

Cargas transportadas
2015: 10.895.847 quilos
2018: 15.420.366 quilos
Variação: +4.254.519 quilos
Elevação: 41,52%

Tribuna do Norte

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santo do Pau Oco disse:

    Precisei viajar nos últimos três meses, por quatro vezes, e optei pelo aeroporto de João Pessoa.

  2. FRASQUEIRINO TRI CAMPEAO disse:

    Tem que fechar essa merda de aeroporto e apurar os responsáveis que trouxeram esse presente de grego para o Rio Grande do Norte.

  3. Carlos disse:

    Viajo bastante pelo ramo de trabalho e sempre dou preferência por João pessoa ou Recife, assim como meu círculo de amizades.

  4. Eduardo disse:

    Meu aeroporto agora é o Presidente Castro Pinto em João Pessoa. O deslocamento Natal/João Pesso/Natal é mais confortável e seguro do que transitar no caminho Natal/São Gonçalo, infestado de assaltantes. O custo final da viagem é menor, considerando que os preços das passagens partindo/chegando de João Pessoa são escandalosamente inferiores se consideradas com os de Natal, qualquer que seja o destino considerado.

  5. Eduardo disse:

    O meu aeroporto agora é o Presidente Castro Pinto em João Pessoa. O deslocamento Natal/João Pessoa/Natal , por via terrestre é mais confortável e seguro do que transitar no caminho Natal/São Gonçalo, infestado de assaltantes. Pra completar, o custo final é menor, em razão da escandalosa diferença de preços nas passagens aéreas partindo/chegando de João Pessoa, qualquer que seja o destino escolhido pelo passageiro.

  6. Fred disse:

    Um absurdo os valores cobrados pra qualquer destino saindo de Natal ou vindo. Precisamos ir para estados vizinhos, como Paraiba, Pernambuco ou até mesmo Fortaleza, para economizarmos no mínimo 50% do valor cobrado aqui. Pessoas estão descendo tbm nesses estados para visitar o RN ( negócio ou turismo), por causa dos preços cobrados. . O estado só afasta os negócios e o turismo. Quem vai querer investir em um estado com tanta dificuldade de locomoção por causa dos preços abusivos das passagens aéreas? O Estafo tem que tomar alguma providência URGENTE ou nós vamos sofrer muito com a desaceleração da economia.

  7. Luciana Morais Gama disse:

    Longe de tudo e de todos, e ainda por cima o ÚNICO AEROPORTO DO MUNDO que COBRA INGRESSO PARA ENTRAR, e ninguém faz nada.

  8. Malíria disse:

    Todas as obras para a copa até esse momento só beneficiou aos ladrões do dinheiro público!

  9. Carlos disse:

    Tudo no nosso aeroporto, é mais caro que na maioria dos outros. Deslocamento de quem vai ou chega, carrisimo. Estacionamento, outro furto, passagens, mais caras que a nossa vizinha João Pessoa. Depois de tudo, queriam o que?

  10. Antonio Bigga, s disse:

    Queria o quê… Distância, pessimo serviço em tudo, traslado caro… E o pior… Políticos metidos no meio. Só falta dizer. Chupa quê é de uva porra.

  11. Cigano Lulu disse:

    Aos que engoliram o lero de que São Gonçalo do Amarante se transformaria em cidade-aeroporto… Snif… Meus pêsames.

  12. Gustavo disse:

    Também… N tem passagem mais cara do q vir p Natal ou sair de Natal.

Paulinho Freire cotado para assumir presidência do PSDB em Natal

O PSDB deve realizar em breve suas convenções municipais em diversos municípios do Estado, assim como também a convenção estadual, quando reconduzirá o deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza para o comando da sigla no Rio Grande do Norte. Mas, no diretório de Natal, a expectativa é que o vereador e presidente da Câmara Municipal natalense Paulinho Freire assuma o comando.

Paulinho se fortaleceu não apenas por ocupar a presidência do legislativo na capital potiguar, mas também a direção da Federação das Câmaras Municipais do Estado (Fecam-RN). Além disso, tem visto sua liderança crescer junto aos demais veredores da Casa. Atual presidente do PSDB em Natal, o vereador Dickson Nasser Júnior já estaria dando apoio para que Paulinho seja o seu sucessor e possa comandar a legenda municipal no pleito de 2020.

As eleições do próximo ano serão exatamente para a renovação de mandatos de vereadores e prefeito, e será a primeira sem coligações, conforme recente decisão do Congresso Nacional. Ou seja, cada partida precisará montar e fortalecer a sua nominata para conseguir eleger seus candidatos no Legislativo.

