Pleno do TJRN declara inconstitucional lei que concede pensões vitalícias para políticos em Poço Branco

O Pleno do Tribunal de Justiça do RN voltou a julgar mais uma das nove ações ajuizadas pelo Ministério Público Estadual desde o ano passado que pedem a inconstitucionalidade de leis municipais que autorizam a concessão de pensões vitalícias especiais a políticos e seus dependentes, em contrariedade à Constituição Estadual e à Constituição Federal.

Na sessão desta quarta-feira (15), os desembargadores que compõem a Corte potiguar declararam como inconstitucional lei do Município de Poço Branco, que concedia o benefício para ex-prefeitos e viúvas, bem como para pessoas que tivessem “prestado relevante serviço” à cidade.

Embora a inconstitucionalidade tenha sido declarada, o julgamento foi suspenso quanto à modulação de seus efeitos, para determinar se atingirá as pensões já concedidas ou somente as futuras.

Das nove ações ajuizadas pelo MP, seis foram Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) e três foram Ações de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), sendo apresentado pedido de declaração de inconstitucionalidade de leis municipais que autorizam a concessão de pensões vitalícias especiais.

As noves ações movidas foram contra leis dos Municípios de Poço Branco, Lajes, Água Nova (duas vezes), Pedra Preta, São José do Seridó, João Dias, Santana do Matos e Mossoró, juntam-se a outras três ajuizadas anteriormente em desfavor de leis semelhantes editadas pelos municípios de Parnamirim, Taipu e Alexandria. Em Poço Branco, por exemplo, a previsão da Lei é semelhante à previsão contida na Lei Orgânica do município de São José do Seridó.

O Pleno acatou o argumento do MP, o qual define que os diplomas legais constituem vício material, uma vez que as referidas leis conferem tratamento privilegiado a certas pessoas, voltado à concessão de remuneração previdenciária indevida, provocando a desorganização orçamentária e fiscal do erário municipal.

Segundo a ADI, recebida no TJRN, a Constituição Estadual e a Constituição Federal atribuíram aos municípios competência para editarem suas leis orgânicas, mas essa liberdade não é ampla e ilimitada, devendo-se observar os princípios da legalidade, da impessoalidade, da moralidade e da publicidade.

(Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 2017005251-3)

MPRN ajuíza quatro ações para reforçar policiamento nas cidades de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim

Segundo dados levantados pelo MPRN, o efetivo policial civil está distribuído de forma irregular, levando à concentração dos policiais civis na capital, em detrimento do interior

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) entrou com quatro ações civis públicas para requerer que a Justiça potiguar determine que o Governo do Estado promova, no prazo de 30 dias, o reforço do efetivo policial civil nas cidades de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim, onde a mancha criminal é mais acentuada. As ações tramitam em cada uma das comarcas e aguardam decisão. A atuação conjunta foi encampada pelas Promotorias de Justiça das quatro cidades, com respaldo do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de atuação Criminal (Caop Criminal).

Em 6 de maio de 2016, a 70ª Promotoria de Justiça de Natal instaurou um inquérito civil com o objetivo de acompanhar a distribuição territorial das Delegacias de Polícia Civil no território estadual. As informações colhidas pelo MPRN revelam que, dos 5.150 cargos previstos em lei, a Polícia Civil detém 1.461 cargos preenchidos, dos quais 1.144 empregados na atividade-fim e 317 em funções administrativas, cedidos para outros órgãos, sem lotação ou com cargo em vacância. Além de defasado, o efetivo policial civil está distribuído de forma irregular e sem critério objetivo, levando à concentração dos policiais civis na capital, em detrimento do interior.

Natal concentra 25,37% da população e 53,49% dos policiais civis empregados na atividade-fim, proporção que para o MPRN, “não apresenta nenhuma racionalidade”. Com as ações, as Promotorias de Justiça de Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim alertam para a necessidade de priorizar a atuação da polícia investigativa em setores mais agredidos pela criminalidade, diante do defasado quadro de policiais civis. A mesma necessidade se reflete em relação à Polícia Militar, que também possui quadro defasado de servidores.

O objetivo dessa atuação conjunta do MPRN é buscar a distribuição dos policiais de forma que haja proporcionalidade entre o quantitativo atual, ainda que defasado, e a necessidade real desses quatro municípios especificamente. A ideia é lotar policiais em regiões críticas, mas também viabilizar que as regiões circunvizinhas sejam atendidas pelo efetivo.

Para o MPRN, esta não é a situação ideal, mas é uma forma de buscar amenizar a crise vivenciada no âmbito da segurança pública. Outro detalhe sobre a questão é que o tema já foi amplamente discutido com as Polícias, em reuniões com representantes do Ministério Público, sempre com a intenção de buscar implementar a necessária integração entre todos os setores.

Além do pedido para que o Governo do Estado promova o reforço do efetivo de policiais civis nas quatro cidades no prazo de 30 dias, as ações também requerem que a Justiça determine que o Estado seja intimado a se pronunciar no prazo de 72 horas sobre os pedidos do MPRN. Outra medida solicitada é a intimação da Secretária Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social, da Delegada Geral de Polícia Civil e do Diretor de Polícia Civil da Grande Natal para que dêem cumprimento ao provimento antecipatório e apresentem a comprovação, através da remessa das listagens dos policiais civis lotados em cada cidade, sob pena de pagamento de multa em valor não inferior a R$ 10 mil por mês para cada um dos intimados.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Indignado disse:

    Promotores do MP vivem no paraíso das mordomias do serviço público sem devolver nada a sociedade, são cartorias com café expresso da melhor marca e já vão receber aumento!!!

  2. Felipe disse:

    A grande Natal está contaminada, medidas urgentes e eficazes, não é para socorrer bandidos

  3. Felipe disse:

    esse pessoal do MP vivem em um mundo ideal, longe da realidade. Acham que porque estudaram muito, que tudo se resolve com estudo, com ação civil publica e etc. Tem que ser rapido, tem que ter ação, conduta, agir rapido, fazer rapido. Passar 2 anos investigando uma situação é absurdo… atrás de provas cabais irrefutaveis? Mais absurdo ainda é um juiz que deixa de condenar um criminosos ficha suja so porque as provas nao são cabais contra ele. Julgamento contra criminosos ficha suja tem que ser rapido, com base em indicios mesmo p/ ir p/ prisao rapido, pois tem bandido demais solto. Formalismos excessivos atropelam a eficiencia e rapidez que o Estado deve ter p/ enfrentar os problemas de segurança que surgem. Apego exagerado a um formalismo legal é o que torna nosso país um atraso em tudo.

  4. Aiceu Cicco disse:

    Como apenas propor ações resolvesse alguma coisa. É apenas uma forma simplória de dizer “fiz a minha parte” Só. Disse como efetivamente fazer ?Onde buscar os recursos humanos e financeiros disponíveis? Como tornar exequível o pleito?

  5. Felipe disse:

    É só o MP ir em vários órgãos estaduais, igrejas ,AL,TJ e TCE que consegue um monte de PM´S em funções que não tem nada ver com sua profissão, melhora e muito o policiamento ostensivo.

    • Allan disse:

      No próprio MP tem uns tantos de PM's à disposição, devolvam esses policiais senhores Deuses do Olimpo, deem o exemplo.

  6. Helio Motta disse:

    O mesmo órgão que apresenta essas ações é o que fica procurando "cabelo em ovo" no edital do concurso da PM e com isso paralisa a contratação de novos policiais.
    Se bem que eles podem achar que PM brota do chão, quem sabe.
    Mas uma saída rápida para o problema seria a devolução dos Policiais que ocupam birôs e corredores do MP. E aí, aceitam ou vão fingir que se importam com o povo?

Três milhões buscam emprego há mais de 2 anos no país, diz IBGE

Dados divulgados nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 3,1 milhões de brasileiros procuram emprego há mais de 2 anos. Trata-se do maior número da série histórica da pesquisa, iniciada em 2012. Este número corresponde a cerca de 24% do total de desempregados no país, que ficou em 13 milhões no 2º trimestre.

Essa população que procura emprego há mais de 2 anos é equivalente a toda a população do Uruguai ou a toda a população de Brasília.

Proporcionalmente, Amapá é o estado que tem a maior população de desempregados procurando emprego há mais de 2 anos. Lá, 49,3% dos desempregados estão nesta condição. Em SP, são 830 mil desempregados nesta condição, o que corresponde a 24,2% deste contingente

Do total de desempregados no país, a maior parte – 6 milhões – estão procurando trabalho há mais de 1 mês e a menos de 1 ano, 1,8 milhão entre 1 e 2 anos, e 1,9 milhão há menos de 1 mês.

A taxa de desemprego recuou para 12,4% no 2º trimestre, ante 13,1% no 1º trimestre, segundo já havia sido divulgado anteriormente pelo IBGE. A queda da taxa de desemprego, entretanto, tem sido puxada pela geração de postos informais e pelo grande número de brasileiros fora do mercado de trabalho. Já o número de trabalhadores com carteira é o menor já registrado pelo IBGE.

Desalento também é recorde e atinge 4,8 milhões
Apesar da queda no número de desempregados no 2º trimestre, a pesquisa do IBGE mostra que aumentou o número dos que trabalham menos do que gostariam, que saíram da força de trabalho por algum motivo pessoal ou familiar, ou que simplesmente desistiram de procurar alguma ocupação.

O número de desalentados bateu novo recorde e atingiu 4,8 milhões no 2º trimestre, 203 mil pessoas a mais em relação ao 1º trimestre. Já o número de subocupados subiu para 6,5 milhões contra 6,2 milhões nos 3 primeiros meses do ano.

Ao todo, segundo o IBGE, são 27,6 milhões de brasileiros subutilizados, o que representa 24,6% da força de trabalho. O grupo reúne os desempregados, aqueles que estão subocupados (menos de 40 horas semanais trabalhadas), os desalentados (que desistiram de procurar emprego) e os que poderiam estar ocupados, mas não trabalham por motivos diversos.

Falta trabalho para 27,6 milhões de brasileiros, aponta IBGE

O coordenador da pesquisa, Cimar Azeredo, destacou que o número recorde de desalentados revela que o contingente de desempregados pode ser muito maior. Isso porque desalentado é aquele trabalhador que desistiu de procurar emprego e que isso não significa que ele recusaria uma vaga se lhe fosse oferecida. Já o desempregado é aquele que está em busca de colocação no mercado.

“Muitas dessas pessoas desalentadas sequer têm dinheiro para pagar passagem e procurar emprego”, afirma.

Perfil do desemprego

Segundo o IBGE, 67% dos desempregados no país têm entre 18 e 39 anos. Outros 23% têm entre 40 e 59 anos.

“O que mais preocupa é essa parcela da população adulta, que é a que deveria efetivamente estar ocupada, já que a princípio seria a que já concluiu os estudos, se constitui como arrimo de família e que tende a ter mais dificuldade de se recolocar no mercado”, avaliou Azeredo.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Caio Smith disse:

    Ainda bem que moro nos EUA e não volto para essa República de Bananas violenta nem amarrado! Tenho pena de quem ficou. Aqui tem trabalho de sobra. God bless America.

  2. Deca disse:

    Ainda tem coragem de votar de defender PSDB, pt, MDB e outros q roubaram o país. Bando de imbecis.

Policiais revidaram contra assaltantes que sequestraram Benes; tiro fatal pode ter partido de arma de bandidos

Um dos titulares da Divisão Especial de Homicídios do RN (DHPP), o delegado Marcos Vinícius afirmou em entrevista ao Meio Dia RN, que os policiais que participaram da ação para abortar o sequestro relâmpago de Benes Leocádio Júnior tinham a informação tática de que a vítima estava no porta-malas do veículo.

Benes dirigia, no entanto, o carro que foi alvejado pelos disparos. Nenhum projétil atingiu o porta-malas. O delegado informou que terá conhecimento ainda hoje sobre o resultado oficial da perícia nas armas dos agentes de segurança que participaram da ação e das duas armas que estavam em posse dos dois adolescentes que participaram do crime.

Ao Meio Dia RN, ele ainda explicou que Benes Júnior estava se preparando para organizar o comitê de campanha de seu pai, no Tirol, quando precisou ir ao carro no qual foi sequestrado. Ele foi obrigado a dirigir para os outros dois menores pela zona Norte, que praticaram assaltos. Cinco vítimas dos atos reconheceram seus pertences ainda nessa quarta-feira na Plantão da zona Norte.

Benes alertou os assaltantes que o carro estava ficando sem combustível e foi orientado a abastecer em posto na Avenida Moema Tinôco. Foi nesse momento que uma viatura de policiais interceptou a ação.

Segundo o delegado, um dos adolescentes já desceu do carro atirando contra a guarnição, o que motivou reação imediata. Após cessar a ação, os policiais se dirigiram ao porta-malas e constataram que não havia vítima lá, restando lógico que Benes estava dentro do carro.

Suspeita

Conforme apurou o BlogdoBG, o disparo que é causa fatal da morte de Benes foi um disparo de arma .38, dado por suas costas.

Na confirmação desse cenário, a bala teria partido de uma das armas que estavam com os assaltantes. A perícia do caso ainda irá confirmar tais teorias.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Naldinho disse:

    Só falta estes entendidos que culpam a polícia dizerem que quando os policiais forem recebidos a bala, ofereçam uma rosa para para os bandidos e ainda peçam desculpas se a rosa não for da cor preferida deles.

  2. Carlos disse:

    Como explicar um bandido solto, com vários crimes, inclusive tendo assassinado friamente uma policial militar em férias em Natal. Para mim o grande culpado é esse juiz que soltou esse crápula. Ninguém fala nada desse magistrado, que vai continuar recebendo seus cinqüenta mil por mês, tranquilo. Explica para a família do jovem essa situação…

  3. José neto disse:

    Hipócritas!! Acusam a PM se nem os peritos avaliaram ainda. Não hora do aperto chamem o Batman.

  4. Anderson disse:

    realmadriddepiumgenerico é PHD em segurança pública… deveria também ensinar um médico como fazer uma cirurgia.

  5. realmadriddepiumgenerico disse:

    Mais uma vez, a ação mostra o grande despreparo da polícia do RN. Sabendo-se da presença de refém, jamais deveria ter atirado. Deveria se protegerem, pedir reforço e esperar uma oportunidade onde a vítima não corresse nenhum risco. Uma abordagem com vítima fatal, sempre é falha da operação, principalmente se essa vítima fatal é um policial ou um inocente.

    • Patricia disse:

      Usso foi uma fatalidade ….os pms nao sabiam de refem . Pelo q comentam acredito eu que os pms nao deveriam ter reagido ne verdade ? E seriam criticados msm assim pela omissao.

    • Patricia disse:

      Muito mimi. Sempre sobra para a polícia. Vamos aguarda o laudo pericial.

    • Helio Motta disse:

      Engraçado que esses especialistas em ação policial de vídeo game brotam quando acontecem casos como esse.
      Lembraria a todos esses especialistas o seguinte: a sociedade não pode exigir polícia padrão Suécia pagando salário africano. Aliás, isso quando eles recebem, porque está atrasado, Não podem querer policiais padrão "Missão Impossível" se não fornece equipamento e quantidade mínima para atuar.
      No mais, lamentando pela morte do jovem, lamentando pelo abalo que esses PM estão passando, já que deram o melhor, buscaram o melhor e não conseguiram salvar o rapaz, espero que nosso Judiciário tenha a mesma valentia que tem para defender auxílio moradia para quem tem imóvel próprio, para manter bandido preso.

    • anomi disse:

      Polícia despreparada? Veja se ele já foi preso várias vezes inclusive por homicídio e ainda estava em liberdade o problema não seria esse?

    • Mito 2018 disse:

      O interessante é que quando acontece um fato desse aparece vários especialistas em segurança, dizendo o que deveria ter sido feito. O médico quando erra não vejo ninguém dizendo como ele deveria fazer e nem é afastado da sua função enquanto não terminar as investigações que resulte na sua condenação.

    • Mito 2018 disse:

      Acho engraçado como as pessoas neste país são analfabetos funcionais. Não prestam atenção no que lêem e ainda vem colocando a culpa na PM como se elas fossem os ícones do especialismo em segurança pública! Veja na reportagem a parte que fala: " tiro partiu pelas costas e provavelmente de um .38"! Arma que não é utilizada mais pelas polícias militares,civil,federal e sistema penitenciário! Antes de criticar, se ponham no lugar de quem estava na ocorrência!

    • Zezim disse:

      Acho que o tal time genérico de Pium aí deveria ter ido nessa ocorrência para levar os tiros para ver se conseguiria se abrigar sem fazer nenhum disparo e esperar ficar tudo tranqüilo para chamar reforço.
      Só sabe o que é serviço policial quem está dentro do sistema e no caso específico, quem participou dessa ocorrência. É muito fácil dizer o que fazer quando se está na sua comodidade e se possível com ar condicionado ligado.

Fifa pode arquivar todos os casos envolvendo Ricardo Teixeira

Michael Regan/Getty Images

Casos que envolvem suspeitas de corrupção contra cartolas brasileiros podem ser arquivadas de forma definitiva pela Fifa, em função do novo código de ética aprovado pela entidade. Ricardo Teixeira, por exemplo, tem sido alvo de investigações por parte dos Estados Unidos e da Suíça, acusado de envolvimento com propinas da ISL, em contratos com a Nike nos anos 90, e ainda na votação do Catar para ser escolhida a sede da Copa do Mundo de 2022. Mas, em todos os casos, os supostos crimes estão prestes a prescrever na entidade ou já estariam fora dos prazos.

Pelo novo código de ética da Fifa, em vigor desde o dia 12, um ato irregular tem dez anos para ser investigado. Caso contrário, o assunto é arquivado e ninguém pode ser punido.

A nova regulamentação causou polêmica ao ser interpretada como um pacote que visa dificultar o combate à corrupção. “O caso da ISL envolve atividades que ocorreram há décadas”, declarou Bonita Mersiades, cofundadora da campanha New Fifa Now, que pressiona por reformas no esporte. A mudança no código foi duramente criticada por ela. “Como é que alguém pode ter qualquer confiança nesse código de ética e nessa Fifa?”, questionou.

No que se refere à ISL, o ex-presidente Joseph Blatter revelou neste ano em seu livro Ma Vérité (Minha Verdade) o envolvimento dos brasileiros no esquema. O caso se refere à falência da empresa que vendias os direitos de transmissão dos jogos das Copas do Mundo e agia de forma independente. A ISL era suspeita de pagar propinas.

“Eu então descubro que uma caixa-preta foi constituída”, escreveu o suíço. Blatter, num primeiro momento, se recusou a acreditar que João Havelange estava envolvido. “Penso em Teixeira e não em Havelange”, escreve. De acordo com ele, porém, documentos do Tribunal de Zug (Suíça) indicaram que Teixeira levou US$ 12,4 milhões (R$ 48,3 milhões).

Mas, em 2012, Teixeira deixou a Fifa antes de ser punido. Agora, todo o caso poderá ser completamente arquivado, já que os supostos crimes teriam ocorrido antes de 2008.

A Fifa dá sua explicação sobre a prescrição de um crime. “Ainda que o novo código tenha introduzido novos limites de tempo para certas irregularidades sérias, o Comité de Ética acredita que dez anos (ou quinze, se uma investigação já foi aberta) é um tempo suficiente para completar a investigação”, diz. “O estatuto de limitação é princípio geral do direito e aplicado em sistemas legais, tanto em assuntos criminais como civis.”