Grande Ponto

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Os caciques do PSDB estão todos enrolados. Aecinho, Aluísio Nunes, Azeredo, Serra, Richa e por aí vai.

Líder do Governo, Joice Hasselmann afirmou que o Congresso é um “zoológico sem jaulas”

No auge da crise de articulação política, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), criticou a atuação de colegas de partido em reunião com secretários-executivos e assessores parlamentares dos ministérios, na quinta (21).

De acordo com relatos, Joice afirmou que o Congresso é um “zoológico sem jaulas” e que a postura dos “gênios do PSL” não ajudaria em nada a reforma da Previdência. No encontro, fez um apelo para que as inaugurações nos estados sejam às segundas ou sextas, quando os parlamentares estão em suas bases e podem participar.

Procurada para comentar o relato, Joice Hasselmann não respondeu.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Talvez um elefante.

  2. Cigano Lulu disse:

    Bem nutrida essa Joice, parece um hipopótamo.

  3. Walsul disse:

    Que bicho ela seria?

  4. Paulo disse:

    Por sinal ela é um deses animais!

Crise política reativa debate sobre implantação do parlamentarismo no Brasil

O acirramento do embate entre o Congresso e o governo Jair Bolsonaro reavivou a discussão sobre a implantação do parlamentarismo no Brasil. Deputados veteranos dizem que os recentes episódios confirmam a tese de que o modelo presidencialista se esgotou e não atende mais às demandas do país. Afirmam, no entanto, que não dá para “trocar a roda com o carro andando”. A ideia é debater uma mudança de regime político que passe a valer a partir de 2022, com o fim da atual gestão.

Esses parlamentares pretendem propor ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a criação de uma comissão para “um debate profundo” sobre a mudança de regime.

Em 2017, com o apoio do então presidente Michel Temer e de Gilmar Mendes, do STF, uma ala do Congresso reativou a discussão sobre o parlamentarismo. A proposta, capitaneada pelo senador José Serra (PSDB-SP), surgiu inicialmente durante a crise que culminou no impeachment de Dilma Rousseff.

Coluna Painel/Folha de S.Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro Carvalho disse:

    O erro do Brasil foi ter se tornado uma república, éramos um país em grande evolução, sempre com pensamento para o futuro e por causa de uma intriga acabou a Monarquia pra se torna nessa bosta que tá hoje

Ciclone Idai em Moçambique atinge 1 milhão de crianças, diz Unicef

O ciclone Idai provocou 732 mortes em Moçambique, Zimbabué e Malawi. O furacão atingiu o sudeste da África no dia 15 de março. O maior número de vítimas fatais confirmadas está Moçambique (417 óbitos).

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, estima que haja pelo menos 1 milhão de crianças afetadas pelo ciclone Idai em Moçambique.

Em visita ao país, a diretora-executiva do fundo, a norte-americana Henrietta Fore, calcula que vá precisar pelo menos de US$ 30 milhões para prestar ajuda imediata. “A situação vai piorar antes de melhorar”, disse. “As agências de ajuda mal começaram a ver a escala dos danos”.

Conforme a última contagem oficial, a passagem do ciclone Idai em Moçambique deixou 1.528 pessoas feridas e 89 mil desabrigadas em centros de acolhimento, além das mortes. De acordo com o Unicef, há aldeias inteiras submersas, inclusive com escolas e centros de saúde destruídos.

Segundo Henrietta Fore, operações de busca e salvamento continuam, mas que “é fundamental tomar todas as medidas necessárias para evitar a disseminação de doenças transmitidas pela água, o que pode transformar este desastre em uma grande catástrofe.”

O Unicef descreve que as inundações e a superlotação nos abrigos, em ambientes com falta de higiene e água parada, pode propiciar a ocorrência de doenças como cólera, malária e diarreia.

RTP/Agência Onu/Agência Brasil

Líder do Podemos: “Se o Bolsonaro, por causa de um filho, perder o Rodrigo e o Guedes, o governo acabou”

Em conversa com O Antagonista, o deputado José Nelto, líder do Podemos na Câmara, disse se preocupar com a postura dos filhos de Jair Bolsonaro.

“Os filhos dele acham são presidente também. Não estamos na República Federativa do Brasil, estamos na ‘República da Família Bolsonaro’.”

O parlamentar acrescentou: “É preocupante quando um filho do presidente [Carlos Bolsonaro] ataca o presidente da Câmara. Assim, ele ataca a todos nós [deputados] e nós não vamos permitir isso. O Rodrigo Maia é intocável neste momento. O Rodrigo é o grande fiador desta reforma. Se o Bolsonaro, por causa de um filho, perder o Rodrigo Maia e o Paulo Guedes, o governo dele acabou. Vai sobrar o quê?”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Não pode acabar o q nunca começou.

  2. Sandro disse:

    Pega fogo. 🔥 Laranjal….🤣🤣🤣🤣 Só não se deram conta q já era. Os laranjotralhas não tem um plano de nação a não ser guerrear nas redes sociais. Muito, fraco. É trágico e triste. Povo brasileiro até quando?

  3. Robert disse:

    Agora que viram isso?
    Mas na hora de votar e eleger ele, Bolsonaro e o partido Santo dele, o PSL (Partido do Saco de Laranja), votaram nele, Rodrigo Maia. Que inclusive o apoiou na campanha se não me falha a memória.

  4. José claudio disse:

    Todo mundo sabe o que Rodrigo Maia quer, é cargos pra botar seus familiares e aliados e outras coisas maias, em troca

  5. Roger disse:

    Ganhar perdendo é se render aos ladrões do congresso, melhor afundar o país, sem servir de pilares pra reeleição desse congresso aí, só assim talvez eles não renovem o mandato e o país consiga mudar, lógico, vai depender de nossa consciência na hora do voto.

  6. Zé Garcez disse:

    Já acabou!!
    Só que ainda não se deram conta!
    Em vez de buscar a união e governar para o país, o presidente pensa que ainda está em campanha.
    Triste país !!

    • charles siemms disse:

      buscar a união é fazer o mais do mesmo,é continuar tudo do mesma maneira. como no congresso só tem cobra é mehor tomar precaução e o povo cobrar de seus deputados e senadores uma postura diferente da enraizada e maléfica. difícil,eu sei,mas não pode abrir a mão demais.

  7. Luiz disse:

    Rodrigo Maia intocável? Ele deveria tá preso, juntamente com Gilmar Mendes.

  8. Gilvan disse:

    Nao esta perdendo nada esta ganhando.rodrigo maia quer o toma la da ca.

Mega-Sena, concurso 2.136: ninguém acerta seis dezenas e prêmio acumula em R$ 6 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.136 da Mega-Sena, cujo sorteio foi realizado na noite deste sábado (23) pela Caixa em Cravinhos (SP).

Veja as dezenas sorteadas: 01 – 08 – 11 – 22 – 30 – 35.

A quina teve 63 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 25.942,87. Outras 4.209 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 554,72.

O próximo concurso (2.137) será na quarta-feira (27). O prêmio é estimado em R$ 6 milhões.

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

G1

Sem Moro, Bretas assume protagonismo na Lava Jato

A prisão do ex-presidente Michel Temer e o potencial das investigações sob o comando de Marcelo Bretas conduziram o juiz da 7.ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro ao posto de principal nome da Lava Jato, após o ex-juiz Sérgio Moro assumir o Ministério da Justiça. Desdobramento de operações no Rio que estão sob sua alçada devem gerar nos próximos meses turbulência para políticos, empresários e até para integrantes de cortes superiores.

Mais midiático do que Moro, o juiz chegou a participar da cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Diferentemente do ex-colega, ele se vale das redes sociais para comentar temas do dia a dia – já divulgou, por exemplo, foto em que segura um fuzil – e chegou a defender o governo em uma postagem, além de parabenizar Flávio Bolsonaro pela eleição ao Senado. O filho “01” do presidente é alvo de investigação no Ministério Público do Rio – fato que Bretas não comenta.

O juiz é considerado um magistrado linha-dura, que costuma usar a “mão de ferro” em sentenças. A ordem para prisão preventiva de Temer foi seu ato mais polêmico e contestado até o momento por juristas e advogados. A decisão inclui termos como “possivelmente, provavelmente, bastante plausível”, que, para os críticos, indicam não haver provas concretas que justificariam a medida.

Ao decidir pela prisão de Temer, o juiz contribuiu para dar fôlego ao governo após seguidas crises, entre elas, a envolvendo o próprio Moro, que havia sido criticado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Um dia depois do ataque, o sogro do deputado, o ex-ministro Moreira Franco, foi preso a mando de Bretas na mesma ação que encarcerou o ex-presidente.