R7, com Estadão

 

Usuária do Whatsapp tem conta clonada em nova modalidade de crime virtual

Depois do falso sequestro, um novo método de crime que pode se tornar comum é a clonagem da conta de Whatsapp, que dispensa a confirmação de dados e é bem articulada. Criminosos se fizeram passar por funcionários da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) executando uma atualização de segurança de dados no contato com Eliana Werneck, auxiliar da Justiça. Ela desconfiou se tratar de um golpe logo no início, mas, como não lhe foi pedido nenhuma informação pessoal, manteve a conversa com os bandidos. Crimes virtuais como este vêm crescendo, alerta especialista.

— A fala era muito boa, citava segurança virtual e dados criptografados. Eles só me perguntaram se era eu quem usava o aparelho e eu confirmei. O discurso era bom, com protocolo e dizendo que a ligação estava sendo gravada — explica Eliana.

Em seguida, ela foi alertada que receberia um código de segurança por SMS e que deveria informá-lo para validar a atualização. A sequência numérica era o que os criminosos precisavam para permitir a clonagem da conta dela no aparelho deles. Por fim, Eliana foi orientada a desligar o celular para que as supostas atualizações fossem feitas.

Ao encerrar o telefonema, ela desconfiou ter sofrido uma fraude de imediato. Ao tentar acessar o Whatsapp, uma tela dizia que o aplicativo estava sendo usado em outro aparelho. Nos cerca de cinco minutos que demorou para alertar à mãe que havia sido enganada, os criminosos já tinham feito contato se passando por ela. No discurso enviado a cerca de dez amigos, a mensagem supostamente enviada por Eliana dizia que sua conta bancária e os cartões de créditos estavam bloqueados. Ela conta que o golpe só não foi além porque ela agiu rápido e avisou aos amigos e familiares:

— Como eu desconfiei logo e publiquei nas redes sociais, ninguém chegou a ser vítima da fraude, mas poderia ter sido. Uma vez que meus contatos não responderam às mensagens, eles (os criminosos) não insistiram na conversa e nem mesmo passaram os dados bancários para os possíveis depósitos a nenhum deles.

A especialista em Direito Digital Cristina Sleiman defende que essa engenharia social — termo usado para esse tipo de crimes virtuais — está se tornando comum, como o falso sequestro em que os criminosos se passam pela vítima e extorquem a família. Ela explica que é necessária uma maior educação digital para evitar esse tipo de fraude:

— É importante que haja mais informação digital para todas as idades, desde a escola, já que estamos vivendo uma nova cultura. As pessoas precisam saber reconhecer esse tipo de fraudes para não se tornarem outras vítimas, porque a tecnologia é maravilhosa, mas há muitas pessoas mal-intencionadas que se aproveitam disso.

Em resposta, o Whatsapp informou que caso uma conta seja cadastrada em outros dispositivos, a ativação só é concluída depois da verificação de duas etapas, em que um código de seis dígitos é criado no aparelho de origem e inserido no novo, caso contrário, a ativação não é concluída. A plataforma reforça que os códigos de segurança são pessoais e não devem ser fornecidos para terceiros. Em casos de dúvidas, os usuários podem falar com o suporte pelo e-mail [email protected], ou pelo próprio aplicativo, clicando em Configurações > Ajuda > Fale conosco. A comunicação pode ser feita em português e é importante repassar o máximo de detalhes.

O Especialista em Segurança da Informação, Leandro De Bom, corrobora que o processo de segurança do aplicativo é efetivo, assumindo que só o dono do celular tem acesso ao aparelho. Desta forma, ele defende a criação de bloqueios que impeçam o acesso ao aparelho como um todo:

— É necessário se blindar, criando senhas, porque caso o celular caia em mão errada, todos as contas abertas no aparelho, como as de banco e e-mails, ficam protegidas.

Procurada, a Anatel informou que desconhece e condena o tipo de fraude. A agência reforça que não realiza ligações para consumidores solicitando seus dados pessoais. Por fim, a Anatel recomenda ao consumidor que nunca forneça dados pessoais como CPF, data de nascimento ou endereço, senhas ou PINs, a não ser que tenha certeza da origem da chamada ou da mensagem. E que, em caso de dúvida, entre contato com a Anatel pela Central de Atendimento Telefônico gratuito, no número 1331 – ou 1332, para deficientes auditivos; pelo aplicativo “Anatel Consumidor” ou ainda com a própria operadora telefônica.

O Globo

TRT-RN: Empresa é condenada a pagar R$ 20 mil por assédio sexual via WhatsApp

A 12ª Vara do Trabalho de Natal condenou a Giro Serviço de Rastreamento e Diagnóstico por Imagem LTDA. ao pagamento de R$ 20 mil para uma empregada que sofreu assédio sexual de um dos sócios da empresa.

O assédio ficou comprovado por meio de conversas registradas no aplicativo de mensagem WhatsApp, apresentadas pela autora da ação, nos quais o sócio da empresa pedia que a funcionária lhe enviasse “fotos sensuais”.

A empresa defendeu-se alegando que o celular era corporativo e não poderia garantir quem estava de posse do aparelho no momento em que as mensagens foram enviadas para a trabalhadora.

Para a sua decisão, o juiz do trabalho José Mauricio Pontes Júnior levou em consideração, além das conversas, que a foto utilizada pelo perfil no aplicativo de mensagens era do sócio da empresa.

Assim, o magistrado reconheceu “o cunho sexual das ditas mensagens, restando evidente o uso destas como meio de pressão para obter vantagens”.

Para José Maurício, o fato de o celular utilizado para a realização do assédio ser corporativo faz com que a empresa seja responsável, na modalidade objetiva.

A empresa deveria , “ter lançado mão de meios hábeis a coibir que, no seu ambiente profissional e se utilizando de ferramenta de trabalho, tenham sido praticados as condutas sob exame”, entendeu o juiz.

Diante disso, a Giro Serviço de Rastreamento e Diagnóstico por Imagem LTDA. e o sócio assediador foram condenados, solidariamente, ao pagamento de R$ 20 mil pelo dano moral causado a trabalhadora.

A 12ª Vara de Natal condenou também a empresa ao pagamento de saldo de salário, FGTS do contrato de trabalho, aviso prévio indenizado e outras verbas rescisórias não pagas à trabalhadora na ocasião do seu desligamento.

Cabe recurso.

Processo nº 0000126-84.2018.5.21.0042

TRT-RN

FIFA divulga novo ranking com França líder, Brasil em terceiro e queda livre alemã

Algoz da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, a Bélgica assumiu o segundo lugar na lista; Argentina aparece em 11º e a Itália em 21º, sua pior colocação na história

A atual campeã da Copa do Mundo assumiu a liderança do ranking da Fifa, divulgado pela entidade nesta quinta-feira (16 de agosto) de manhã. Ganhando seis posições a partir de um novo método de cálculo, agora a França está à frente de Bélgica (2º), Brasil (3º), Croácia (4º) e Uruguai (5º). Esta é a primeira vez desde 2002 que os Bleus chegaram ao topo, a apenas três pontos do segundo colocado.

Um dos fatos que chama atenção é a posição da campeã de 2014, Alemanha: eliminada ainda na fase de grupos em 2018, perdeu 14 pontos e agora ocupa a 15ª colocação. A Itália, que não se qualificou para a competição da Rússia, figura na 21ª posição, atrás de Peru, País de Gales, Polônia e Holanda.

Croácia, Uruguai, Inglaterra e Dinamarca integram agora o top 10, enquanto Argentina, Chile, a própria Alemanha e Polônia saíram da primeira parte da lista. O Brasil caiu uma posição, enquanto a seleção egípcia foi a que mais perdeu pontos (77), perdendo 20 posições. Dessa forma, os dez primeiros colocados são: França, Bélgica, Brasil, Croácia, Uruguai, Inglaterra, Portugal, Suíça, Espanha e Dinamarca (empatadas na pontuação).

O novo cálculo da Fifa, aprovado pelo conselho em junho, dá maior peso às partidas oficiais, objetivando evitar manipulações do ranking, além de oferecer as mesmas oportunidades para todas as seleções melhorarem sua classificação. Um novo ranking será divulgado em 20 de setembro.

Fox via Gazeta Press

Desçam às lagrimas das mães de Benes e Mateus e lá estará a paz que rogamos

por Dinarte Assunção

A tragédia que abreviou a vida de Luiz Benes Leocádio Júnior (16) também levou a de Mateus Régis (17).

Sobre vítima e algoz desceu o véu escuro da noite, em um enredo que se repete cotidianamente em nossas vidas, mas só somos tomados de assalto pelo pavor quando ele se aproxima muito de nós.

Natural, pois o arrebatamento de jovens causa uma indignação e dor, sobre a qual só me ocorrem os versos de Chico Buarque para supor o tamanho desse vazio: “A saudade é o revés do parto. A saudade é arrumar o quarto do filho que já morreu”.

As mães choram.

Detenham-se na dor das mães, e não na indignação pessoal, não na sua revolta; não em seu senso de revanchismo; não no clamor por culpados imediatos.

Investiguem as origens pelas quais as mães de Benes e Mateus choram. Lá estão as raízes do mal a ser combatido se queremos ter a paz que rogamos.

A cadeia de eventos que levou um jovem de 17 anos a participar da ação que tirou a vida de um de 16 tem muito mais a ver comigo, com você, com todos nós, do que apenas com a falta de policiamento nas ruas; com a negligência de governantes; com o descaso que apontamos sobre as autoridades.

Qual é a minha responsabilidade sobre os jovens de meu tempo? O que tenho feito para garantir aos Mateus oportunidades que lhes reduzam os riscos de se embrenharem no caminho tortuoso do crime, levando às mortes tantos Benes?

Não adianta gritar por polícia; exigir porte de armas; enrijecer a legislação; pedir revanche.

Não adianta me trancafiar; passar cerca elétrica em minha casa; cercar-me de toda a segurança de que dispuser.

Não adianta pensar em mim, se lá fora nada faço para melhorar as vidas de tantos Mateus.

O mal estará sempre à espreita enquanto prevalecer esse pensamento.

E por isso as mães choram. As mães sentem a dor dos efeitos desses inimigos que não ousamos enfrentar, pois enquanto egoísmo e orgulho desfilarem faceiros, não haverá paz.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nilson.bezerra disse:

    Belissimo texto.👏👏👏

  2. Carlos disse:

    Que artigo mais idiota. Claro que as mães, sejam de bandidos ou de pessoas do bem vão chorar. Ocorre que cada um escolhe o caminho a seguir. Na lógica do artigo todos que vivem em favelas seriam bandidos. Se tem algo de bom nessa ocorrência é a passagem desse bandido infeliz para o inferno, de onde ele veio e de onde nenhum juiz pode soltar. Aliás, se isto fosse possível, podem ter certeza, ele seria libertado.

  3. Juliana disse:

    A lei de Deus não mataras ponto.Infelizmente ultimamente no nosso estado estão ceifando a vida de muitos jovens muitas chacinas , sendo os mais pobres serem os mais assassinados todos os dias Misericórdia 🙏

  4. Igor disse:

    Quer dizer que a culpa do vagabundo ter matado uma pessoa de bem é minha, que pago meus impostos e ando na linha… o autor do texto simplesmente defecou pelos dedos, lamentável. Sugestão ao autor: pegue um menor desses e leve pra casa

  5. Antonio Turci disse:

    Não há dúvida que o texto é bem escrito. No entanto, essa de jogar a culpa na sociedade não é uma boa. Não aceito esse negócio de passar a mão em cabeça de ladrão, de assassino muito menos achar, por exemplo, que o finado bandido de 17 anos é vítima disso ou daquilo. O cara era RUIM, mesmo, sangue nojento. Menos pieguice, pois. Não aceito ser culpado pela safadeza de nenhum bandido – de maior ou de menor.

  6. Fernando Henrique disse:

    Acho que há duas maneiras de interpretar o texto:
    1) Que o autor apenas quis discorrer sobre o que a sociedade como um todo pode fazer pra melhorar o cenário no país. Sob uma ótica "daqui pra frente" sem atribuir culpa.
    2) Que o autor quis diluir a responsabilidade do infrator, aplicando sobre todos nós um pouco de culpa. A famosa teoria "ninguém puxa o gatilho sozinho".
    Pois bem, que todos nós deveríamos ter a consciência de fazer o que está ao nosso alcance para melhorar a comunidade como um todo… Não resta dúvida e os países latino americanos são os únicos (ou quase isso) onde se necessita, ainda em 2018, ficar repetidamente lembrando que o indivíduo é parte de uma comunidade e seus deveres e etc etc… O resto do mundo já assimilou isso há décadas, não falo só de países de 1o mundo.
    Agora, diluir a culpa desse excremento conosco? Ele só cometeu tais crimes porque lhe faltava caráter suficiente para fazer isso. Ainda que fatores externos tenham ajudado a coloca-lo num caminho infortuito, é necessário entender que há milhões de pessoas em situações similares a desse rapaz. Bem ou mal, o Brasil oferece educação gratuita e quem se volta ao esforço dentro da lei, tem chances de conquistar uma vida digna e é o que a enorme maioria das pessoas faz. Não me venha atribuir a fatores externos a ação do cara. Para exemplificar, a ciência diz que mesmo sobre efeito de hipnose, um ser humano não pratica ações que violam seus mais profundos preceitos morais.
    Nossa cultura apresenta uma visão muito deturpada de individualidade/coletividade. Somos um povo extremamente egoísta, sem noção de comunidade, mas ao mesmo tempo gostamos de nos fazer de vítima e nos agarrar a qualquer fator que tire a responsabilidade do indivíduo. Não tomamos a responsabilidade de nossos atos para nós, ainda que sejamos extremamente egoístas e mesquinhos (irônico, não?)

  7. Ceará-Mundão disse:

    O texto é realmente belíssimo, emocionante, poético. E remete à origem da insegurança generalizada que vemos em todo o nosso país. Não da maneira que seu autor desejaria mas pelas ideias subliminares que contem. O chamado "vitimismo", a culpa sempre remetida à sociedade, a negação ao necessário enfrentamento da criminalidade são as verdadeiras causas do pânico que assola os cidadãos de bem do nosso Brasil. É necessário sim devolver as armas aos brasileiros do bem, equipar as polícias, revisar o arcabouço legal do país para tornar a legislação mais dura e sua aplicação mais rápida e eficaz contra o crime, melhorar a qualidade e a segurança dos nosso presídios e tomar todas as medidas necessárias para deixar claro que o crime não compensa. A educação do povo e o crescimento econômico são situações a serem sempre perseguidas mas nunca serão suficientes para conter a criminalidade. E enquanto não entendermos isso, estaremos "enxugando gelo".

  8. Flauberto Wagner disse:

    O desfile do texto com uma grande narrativa impecável nos põe diante das muitas vertentes que edificamos em nosso pavoroso cotidiano, entre fugas, medos, sobressaltos, desencantos e desgostos. Tratamos de nos ater aos nossos pensamentos primários de quê quando por mais contundente foi o ato e que dele não foi vítima e nem algoz, o tenho como apenas um número ou mais um caso banal.
    Todavia, no aprofundamento na minha análise no texto, vejo como sou e somos egoístas na partilha das nossas responsabilidades como estado e/ou como cidadão.
    No rol dos envolvidos na tragédia que acometeu a queda de duas vidas em plena formação de elementos que compõe e põe o homem pronto para viver em sociedade, temos nos bastidores como exalta muito bem a matéria duas "mães" em campos opostos, porém, como o mesmo sofrimento e tendo a dor da perda e o estado como o seu romaneio de desculpas diante de sua ausência e frágil estado de atuação e ação.
    E nós população sem respostas plausíveis e ações eficazes como uma simples forma de consolar os familiares de um jogo de violência banal aonde todos foram derrotados.

  9. João Mendes disse:

    Que bosta juntar as duas mães. Esse bandido mirim tem é que morrer mesmo. Não tenho pena da sua mãe. Aliás, ela deve estar aliviada.

  10. Rivaldo DOliveira Filho disse:

    Quando os maus brotam como erva, e todos os malfeitores florescem, é para serem aniquilados para sempre. Salmo 92.7

  11. walter disse:

    Muito bom o texto. Pena que a grande maioria dos que leram não tenham a capacidade de entender nada.

  12. walter disse:

    Excelente texto.

  13. Manoel disse:

    A diferença entre as mães é que uma já sabia o fim de seu filho: cadeia ou cova! Bandido só tem esses dois fins…

  14. Bel Sousa disse:

    Como mãe me coloco na posição dessas mães mas, justamente por pensar em meus filhos, me dói muito mais a dor da família do Bene. Óbvio que quero um país onde haja mais oportunidades de crescimento pessoal para as famílias de baixa renda, só que a falta delas não justifica atos violentos e inconsequentes como o que houve e há diariamente. E agora há uma cultura de que não se pode mais reclamar, pq isso é "julgar"… Temos de engolir tudo isso calados,
    e ainda nos sentindo culpados? Façam-me o favor. Tá tudo muito errado. Tristeza.

    • Monica disse:

      Almir Dionísio, falou tudo e é mais um pouco 👏👏👏👏👏👏

  15. Paulo Cesar disse:

    Cada um tem que responder pelos seus atos, tem gente com 16, 17 que trabalha em igreja, dá aulas voluntárias em projeto social, estuda na universidade, já outros procuram os maus caminhos e recebem o salário do erro.

    O que acho feio é o colunista tentar impor responsabilidade da sociedade por algo que ela não cometeu e nem apoia, ainda mais que próximo aos 18 anos o indivíduo já dispões de arbítrio suficiente pra saber as consequências das nossas ações. Esta desculpa não cola.

    O envolvimento de menores no mundo do crime é cada vez mais frequente porque sabem da impunidade que as leis frouxas e garantistas do nosso país proporcionam, se soubessem que seriam duramente punidos pelos seus atos talvez este crime tivesse sido evitado.

    Até o momento, o Jair foi o único presidenciável a ter a coragem de incluir no seu programa de governo e propor nas leia a redução da maioridade penal e tantar reverter este quadro; os outros preferiram deixar o caos social na forma como está, estão pouco se importando pra população.

  16. Neide Alencar disse:

    Um texto impecável. A cada um de nós cabe a responsabilidade por fazer algo em prol de uma sociedade mais saudável, sem tanta delinquência e absurda violência. Nenhuma mãe quer o pior para um filho. As mães dos menores delinquentes são vítimas tanto quanto às mães que perdem os seus filhos para a violência. Cadê o poder público para investigar numa sociedade mais digna e sem violência? Os políticos savanas estão todos intocados nas suas zonas de conforto. Quando chega época de eleição eles saem da toca, com cara gente safada, atrás de voto.

  17. Helio Motta disse:

    Uma das razões para o quadro atual é justamente o pensamento do jornalista expresso no texto.
    Não temos que sentir pena, tentar buscar razões para que um inútil social, com vários latrocínios (roubo seguido de morte) nas costas, faça isso. Não temos que fazer nada a não ser tirar de circulação pessoas desse naipe.
    Não sou culpado, e essa culpa que esquerdopatas que abundam o Setor II da UFRN em seu ambiente esfumaçado tentam criar a força não existe.
    O criminoso é o lixo humano que é por livre e espontânea vontade. Não é porque não teve isso ou aquilo. Não é porque não tinha opção de lazer. Não é porque não tinha roupas e tênis da moda.
    Ele é criminoso porque é um vagabundo. Ele é criminoso porque sabe que se tudo der errado a punição será branda. Ele é criminoso porque o Judiciário é frouxo. Ele é criminoso porque sabe que sentirão "peninha" dele.
    E o mais importante: ele é criminoso porque sabe que formadores de opinião como esse jornalista farão de tudo para transformar o monstro em pobre coitado e terá idiotas que engolirão essa história.