As redes sociais mostram que o episódio animou a militância pró-Bolsonaro numa semana em que o Ibope mostrou acentuada queda na popularidade do presidente. Bretas ganhou no Congresso o apelido de “melhor articulador político do governo”.

A prisão de Temer, porém, foi atacada até por políticos que já se notabilizaram por críticas ao ex-presidente, como o ex-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT). “Minha consciência de cidadão e minha formação jurídica me obrigam a afirmar que esta prisão, feita como foi, viola a Constituição, porque a regra é a liberdade. O Brasil não pode comemorar a violação da lei”, disse à revista Época. “O nome disso é justiçamento.”

Na decisão que mandou prender Temer, Bretas deixou claro que fará a defesa da Lava Jato no embate com o Supremo Tribunal Federal (STF). No documento, além de tentar evitar que o caso fosse parar nas mãos do ministro Gilmar Mendes, visto como algoz da operação, Bretas criticou a abertura de inquérito de ofício – sem pedido do Ministério Público. Na última semana, o presidente do STF, Dias Toffoli, abriu uma investigação desse tipo para apurar supostos ataques a integrantes da Corte.

Tensão

Os processos conduzidos por Bretas, além de complicar a situação de políticos, também devem aumentar a tensão entre o STF e os integrantes da Lava Jato. Uma pequena amostra dessa possibilidade surgiu na revelação sobre uma proposta de acordo do empresário Jacob Barata, conhecido como “rei do ônibus”. Um dos anexos apresentados por ele, que não foi aceito pelos investigadores, citava repasses a um ex-assessor do ministro Luiz Fux, do STF.

Além de Barata, na mira da caneta de Bretas, entre muitos outros alvos, estão 45 doleiros que movimentaram mais de US$1,6 bilhão em cinco anos, o ex-governador Sérgio Cabral, o também empresário do setor de transportes José Carlos Lavouras e o ex-presidente da Fecomércio Orlando Diniz – que já apresentou uma proposta de acordo em que explica por que pagou R$ 180 milhões a escritórios de advocacia. Todos prometem informações sobre o Judiciário para revelar.

Cabral é outro nome que pode contribuir para que Bretas se torne o substituo de Moro como principal nome da Lava Jato. Os quase 200 anos de prisão a que Bretas condenou Cabral levaram o ex-governador a confessar seus crimes em busca de um possível acordo para proteger seus familiares.

Logo no primeiro depoimento a Bretas como criminoso confesso, Cabral creditou ao “vício em poder” seus atos ilícitos e sinalizou que tem muita informação contra alvos poderosos, entre eles, integrantes do Judiciário. Ao juiz, ele disse ter informações sobre como se davam as indicações a cortes superiores. Na próxima quinta-feira, Cabral voltará a depor e deve falar sobre os crimes praticados no setor de transportes.

Orlando Diniz, por sua vez, tem sentado à mesa com investigadores para detalhar os motivos dos repasses milionários a escritórios de advocacia. Entre as bancas destinatárias dos valores da entidade que representa os comerciários cariocas, está o Teixeira, Martins &Advogados. O escritório, responsável pela defesa do ex-presidente Lula, recebeu R$ 68 milhões. O MPF também mapeou pagamentos a escritório ligado a um ministro do Superior Tribunal de Justiça.

As investigações comandadas por Bretas já prenderam ao menos 145 pessoas desde 2015. Ao todo, 46 denúncias foram oferecidas contra 296 alvos. Ele homologou ao menos 35 acordos de colaboração. As informações foram utilizadas em condenações de 40 pessoas cujas penas somadas chegam a 665 anos.

O Estado fez contato com a 7ª Vara, mas Bretas não respondeu.

Principais casos julgados pelo magistrado

Fetranspor

Investigação sobre a relação das empresas de ônibus do Rio com políticos e agentes públicos do Estado. Ao menos dois investigados já indicaram ao Ministério Público interesse em firmar um acordo de colaboração premiada: Jacob Barata, conhecido como ‘Rei do Ônibus’ e José Carlos Lavouras, visto como elo entre os empresários de ônibus do Rio, políticos e magistrados fluminenses.

Doleiros

Processos derivados da operação Câmbio, desligo, de maio do ano passado e da qual ao menos 45 doleiros foram alvo. O material em posse da Lava Jato do Rio detalha movimentações de ao menos US$ 1,6 bilhão em mais de 50 países.

Fecomércio

O ex-presidente da Fecomércio, Orlando Diniz, preso na operação Jabuti, negocia acordo de colaboração em que promete explicar como gastou R$ 180 milhões com escritórios de advocacia.