    • William disse:

      Exatamente. Incrível como persiste essa ideia de que criminosos são "vítimas da sociedade".

    • Ceará-Mundão disse:

      Verdade, meu caro. Falta só aparecer um desses cineastas de esquerda para fazer um filme (com dinheiro da Rouanet, claro) sobre essa "pobre vítima da sociedade". Pessoas como a deputada Maria do Rosário iriam "derreter" em lágrimas.

  18. Cesar B disse:

    TEXTO LAMENTÁVEL, mais uma vez se tentar tratar MARGINAL como vítima.
    Triste é a perda de um menino de bem. Marginal que vai é problema a menos para a sociedade.
    Esses discursos de vitimização da MARGINALIDADE é que levaram o Brasil a esse nível de violência.

  19. Flávio disse:

    Todos os dias acontecem esses assassinatos aqui no Brasil, quando é uma pessoa "conhecida" da sociedade, surgem esses "belos textos". Infelizmente, ele será só mais um, mais uma família que tem a sua vida dilacerada em função da falta de políticas públicas de qualidade, a polícia do nosso RN, enxugando gelo, pois o Estado não dá condições digna de trabalho a esses guerreiros que arriscam suas vidas diariamente. A solução é se mudar do Brasil, procurar um lugar que ofereça segurança, infelizmente, abandonar o meu lar e meus amigos em busca de um lugar seguro para os meus filho, que já já terão 16 anos, não correrem esse risco aqui no Brasil. Que Deus conforte o coração dessa família e me sorte em minha jornada de mudança de País, porque aqui, não MUDARÁ.

  20. Esquerda feliz disse:

    Esse "jovem " de 17 anos ainda matou dois seres humanos antes de ir p/o inferno!

  21. Hugo Dantas disse:

    Texto de um sonhador cujos sonhos são compartilhados por alguns leitores, com pode ser observado nos comentários. Esse assassino participou da morte cruel de uma sargento da PM de SC e lhe foi dada a segunda chance por um juiz. E vejam como ele aproveitou a segunda chance. Se ele morasse num país sério e soubesse que não teria nem a primeira chance, muito provavelmente a sargento e o jovem que padeceu ontem estivessem vivos.

    • Ceará-Mundão disse:

      Seu comentário vai na direção certa. Não será com esse mimimi que derrotaremos a criminalidade. Soltar pombas brancas, abraçar a Lagoa Rodrigo de Freitas e escutar a belíssima "Imagine" cantada por John Lennon de nada servirá contra o crime que já tomou conta do nosso país. O enfrentamento é necessário. Coisas como educação e crescimento econômico devem sempre ser perseguidas mas segurança pública não se faz apenas assim.

  22. Bené Brito disse:

    Texto brilhante e reflexivo.

  23. Sátiro de Oliveira disse:

    Coitado do Mateus ! Participou da morte da PM de SC , do latrocínio de um dono de Lan Hause ZN e agora da morte do adolescente Benes … é uma vítima dessa sociedade . BALELA !! Não me venha com "texto bonitinho" querendo transferir a responsabilidade desse criminoso para a sociedade. Se fosse o seu filho ou o de qualquer um aqui que bate palmas para esse texto sendo velado o discurso seria outro . HIPÓCRITAS !!

  24. José Nascimento disse:

    Citar um verme que sempre viveu em Paris, sempre sugou os brasileiros, uma incoerência sem precedentes.

  25. Virna disse:

    E o que adianta? Se não adianta prender, botar mais policiais nas ruas, permitir o armamento da população, o que adianta? Discursos são muito bonitos, mas a realidade é outra. Se um bandido que mata uma policial não fica preso pelo seu crime, sairá matando outros e eventualmente poderá morrer também. Para que duas mães não chorem, basta prender os bandidos tão logo apontem a arma na cara de uma vítima. Uma vez preso, não será morto nem matará ninguém, e duas mães não precisarão chorar.

  26. Sayonara Cavalcanti disse:

    De arrepiar, texto super realista, com distinções e ao mesmo tempo retratando o sofrimento do ser Mãe, qual mãe quer o pior pra seu filho?Eu sou Mãe e meu coração nesse momento sofre só de pensar no momento que essas Mães estão passando, dói. É lamentável ver os jovens do nosso país se perdendo nos caminhos da vida, falta muito, falta paz, falta amor, falta fazer acontecer para que tenhamos um amanhã menos comprometedor.

  27. Galego disse:

    Pau que nasce torto morre torto. Manuseia arma pra matar inocentes sabe, agora vender água na praia não sabe? É vítima de falta de oportunidades? É coitadinho? porque não escolheu a segunda opção?

  28. Lázaro Damasceno disse:

    Execelente texto. Desfilou todo um contexto de tantos motivos em linhas de sobriedade.
    Talvez se metade da população entendesse a amplitude e essência desse texto, pensaria bem antes de reproduzir pensamentos de ira sem solução.

    • Esquerda feliz disse:

      Daqui a pouco vai aparecer alguém conclamando um grupo p/rezar pela alma daquele alemão (austríaco) , aqueke do bigodinho ridículo.

    • Ceará-Mundão disse:

      Lembro àqueles que se apiedam dos criminosos em geral, especialmente dos "de menor", que nada os impede de acolher tais "vítimas da sociedade" em suas casas. Adoraria ver tal atitude ao invés da hipocrisia que vejo estampada no rosto daqueles que apenas AINDA não foram vítimas da criminalidade que tanto defendem. No popular, "pimenta no c… dos outros é refresco".

  29. MUDA BRASIL disse:

    A LÓGICA DAS COISAS É BEM FÁCIL DE ENTENDER, SE ESSE BANDIDO JÁ ESTIVESSE MORTO OU PRESO PARA SEMPRE EM UMA ILHA NO MEIO DO OCEANO PACÍFICO, DEPOIS QUE PARTICIPOU DA MORTE DA SGT DA PM DE SC, PARA QUE SUA PUNIÇÃO SERVISSE DE EXEMPLO PARA AQUELES JOVENS QUE ESTÃO PRETENDENDO DELINQUIR, DESISTISSEM DE SUA EMPREITADA CRIMINOSA, MUITAS LÁGRIMAS DEIXARIAM DE CAIR PELA MORTE DE INOCENTES. QUEM POUPA OS LOBOS, SACRIFICA SUAS OVELHAS.

  30. Iara Campos disse:

    Texto fantástico e realista. Mas independentemente de nosso envolvimento pessoal na tentativa de mudar essa realidade,necessitamos de políticas públicas eficientes para retirar esses jovens das ruas e maior envolvimento desses políticos corruptos que só dão as caras em tempo de campanha política.

    • Almir Dionisio disse:

      Texto maravilhoso para uma reflexão por parte da sociedade pq se estamos passando por todos esses problemas atuais temos que nos inserir como co-responsáveis pq somos nós que escolhemos os nossos representantes.
      A população reclama, vai as ruas, clama por mudanças, no entanto, na hora do voto, esquece toda a luta e todo discurso e vota nos mesmos políticos que renovam as suas promessas ilusórias de projetos para a saúde, educação e segurança.
      Esse texto evidencia justamente a dor de ambos os lados, talvez se esse jovem tivesse acesso a um projeto social – a educação, não estivesse nas ruas, nas drogas.
      Por outro lado, apesar da dor da família do jovem assassinado, o caso só teve a repercussão que teve a nível nacional, pq é filho de politico, de uma classe social alta, milhares de pessoas são assassinadas brutalmente todos os dias e governo e nem secretária de segurança expressam notas de solidariedade, não que esteja me furtando a encarar o ato como alto extremamente brutal e sofrido para a família, mais evidenciando a forma de ação do poder público.
      Até no ITEP, pela reportagem dos telejornais se percebe que tudo foi resolvido rapidamente, enquanto pessoas comuns sofrem horas e até dias para a liberação dos corpos de seus mortos.
      Tudo isto deve ser analisado e esperamos que a população faça o seu papel para amenizar as dores que vivenciamos "PENSEM EM QUEM VOTAR".

    • Ceará-Mundão disse:

      Muito bem pensado. Candidatos, políticos, eleições… A propósito disso, dos atuais candidatos a presidente, qual aquele que demonstra claramente a vontade de atacar o problema da criminalidade de forma efetiva, sem mimimi? Sei que você sabe qual é. Mas, pelo seu comentário, creio que ^talvez não seja sua 1ª opção. Ou talvez nem seja cogitado. Repense seu voto. O meu já está definido no único que aparenta ser realmente diferente.

  31. Arthur disse:

    Caramba! que texto lindo.. sensato, emocionante e sem ódio. Parabéns, e que Deus abençoe os jovens do nosso Brasil independente de classe.

  32. Cleyton Fernandes disse:

    Análise fantástica num texto impecável. Parabéns.

    • Cleonicio disse:

      Mais um q só se manifesta quando acontece algo de negativo soy a favor sim para q endereça as leis. Sem lei o povo perece

Pesquisa revela o que casais consideram infidelidade; a história de ser amigo de ex também não é das mais bem quistas

Imagem: iStock

O conceito de traição em uma relação monogâmica, para muitos casais, vai além do sexo com outra pessoa. Uma pesquisa do aplicativo Ashley Madison, divulgada com exclusividade à Universa, mostra que, para 55% das pessoas, ter ligação emocional com alguém que não seja o parceiro já é um um tipo de traição.

A pesquisa entrevistou 3.342 pessoas e descobriu que o conceito de infidelidade é amplo: vai desde um flerte pelo WhatsApp até o envio de fotos eróticas — os famosos nudes. De todos os entrevistados, 46% acreditam que eles são uma forma de trair o parceiro e 44% condenam, inclusive, o sexting com uma terceira pessoa.

Essa história de ser amigo de ex também não é das mais bem quistas. Para 29% dos entrevistados, passar um tempo com o antigo parceiro é traição. Veja o que mais os casais contemporâneos consideram infidelidade de fato.

Formar uma ligação emocional profunda com outra pessoa – 55%

Enviar nudes para uma pessoa que não seja seu cônjuge – 46%

Mandar mensagens eróticas para alguém que não seja seu cônjuge – 44%

Manter um perfil de namoro online – 29%

Passar tempo com seu(sua) ex-namorado(a) ou ex-marido(a) – 29%

Flertar casualmente com alguém que não seja seu cônjuge – 18%

Pensar em alguém que não seja seu cônjuge quando faz sexo com seu cônjuge – 18%

Sair para jantar com alguém que é do sexo oposto – 18%

Falar com seu ex de algum modo – 16%

Fantasiar sobre outra pessoa – 13%

Universa – UOL

Lendária cantora de soul, Aretha Franklin morre aos 76 anos nos Estados Unidos

Foto: Moonlight Celebrities

Aretha Franklin morreu nesta quinta-feira (16) na sua cidade natal, Detroit, nos Estados Unidos. A informação é da Associated Press e foi confirmada pelo produtor da diva do soul.

Segundo o veterano repórter de entretenimento Roger Friedman, do Showbiz 411, a cantora estava lidando com vários problemas de saúde nos últimos anos, o que a fez anunciar a aposentadoria em fevereiro de 2017. Desde então, ela não foi mais vista em público.

Considerada uma das maiores cantoras da história da música, Franklin recebeu 18 prêmios Grammy e foi a primeira artista feminina a entrar no Hall da Fama do Rock and Roll em 1987.

Ela também é uma das artistas de maior sucesso comercial de todos os tempos, tendo vendido mais de 75 milhões de discos em todo o mundo.

 

R7

Polícia Civil investiga homicídio de jovem que sofreu sequestro relâmpago; um dos adolescentes que participou da ação é apontado como autor dos disparos que vitimaram PM de Santa Catarina

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está investigando o sequestro relâmpago que resultou na morte do adolescente Luiz Benes Leocádio de Araújo Júnior, 16 anos, na tarde dessa quarta-feira (15). Logo após a ocorrência, a Divisão Especializada iniciou os procedimentos investigativos e está instaurando um inquérito policial para apurar todos os fatos. Dois adolescentes, um de 15 e outro de 16 anos, renderam a vítima quando ele estava saindo de um prédio, na avenida Romualdo Galvão e o obrigaram a levá-los até a Zona Norte de Natal, onde houve um confronto com policiais militares.

Durante a ação, o adolescente de 15 anos foi alvejado e morto. Investigações preliminares da Polícia Civil apontam que este adolescente foi o autor dos disparos que mataram a policial militar de Santa Catarina Caroline Pletsch, em 26 de março de 2018. O adolescente também teria praticado um latrocínio contra um dono de uma lan house, na Zona Norte de Natal, em 11 de abril de 2018 e um fato análogo a furto em 2017.

“ Nós já descobrimos que Benes Júnior foi rendido, pela dupla que estava armada com dois revólveres calibre 38, e obrigado a dirigir para os dois. Durante o tempo em que esteve em poder dos suspeitos, a dupla aproveitou para realizar diversos roubos contra pessoas e estabelecimentos que ficam na Zona Norte. Nas proximidades de um posto de gasolina, no bairro Pajuçara, uma viatura da Polícia Militar conseguiu interceptar e veículo e os adolescentes armados dispararam contra os policiais militares. Na troca de tiros, Benes Júnior foi alvejado e veio a óbito”, detalhou o delegado titular da DHPP, Marcos Vinícius. A DHPP já colheu depoimentos do comandante da guarnição, todas as armas já foram apreendidas para perícia e o outro adolescente, que não tinha passagem pela Polícia, foi apreendido.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos disse:

    Como explicar um bandido solto, com vários crimes, inclusive tendo assassinado friamente uma policial militar em férias em Natal. Para mim o grande culpado é esse juiz que soltou esse crápula. Ninguém fala nada desse magistrado, que vai continuar recebendo seus cinqüenta mil por mês, tranquilo. Explica para a família do jovem essa situação…

  2. Historiador disse:

    Quem assinou a lei do menor, estudante, quem desarmou o homem d e bem?
    Não sabem … foi o lulinha paz e amor o presidiario

    Ionaldo

  3. JUNIOR PINHEIRO disse:

    E o outro adolescente será solto de novo para roubar e matar, essa é a lógica nesse pais!!!!Ja vi delinquente mirim, ops!!! menor infrator, falar na minha frente e na frente de diversas pessoas: "se bater em mim minha mae te processa, se me prender saio na hora e voçe se fode "!!! esse é o pais que eles querem!!!

  4. amandinho disse:

    um latrocida assassino,solto entre nós,como pode uma coisa dessas?? só na porra desse brasil de merda mesmo

  5. armando vilela disse:

    até quando vamos ter e sermos obrigados a viver a mercé de bandidos assassinos??que porra de vida é essa que vc anda assombrado com os nervos à flor da pele 24 hs por dia por bandidos de toda especie e muitos deveriam estar presos ??mas se eu matar um bandido desses pra me defender a justiça acaba com minha vida de cidadao trabalhador e pai de familia

Planejamento estratégico em escritórios de advocacia no país: a importância de planejar a prestação de serviços

Partindo de uma dissertação elaborada durante o Mestrado em Administração da Universidade Potiguar – UnP, no ano de 2017, o livro “Planejamento estratégico em escritório de advocacia no país: a importância de planejar a prestação de serviços” representa o resultado de uma pesquisa realizada em todo o Brasil, na qual os advogados foram indagados a respeito da utilização das técnicas de planejamento estratégico e de gestão de serviços nos escritórios de advocacia, que atualmente assumiram a condição de verdadeiras empresas prestadoras de serviços.

Além de apresentar as etapas do planejamento estratégico, que consistem no diagnóstico, criação, implementação, acompanhamento e atualização, também foi possível a identificação das fases a serem seguidas em cada uma delas.

Como principal resultado foi possível extrair que somente 27,05% dos advogados que responderam os questionamentos adotam planejamento estratégico nos seus escritórios, ou seja, menos de 1/3. Além disso, constatou-se que os profissionais que adotam o planejamento estratégico possuem o seguinte perfil:

Número de sócios e de advogados acima de 5;

Possuíam mais de 10 anos de funcionamento;

Compostos por gestores que possuíam outra formação;

A gestão vinha sendo exercida por não sócio sem formação jurídica; e

Que preferiam ser chamadas de empresas prestadoras de serviços jurídicos.

Também foi possível perceber que aqueles escritórios de advocacia que utilizam planejamento estratégico, tendo de modo claro uma missão, uma visão de futuro, valores e objetivos definidos, identificam mais facilmente os serviços que prestam e os benefícios que proporcionam aos clientes.

O principal objetivo da obra foi provocar o debate do tema, despertando nos advogados o interesse na busca de conhecimento a respeito do planejamento estratégico e da gestão de serviços. Afinal, durante o mestrado foi possível perceber que, nos dias de hoje, é impossível ter sucesso na advocacia e até mesmo manter um escritório de advocacia sem o planejamento prévio dos passos.

*Carlos Kelsen Silva dos Santos, advogado, professor universitário, mestre em administração, especialista em direito privado: Civil e Empresarial e membro da Comissão de Sociedades de Advogados da OAB/RN. Kleber Cavalcanti Nóbrega, consultor, pesquisador e professor nas áreas de gestão estratégica, serviços e qualidade, autor dos livros Falando de Serviços (Editora Atlas) e Qualidade de Serviços em Escritórios de Advocacia (Editora OAB).

Mais de 300 jornais norte-americanos se unem contra Trump

Mais de 300 jornais dos Estados Unidos, entre eles o The New York Times, Dallas Morning News, o The Denver Post, o The Philadelphia Inquirer e o Chicago Sun-Times, publicaram nesta quinta-feira (15) editoriais em defesa da liberdade de expressão e de imprensa. É uma reação às afirmações do presidente norte-americano, Donald Trump, sobre fake news e de que a imprensa é “inimiga do povo”.

As tensões se agravaram quando o repórter Jim Acosta, da CNN, abandonou a entrevista coletiva após Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca, não responder sobre questões relacionadas à afirmação de Trump de que a imprensa é “inimiga do povo”.

Donald Trump (Jim Lo Scalzo/EFE/Direitos reservados

Com a hashtag #EnemyOfNone (Inimigos de ninguém, em tradução livre), a campanha foi organizada pelo jornal The Boston Globe e ganhou a adesão tanto de publicações de peso, como o The New York Times, quanto de jornais menores.

Porém, veículos da imprensa favoráveis ao governo Trump, como o site conservador Townhall.com, criticaram a reação coletiva. Marjorie Pritchard, do The Boston Globe, disse que a resposta dos 300 veículos foi “esmagadora”.

“Temos alguns jornais grandes, mas a maioria é de mercados menores, todos entusiasmados em enfrentar o ataque de Trump ao jornalismo”.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. mito dos mitos disse:

    onde está a mídia isenta e imparcial? aqui estão fazendo o mesmo contra bolsonaro!

    • Waldemir disse:

      Verdade verdadeira

    • webrevenger disse:

      Sabe nem do que está falando, não entende a política nacional, quer entender de política exterior… Tem uma louça para lavar por ai não?

NÃO TIVE TEMPO – Uma reflexão fundamental para os dias atuais, por Patrícia de Albuquerque Maia – Professora de Administração do IFRN

NÃO TIVE TEMPO…

Caso não esteja com um sentimento de revolta, medo, decepção, angustia, raiva…. Sugiro que não leia esse texto.