Sérgio Cabral

Com condenações que somam quase 200 anos, o ex-governador do Rio começou a confessar seus crimes. Em depoimento, em fevereiro, Cabral citou sua atuação em nomeações para cargos no Judiciário. Cabral depõe novamente na próxima semana.

Rei Arthur

O empresário Arthur César de Menezes Soares Filho, o ‘Rei Arthur’, tenta acordo com a Lava Jato do Rio. Ele promete relatar irregularidades em contratos públicos.

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Moro é só um ocupante de cargo de Lula ver nomeação. Não é concursado. É um ministro q não “apita”.
    Bretas é juiz federal.

  2. Walsul disse:

    Só falta mostrar a lista de bandidos que foram libertados e estão em casa mais ricos e com o dinheiro lavado e enxuto. Falta apurar as denúncias de propinas para membros da lava jato para negociar delações (documentos com Tacla Duran) e explicar a negociação que levaria 2,5 bilhões para a conta de uma ONG que queriam criar. Depois vemos o que têm de heróis ou bandidos.

  3. paulo martins disse:

    Ora, o RJ é o maior celeiro de políticos corruptos do Brasil, de que se tem notícia atualmente. Deriva daí o suposto"protagonismo" do juiz Marcelo Bretas.

  4. joao disse:

    A prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB), na manhã de ontem, mostra que, ao completar cinco anos de atuação, a Operação Lava-Jato continua desempenhando, a contento, o papel de desvendar e punir os responsáveis pela corrupção instalada no país. Foram cinco anos colhendo provas robustas contra os corruptos e corruptores que vêm atuando impunemente, há muito tempo, nas mais variadas esferas de poder da nação. Ao chegar à condenação e prisão de outro ex-presidente da República, o petista Luiz Inácio Lula da Silva, e, agora, a detenção de Temer, a Lava-Jato dá cabal demonstração de que a lei, no Brasil de hoje, é para todos, sem distinções partidárias e/ou ideológicas.

  5. Paulo disse:

    BG.
    Muito bom o Dr. Bretas para executar as sentenças desses bandidos empresários e políticos que em conluio assaltaram a Nação Brasileira e seu povo sofrido e abandonado. Cadeia mesmo nestes meliantes.

  6. Sérgio Nogueira disse:

    Estamos fadados a sermos um pouco mais que o substrato do pó da bosta do cavalo do bandido.
    Enquanto uma Força Tarefa faz de um tudo para limpar o Brasil ou ao menos diminuir o lixo, temos de outro lado, imprensa, jornalistas, advogados, Ministros de Tribunais, se queixando dos mais variados atos.
    Alguém daquela lista se queixou dos remédios que não foram comprados porque o dinheiro foi desviado? Alguém daquela lista se queixou dos acidentes por causa dos buracos que não foram tampados porque o dinheiro sumiu? Reclamaram da falta de segurança ou da falta de vagas em creches ou escolas?
    Não.
    Eles não precisam disso. Precisam dos clientes ricos que podem pagar para empurrar o processo até a data do juízo final e por eles tudo vale.

Em tom de paz, Maia pede diálogo para aprovar reforma da Previdência

Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, pediu hoje (23) a manutenção do diálogo entre os poderes executivo e legislativo com a intenção de favorecer a aprovação da Reforma da Previdência. Ao lado do governador de São Paulo, João Doria, com quem almoçou na capital paulista.

“Nós precisamos manter o diálogo para mostrar para a sociedade que essa reforma vem numa linha objetiva de reestruturar o sistema previdenciário de, principalmente, cobrar mais dos que ganham mais, uma alíquota maior, e menos dos que ganham menos, uma alíquota menor”, disse Maia.

O presidente da Câmara disse que irá continuar a convencer parlamentares sobre a importância da aprovação do texto, mas não quis opinar sobre a maneira que o governo federal deverá participar do processo.

“Eu continuo defendendo, mostrando aos parlamentares a importância da matéria. E nós temos que olhar para frente, a aprovação da Previdência é decisiva para o futuro do Brasil”.

Apoio

Doria disse que o momento é de serenidade, equilíbrio e de diálogo. Ele defendeu harmonia entre os poderes. “Entendemos que é importante que o poder executivo, que o governo do presidente Jair Bolsonaro compreenda a importância de uma relação harmônica com os poderes, a começar com o poder legislativo, mas também com o poder judiciário, e com os membros do executivo, onde se destacam os governadores do Brasil.