Gostaria de ter belas palavras de carinho, apoio e solidariedade para a família da Benes Jr., cuja vida foi ceifada de forma brutal por marginais. Conheci-o pouco, era meu aluno, mas só tive tempo de ministrar duas aulas, mas sei pelos colegas que era especial, cheio de sonhos e planos. Não sei mensurar a dor desses pais, somente posso imaginar, por ser mãe e pensar que poderia ser com os meus filhos.

NÃO TIVE TEMPO de falar com ele de sonhos, não tive tempo de dizer que o mundo é lindo, NÃO TIVE TEMPO de falar de amor, NÃO TIVE TEMPO de escutá-lo, NÃO TIVE TEMPO de conhecer seus anseios, NÃO TIVE TEMPO de dançar forró nas festas do IF Lajes, NÃO TIVE TEMPO… Ele NÃO TEVE TEMPO!!

Nestas horas sempre tenho vontade de deixar de usar as redes sociais, tamanho é meu horror de como está sendo usada. Coisas horríveis, falta de respeito a família para obter “mais curtidas”, cada um diz algo,, vi “estava na hora errada e no lugar errado”, “um grande azar”, não estava no lugar errado, nem no lugar errado, nem foi azar, foi morte de “Brasil”!!! Em três anos perdi 3 alunos, a bela Karol Álvares, aluna de Turismo morta com um tiro no peito, o aluno de administração Samildo, morto por um mosquito. Vi umas postagens do tipo “tomara que aconteça com os filhos do Governador”, ou “precisa acontecer com filhinhos de papai para que se faça algo”. NÃO, NÃO deveria estar acontecendo com ninguém, deveríamos poder andar pelas calçadas, falar ao celular, comer em lugares, ir a praia, ir a uma clínica sem temos medo! Não quero que nenhum pai ou mãe precise sofrer essa dor para que se faça algo! TODOS somos filhinhos de papai e mamãe, não importa qual a renda, cor, local de moradia… REVOLTA.

Benes não foi morto por azar, Benes foi morto por décadas de corrupção, incompetência e falta de investimento em políticas públicas de segurança, educação e todas as outras, no âmbito Federal, Estadual e Municipal. O tiro que ceifou este menino foi um tiro no peito de cada família, tanto forte e que deve ecoar em quem pensa no futuro.

Solidarizo-me com todos que são e estão sendo vítimas diariamente, solidarizo-me com a colega de psicologia de meu filho que teve a mãe brutalmente assassinada (3 anos se passaram) por tentar salva-la, com minha sobrinha, que com a afilhada de dois anos foi vítima de uma assalto com uma arma na cabeça, solidarizo-me com meu enteado, cujo carro foi tragado por uma obra da copa que nunca foi concluída, com meu filho que teve uma arma apontada na cabeça com sua namorada as 9h da noite em frente a nossa casa (3 anos se passaram), com um amigo do meu filho que foi sequestrado em plena UFRN…. Esses me são próximos, a violência já dentro de minha casa, será que você não viu que está em sua porta?

Não precisamos de um “Estado Islâmico”, já temos o nosso! Você tem medo de ir para Síria, Egito ou qualquer país que eles atuem? Não precisa! A Síria é aqui! Não me importa no que você acredita ou defende, pena de morte ou não, desarmamento ou não, direitos humanos ou não. Gostaria era que todos defendessem a vida, o direito à liberdade e a punição justa dos culpados, sejam eles bandidos de rua ou os grandes de nossa nação.

Se você já chegou aqui nessa leitura/desabafo, talvez se sinta como eu. Estamos adormecidos???? Sentamos no computador e postamos? Cortamos sinais de trânsito para nos protegermos? Trancamo-nos em casa?

Ah!!! Por muito menos populações vão a rua, mobilizam-se, lutam, gritam! ATÉ QUANDO ficaremos assim? ATÉ QUANDO não nos importaremos? ATÉ QUANDO fecharemos os olhos e praticaremos a inércia? Esquecemos quem passa por isso todos os dias?

Se não temos polícia suficiente, conclamemos as Forças Nacionais, mais Policiais, Agentes de Segurança… o que for! Até quando os Governos Estadual e Municipal vão se mostrar mais inseguros em atitudes do que a própria população está sentindo.
Quero o que me foi prometido quando tinha a idade de Benes, de Karol, de Samildo, quero o País do futuro, um futuro que nunca chegou… Quero deitar a noite tranquila com meus filhos na rua, quero paz, quero justiça, quero poder caminhar na minha rua, quero uma praça… Nesse momento um terreno no cemitério é um grande investimento!

Meu marido ontem pediu, escreva algo, fale, você é boa com as palavras, eu disse NÃO, já fiz isso estou cansada, mas durante a noite, cada vez que me deitava, vi esses rostos, os seus sorrisos, os seus sonhos que jamais se concretizarão.
Não quero organizar passeatas, escrever “Natal pede paz”…

Queria que, em uma hora de um dia qualquer, todos de branco descêssemos de nossas empresas, instituições, casas, palácios (de areia) e ficássemos nas calçadas da cidade, 10 minutos de silêncio por todos os que morreram nesta guerra “mascarada”, sem partidos, somente nós, POVO, PESSOAS, PAIS, IRMÃOS….. Um momento onde os veículos de comunicação (que possibilitam um alcance maior) chamassem, conclamassem a todos…. Seriam corredores e corredores silenciosos de pessoas, em todos os pontos da cidade…. Ah!! Mais isso fez parte do meu sonho/pesadelo de ontem.

À família Benes Leocádio, aos meus alunos do 1º Ano de Administração do CNAT/IFRN e a todos que já sofreram e sofrem suas perdas, desejo que Deus possa confortar nossas almas.

Patrícia de Albuquerque Maia – Professora de Administração do IFRN – Lajes e CNAT

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Wilson Gomes Netto disse:

    Há 3 anos que repito sem para: a população civil organizada, as empresas, as instituições públicas e privadas, todos, precisam se organizar para combater a bandidagem com urgência. As polícias sozinhas não têm condições. Estamos perdendo a guerra.

  2. Sostenes disse:

    Muito bom Patrícia

  3. Marta Dias disse:

    Parabeniso a professora Patrícia, por tão relevante texto. Como mãe que já passei tb por momentos de desespero, qdo meu filho com sua noiva foram levados por 5 bandidos armados , da frente de nossa residência, posso sentir tb a cada ato de violência que diariamente está acontecendo em nossa cidade, deixando famílias orfãs de filhos, pais, maës, etc! Posso sentir o grito de dor dessa família que perdeu ontem um lindo filho ! Meu Deus! Até qdo vamos resistir a isso?

  4. Carlinhos disse:

    Todo dia morre gente em mãe luiza bom pastor, mosquito, zona norte…quantos jovens talentosos são vítimas da violência urbana?! Morreu um jovem da elite é esse mimimi todo.

    • Tessalio disse:

      Quanta insensibilidade, Deus do céu, retire um dia esse ódio de teu coração.

    • Ceará-Mundão disse:

      "Jovem da elite". Mais um idiota útil cujo cérebro foi abduzido por seus "heróis" corruptos e defensores de bandidos. É por causa de gente (perdão pelo termo inadequado) desse naipe que o nosso Brasil está nessa situação caótica, dominado pela bandidagem. Mas ainda tenho esperança no eleitor brasileiro. Escolhi votar no único candidato a presidente que tem realmente compromisso contra a criminalidade, no único que aparenta ser realmente diferente dos políticos canalhas que têm destruído o nosso país. Todos já sabem que é esse candidato. Principalmente essa corja de esquerda.

  5. Williams disse:

    Uma vez me disseram: "Nós, Brasileiros, não somos um povo, somos ESPECTADORES, pois quem é POVO, luta pelos seus direitos e cobra melhorias. Os espectadores apenas assistem." É verdade, nós estamos apenas vendo este espetáculo de incompetência em todos os níveis do executivo brasileiro. Quando você vai perguntar por providências, o que sabem fazer é justificar. AÇÃO que é importante, NADA. Por mim, este governador atual teria ZERO VOTOS. Assim como outros também.

  6. wladmir disse:

    Realmente tudo que você falou é verdade. Estar muito difícil viver em natal. Ontem mesmo, um amigo meu, quando entrou na rua em que mora, por volta das 22 hs, 5 bandidos pararam o carro do mesmo, ele não reagiu, disse que poderiam levar o carro, mas os bandidos, todos armados , obrigaram ele, ir para a casa, todo momento em que eles estavam dentro da casa, todos os familiares,ficaram sendo ameaçados, inclusive 3 crianças. Resumindo, fizeram o maior arrastão. isso foi na zona sul.

  7. Mãe de Nelson ,Patricia e Andrea e avó de 9 netos disse:

    Ah Patricia como mãe sinto-me orgulhosa de vc ter a sensibilidade de escrever um texto tão dolorosamente belo e que nos atinge como um soco no estômago pelo sofrimento que vimos passando enauanti mães ,avós tios enfim todos os familiares destas vitimas que vitima nosso Pais , outrora o Pais ,nosso Paraiso tropical.Meus sentimentos à Minha Nação por aceitar tamanha barbárie.

  8. JCabral disse:

    Belíssimas palavras…

  9. mito dos mitos disse:

    Palavras corretas e que exprimem o sentimento de todos….infelizmente…

  10. mito dos mitos disse:

    IFRN, Reduto do #Lulalivre
    Como vão mudar algo!?
    Minha solidariedade à Prfa e à familia do Aluno, mas se for para mudar que seja diariamente e no voto, pq querer mudar nesses momentos trágicos, é virar mais um fogo de palha… já vi e lamento ter visto este filme.
    #Luto

  11. El Potiguar disse:

    Vou compartilhar seu desabafo, pois sinto-me do mesmo jeito. Estamos inertes, apáticos, achando que tudo isso é "normal" ! … infelizmente o que nos diferenciava dos outros animais, que seria nossa racionalidade, está se perdendo aos poucos. É muito triste…

  12. Nelson disse:

    Muito bom. Parabéns.