Autor do convite ao presidente da Câmara para o almoço, João Doria defendeu a liderança de Rodrigo Maia no processo de aprovação da Reforma da Previdência, e alertou que, caso a matéria não seja aprovada em 2019, o país poderá “padecer”.

“Se ela não for aprovada esse ano, o Brasil terá seríssimos problemas fiscais, inclusive os governos estaduais, os governos municipais e o federal. E o Brasil deixará de receber bilhões de reais de novos investimentos tanto de investidores nacionais, mas principalmente dos internacionais.

“Quem pagará a conta desse desastre? Será o povo brasileiro, porque nós não vamos gerar novos empregos, novas oportunidades, renda, e o Brasil vai padecer”, acrescentou.

O governador de São Paulo negou que esteja buscando ser uma liderança no processo de aprovação da reforma, mas que está colocando a força do estado paulista para apoiar. “Eu sempre disse que queria ajudar e quero ajudar. Eu não preciso liderar. A liderança cabe ao Congresso Nacional, aqueles que estão lá como nossos representantes na Câmera e no Senado. Agora, vamos colocar a força de São Paulo”.

Doria disse que o momento é de serenidade, equilíbrio e de diálogo. Ele defendeu harmonia entre os poderes. “Entendemos que é importante que o poder executivo, que o governo do presidente Jair Bolsonaro compreenda a importância de uma relação harmônica com os poderes, a começar com o poder legislativo, mas também com o poder judiciário, e com os membros do executivo, onde se destacam os governadores do Brasil.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Corja!

  2. Carlos Henrique Chal disse:

    A sociedade não quer este sacrifício para ela. A sociedade quer quem pague esta sacanagem contra os trabalhadores , sejam os banqueiros como Paulo Guedes. Como é que se fala em justiça, tirando direitos dos menos favorecidos. O povo não aguenta mais, pagar sozinho pelos desmandos provocados pelo Rogérios Marinho da vida e demais exploradores da nação.
    A sociedade não quer ser penalizada mais uma vez, o que queremos realmente é um tratamento justo.

  3. Carlos Henrique Chal disse:

    A sociedade não quer este sacrifício para ela. A sociedade quer quem pague esta sacanagem contra os trabalhadores , sejam os banqueiros com o Paulo Guedes. Como é que se fala em justiça, tirando direitos dos menos favorecidos. O povo não aguenta mais, pagar sozinho pelos desmandos provocados pelo Rogérios Marinho da vida e demais exploradores da nação.
    A sociedade não quer ser penalizada mais uma vez, o que queremos realmente é um tratamento justo.

  4. Joesley disse:

    Já o projeto anti crime vão tentar barrar, isso porque se aprovado, vai pegar e penalizar toda a gangue, como fazem parte da grande maioria do congresso, e assim terminariam atrás das grades. No entanto aguardem que a pressão popular será enorme. Se Aleixo anti crime não for aprovada, não adiantará de nada, pois o dinheiro que o governo colocar em caixa, só servirá pra saciar a fome da corrupção, nada mais!

Polícia investiga roubo de quase R$ 200 milhões em pedras preciosas de idoso no ES

A polícia investiga um roubo milionário de pedras preciosas em Vila Velha, no Espírito Santo, na manhã desta sexta-feira (22). Um idoso relatou ter sido assaltado por três suspeitos na casa dele. Segundo a vítima, os criminosos levaram R$ 198 milhões em pedras preciosas, cerca de 23 kg de turmalina paraíba.

Câmeras de videomonitoramento da Prefeitura de Vila Velha registraram os criminosos na casa do idoso. O bairro onde o roubo milionário aconteceu não foi divulgado.

Foram levados da casa sacos com 23 kg de turmalina paraíba. Ela é uma pedra preciosa muito cara. O valor estimado do roubo é de R$198 milhões. O caso está sendo investigado por policiais da delegacia patrimonial.

O idoso de 78 anos vende joias. Ele contou para a polícia que abriu a porta de casa para um comprador, que já tinha marcado horário.

Os três criminosos fizeram o idoso, a família dele e funcionários da casa reféns, enquanto pegaram tudo o que havia nos cofres.

A polícia já sabe que as placas do carro usado pelos suspeitos eram falsas. O idoso prestou depoimento na delegacia. Na segunda-feira (25) outras pessoas serão ouvidas.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Tá vendo, é pra que serve o cara ficar velho guardando tesouro: o "dono do alheio" fareja, descobre e leva.

VAR vira nova polêmica no futebol paulista; Palmeiras e Federação trocam farpas

O que era para ser um dia histórico neste sábado se tornou mais um capítulo da guerra entre Palmeiras e Federação Paulista de Futebol (FPF). No primeiro jogo com a utilização do VAR no Estadual, clube e entidade trocaram farpas nas redes sociais e fizeram com que a partida que terminou empatada por 1 a 1 contra o Novorizontino, em Novo Horizonte (SP), tivesse o resultado como um mero detalhe, assim como o gol do estreante Arthur Cabral e mais uma defesa de pênalti do goleiro Fernando Prass.

O motivo da nova revolta palmeirense é a não marcação de um suposto toque de mão de Murilo Henrique na jogada que resultou no gol do Novorizontino. Os jogadores queriam que o VAR entrasse em ação para tentar anular o lance, mas o árbitro Raphael Claus nem consultou o vídeo. Só o fez depois para flagrar um pênalti de Antônio Carlos, no segundo tempo.

“Eu estava de frente para o lance. A bola bateu na mão. Os caras se complicam à toa. O VAR veio para ajudar, porque ele (árbitro) não foi ver o monitor que ele tem? Ele se complica à toa, ou não”, ironizou Fernando Prass. “A gente fica meio sem saber o que pensar”, completou. O técnico Felipão se esquivou. “Nem me pergunta. Deus me livre”, quando questionado sobre o lance.

Depois do jogo, a Federação Paulista divulgou um vídeo, em seu Twitter, que mostra Murilo Henrique dominando a bola. “Lance checado, todos os ângulos analisados, gol legal”, escreveu. O Palmeiras respondeu pouco depois. “Federação Paulista defende o indefensável. É a mesma postura do Paulistinha do ano passado”.

Secretário de Fátima chama Temer de “canalha”, mas critica a Lava Jato

Ex-deputado estadual e atual secretário estadual de Gestão de Projetos e Articulação Institucional (Segai), Fernando Mineiro foi a primeira liderança do PT no Rio Grande do Norte a se pronunciar sobre a prisão do ex-presidente Michel Temer (MDB). Por meio do seu instagram, o ex-parlamentar chamou o antigo aliado de “canalha” o antigo aliado do seu partido a nível nacional, e criticou a operação Lava Jato.

“Cria cuervos e te sacarán los ojos. (Temer é um canalha. Mas não me animo com esse espetáculo a jato)”, escreveu Mineiro na sua conta no Instagram. A frase em espanhol, que em tradução literal significa “cria corvos e eles vão levar seus olhos”, é uma espécie de expressão da Espanha, voltada para alertar as pessoas sobre os riscos de serem vítimas da vingança de quem mantém por perto.

Grande Ponto

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    Agora que ele chegou a essa conclusão ? Depois do PT ter usado ele por duas eleições pra ensinar e dar os caminhos das falcatruas.??
    Grande oportunista e canalha

  2. Paulo disse:

    BG.
    Qual a moral que esse ex-deputado tem para falar de seus "amiguinhos" de um passado recente que dilaceraram a Nação Brasileira?????. Pt/pmdb agora Mb tem tudo a haver de corrupção é só olhar o que a imprensa nos traz todo dias.

  3. Valerio disse:

    A governadora Fátima deve ter essa sensação, com vc por perto, kkkkk

  4. #LULANACADEIA disse:

    Esse nojento , perdeu a eleição e arrumou um cabide de emprego para pagar as suas contas , volte para Minas Gerais e cale a boca , seu vagabundo ladrao preferido está na cadeia, cuidado que o próximo pode ser você MINEIRO!!!! Faça algo de bom para o RN , vá morar na Venezuela

  5. Ricardo disse:

    Kkkkk
    Esses PTistas nao tem jeito mesmo!
    O negócio da PTralhas é ser a favor de corrupção, sem prisao, ate pq é a única forma de justificar o pedido de soltura do ladrao-mor do Brasil (Luladra).
    Nessa lógica até se o Bozo for preso vao continuar dizendo que a prisão é ilegal e sendo contra a lava jato, tudo pq sao corruptos e zelam pela corrupção, explicado!

  6. José Manuel disse:

    Vergonha, mesmo sem argumentos convincentes, tenta desqualificar quem através de suas ações, devolveu bilhões de reais roubados dos cofres públicos, e colocou uma penca desses ladrões do dinheiro dos miseráveis e desempregados na cadeia. Isso porque desejava que a roubalheira continuasse, pois assim continuaria sendo um dos beneficiario dessa organização criminosa comandada por lula.

  7. Cigano Lulu disse:

    "Espetáculo a jato"? Ora essa.
    Espetáculo por demais adiado, isto sim.
    "Temer canalha"? O cara pirou de vez, só pode.
    Dilma dispensava ao seu doce vampiro o tratamento carinhoso de "Constitucionalista". Até que…
    Não vou me repetir. Já mapeei exaustivamente a alma de um petralha.

  8. Azevvedo disse:

    Esse Mineiro conversa muita merda, quando o partido dele se juntou ao de Temer para dilapidarem o dinheiro do contribuinte Temer era um grande companheiro.

  9. Sérgio Nogueira disse:

    Eu acho engraçada essa mania do PT se ser "surpreendido" sempre. Seria um partido formado por seres cândidos, puros e inocentes que a todo momento são enganados por alguém.
    Nunca sabem de nada e isso os tornam as vítimas mais fáceis do mundo. Sempre traídos.
    Então, nesta linha, eles colocaram Temer duas vezes na chapa sem nenhuma ideia de quem era moral e eticamente aquele Vice. acharam que era só mais um angelical ser do PMDB disposto a se sacrificar pelo Brasil e aí, de repente, são enganados…
    Petista é um idiota mesmo. De cima a baixo.

  10. Sérgio Dias disse:

    É muito bom ver esse Petista sem futuro, achando ruim a prisão do ladrão do Temer. Fique sabendo que a Lava Jato veio para pegar políticos e empresários corruptos, então…..Outra coisa, para de falar baboseira.

  11. Tarcísio Eimar disse:

    Caboclo de sorte, se Fatão ficasse fora, ele perdia a mamada

  12. Roberto Mitre disse:

    Para as esquerdas, só se faz justiça, qundo seus adversários são presos. Né mesmo? Quando seus ladrões de estimação são presos, é perseguição política. Né não?

Bolsonaro retorna do Chile e desembarca em Brasília

Após visita oficial ao Chile, o presidente Jair Bolsonaro está de volta a Brasília. Bolsonaro chegou por volta das 20h deste sábado na capital federal e seguiu direto para o Palácio da Alvorada, uma das residências oficiais da Presidência.

A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto não informa se ele tem previsão de compromissos oficiais ao longo do fim de semana ou se receberá autoridades.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, desistiu de acompanhar o marido na viagem ao Chile e recebe visitas na residência na noite deste sábado. Ontem foi aniversário da primeira-dama e havia expectativa de que ela fizesse uma comemoração discreta.

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Despreparado demais. Meu Deus do céu.

Caixa 2 é o crime eleitoral mais investigado pela Polícia Federal

O caixa 2 foi o crime eleitoral mais investigado em 2018 pela Polícia Federal no País. Ao todo, o órgão abriu 1.188 investigações sobre esse delito, que representam 42% do total de apurações, superando a corrupção eleitoral, a chamada compra de votos (354 casos). Os dados da Divisão de Assuntos Sociais e Políticos da PF mostram ainda que, ao todo, foram instaurados no Brasil 2.792 inquéritos por crimes eleitorais no ano passado, um aumento de 150% em relação às eleições de 2014.

Os dados foram obtidos pelo Estado por meio da Lei de Acesso à Informação. “O caixa 2 é uma exceção na Justiça Eleitoral, em que a maioria dos crimes ainda é de pouca expressão, casos periféricos ou cometidos no interior, como a compra de votos”, afirmou o procurador da República Pedro Barbosa Pereira Neto, que atua em São Paulo na área eleitoral. Entre 2006 e 2016, a maioria dos procedimentos eleitorais abertos pela PF estava relacionada à acusação de compra de voto.

No entanto, é Justiça Eleitoral que deverá ter a atribuição, segundo decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), de analisar todos os casos de corrupção cometidos em razão das eleições.

Previsto no artigo 350 do Código Eleitoral (Lei 4.737/65), o caixa 2 é punido com até cinco anos de prisão, sendo agravada quando o autor é funcionário público. “A investigação sobre caixa 2 é mais técnica. Deve-se fazer a prova da movimentação financeira e compará-la com o que foi declarado à Justiça Eleitoral”, afirmou o delegado Edvandir Paiva, presidente de Associação dos Delegados de Polícia Federal. Para ele, não é só o caixa 2 que é um crime difícil de ser comprovado. O mesmo acontece com a compra de votos. “Quase sempre você só consegue a materialidade dela quando existe o flagrante.”

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Oxente! Mas o ministro kkk Moro não falou q não é crime nem corrupção?