  13. jeam disse:

    Palavras lindas dessa professora, mais infelizmente o pai desse jovem também faz parte dessa inécia que sofremos, ele é político e amigo de toda essa classe que desdenha do povo, inclusive parabeneiza o governo que administra estado falido em tudo, menos nos privilégios para poucos inclusive pra o pai da vitima.
    deus tenha piedade de todos nòs e não apenas da Família leocádio..

  14. luis freire disse:

    A Alma fala por tudo e nesse texto você falou com a alma de todos nós. Obrigado

  15. Jaime de Mello Junior disse:

    Primeiramente concordo com a senhora em tudo que foi escrito. Nossa filha também estuda no IFRN e nem quer ir a aula hj. Estamos nos colocando a disposição para realizarmos esse ato que não é um sonho solitário, mas, um sonho que deve ser sonhado juntos. Vamos sim, juntos percorrer as ruas dessa cidade tão linda que ainda nos pertence. Estamos tristes sim, mas acreditamos nas pessoas e nosso bondoso Deus.

  16. Auta Maria Pereira de Carvalho disse:

    Falou tudo!

    • Zenilda Oliveira disse:

      Profundamente emocionada, abalada, estremecida. Que dor! Já vivenciei isso com um sobrinho meu, vítima de latrocínio. Até quando? Deus segure as mãos dessa mãe, que jamais será a mesma.

Assaltante morto durante sequestro de filho de ex-prefeito no RN respondia em liberdade por morte de PM de Santa Catarina, revela reportagem

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)

O portal G1-RN revela que o Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep-RN) identificou o assaltante morto em confronto com a PM na tarde dessa quarta-feira (15) durante o sequestro relâmpago que também vitimou o filho do ex-prefeito de Lajes Benes Leocádio, crime ocorrido na Zona Norte de Natal. Trata-se de Mateus da Silva Régis, de 17 anos, um dos cinco indiciados pelo latrocínio (roubo seguido de morte) da soldado catarinense Caroline Pletsch, em 26 de março deste ano, também na Zona Norte de Natal. Confira detalhes aqui em texto na íntegra.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mario disse:

    Gostem dele ou não o único que propõem mudança nesse sentido é jair bolsonaro

  2. Severino Fernandes Bezerra disse:

    Acupa é dessa justiça inválida do RN onde tem desembargador envolvidos com roubo e punição é aposentadoria compulsoriada

  3. Fábio disse:

    Na minha opinião, sabem porque o judiciário anda soltando bandidos e protegendo criminosos? Porque Governo e a bandidagem estão andando de mãos dadas. Simples assim. Ninguém tira isso da minha cabeça. Ando comprovando isso a cada dia. E, infelizmente, até hoje não apareceu ninguém pra dar um fim a essa imoralidade. Mais uma vez a Bíblia está com a razão: que nos últimos dias o certo iria ser considerado errado e o errado iria ser considerado certo. E estamos vendo isso sendo jogados na nossa cara o tempo todo.

  4. Sérgio disse:

    Isso é igual a praga.. Tem que eliminar na primeira oportunidade.
    Nao é pra ter segunda chance.. Decidiu pelo crime, arque com as consequências.

  5. JUNIOR PINHEIRO disse:

    Por esse tipo de coisa o povo nao vai as ruas né???? ninguém tá nem aí pra nada amanha ja faz dois dias… está sendo com os policiais vitimas de bandidos ( policiais honestos e pais de familias).

  6. Maria Cícera disse:

    A culpa e deste código penal arcaico que a polícia prende e a justiça solta, colocam uma tornozeleira eletrônica e acham que vai resolver o problema; e a polícia continuam enxugando gelo e qdo acontece um caso deste; eles e quem vão serem responsabilizados. Está tudo errado, a culpa e dos legisladores existentes no nosso País.

  7. Pedro Paulo disse:

    É vala para esses delinquentes desqualificados e desprezo para os políticos

  8. Luis disse:

    O comparsa desse fdp deveria ir pro inferno junto com esse verme. Daqui a pouco tá nas ruas matando e roubando de novo. Isso tudo fruto da irresponsabilidade desses políticos corruptos que não revisa essas leis caduca. Esse ano tem eleições, cuidado pra não botar de volta os mesmos pra Brasília, tá mais do que comprovado, esses atuais NÃO DÁ CERTO. Pense nisso.

  9. Ricardo Lago disse:

    Isso é revoltante para nós cidadãos que trabalhamos para pagar nossos imposto. Enquanto isso bandidos assassinos soltos fazendo mais famílias ficarem deslaceradas.

  10. gilson disse:

    meus sentimentos à família… esperamos que notícias assim sirvam para os POLÍTICOS verem o que a gente passa no dia-a-dia, e criem leis rígidas e programas de segurança eficientes.

  11. Azevedo disse:

    Essa é a justiça que beneficia esses vermes de menor que frequentam a bandidagem no RN. Teve que matar um jovem antes de morrer.

  12. Sérgio Montenegro disse:

    Quem está acabando com o Brasil é esse código penal liberalista e permissivo, ou se acaba com isso ou então todas as cidades brasileiras vão virar um caos. Menor que mata tem que ser emancipado e pagar como adulto e acabar com a progressão de pena. A imprensa tem um papel decisivo nisso, ou a imprensa compra essa briga ou iremos morrer todos.

  13. Amílcar Sorriso disse:

    Devemos agradecer ao nosso amado judiciário e a benevolências que eles tratam os marginais. Que venham mais bandidos soltos. Quem sabe um dia não chega neles e nesse dia eles vejam que bandido tem que ser tratado como bandido e não como coitado. Já chegou nos políticos. Quantas famílias terão que ser destruídas para vermos o judiciários, o MP, o executivo e o legislativo tomarem uma providência em relação aos bandidos.

  14. paulo disse:

    BG
    Um elemento desse(já criminoso) de alta periculosidade solto nas ruas para roubar e matar inocentes, abandonados por uma classe politica nefasta ao Cidadão Brasileiro. Acorda povo a hora é essa de mudança, REELEIÇÃO ZERO para esses parasitas.

    • Gerere disse:

      Bandidos protegem bandidos. Essa é a lógica. É preciso mudar a continuação brasileira, e dar aos Estados soberania própria sob o código penal. Lei duríssimas tem que ser implementada.

  15. paulo disse:

    BG
    Os principais culpados são os políticos, deputados federais e Senadores que são os legisladores que tem obrigação de atualizar leis caducas de uma década muito distante e fora da realidade atual. Vão para Brasilia na terça-feira e voltam na quinta-feira e ainda tem a cara de pau de dizer que trabalham, cambada de vagabundos IRRESPONSÁVEIS.

  16. Nizardo Wanderley disse:

    Por isso que eu acho que todo bandido merece uma segunda chance, ou seja, se ele não morrer com o primeiro tiro, dê o segundo na cabeça.

  17. Luiz disse:

    A polícia sempre enxugara gelo. O Problema do Brasil, são as leis que são brandas e a justiça que compactua com todos estes assassinos.

  18. William disse:

    17 anos. Mas segundo alguns, ele não tinha condições de responder pelos seus atos. Era uma vítima da sociedade!!!!!

    • Bader disse:

      Segundo a corja socialista que predomina no congresso ele é apenas uma criancinha vitima da sociedade capitalista. Foi direto para o inferno encontrar com o pai dele o diabo. #Bolsonaro17 neles

  19. Clóvis Amadeus disse:

    O país que vivemos:
    Policial responde processo afastado das funções, longe das ruas, fora do combate a criminalidade.
    Bandido responde a processo, solto nas ruas, livre e cometendo mais delitos, tirando vidas e aumentando a criminalidade.
    Que país é esse? Está tudo invertido.
    Cidadão preso em suas casas e os bandidos soltos nas ruas.
    Cidadão indefeso e a bandidagem armada até os dentes.

  20. Sartor disse:

    Quem poupa o lobo, sacrifica as ovelhas. Qdo a criminalidade romper a blindagem de quem faz as leis talvez teremos alguma mudança real, do contrário continuaremos enterrando inocentes.

  21. escritor disse:

    dimenor

  22. Daivs disse:

    Considero que as autoridades e ditos "defensores de direitos humanos", os quais mantiveram a liberdade do "menor" MATEUS DA SILVA RÉGIS como cúmplices do assassinato do jovem Benes. Na prática, os direitos de liberdade de um elemento nocivo à sociedade foram mantidos acima do direito básico à vida de um garoto de 16 anos, estudante, com potencial de ser um elemento agregador de valor a essa mesma sociedade. Isso é, no mínimo, inexplicável. Espero que o comparsa que sobreviveu não tenha a oportunidade de tirar a vida de mais ninguém quando, inevitavelmente, chegar a sua hora, haja vista a opção de vida criminosa que escolheu.

  23. Thiago disse:

    Infelizmente com o nosso estado abandonado para bandidos por parte da culpa do governo e o judiciário também não ajuda, os policiais pagam um preço muito alto para tentar nos proteger e agora eles pagarão o pato dessa situação. Mais uma família destruída por falta de segurança.

  24. francisco de assis disse:

    Se não houver mudanças na Lei, esse tipo de crime com certeza se repetirá, a policia prende,a justiça solta, . uma verdadeira aberração conta os cidadãos de bens que estão a mercer deste descalabro chamado Justiça.

  25. Oliveira disse:

    E ainda tem incauto contrário ao rebaixamento da maioridade penal.

  26. Paulo Roberto disse:

    E os policiais que participaram da ação é quem irão "pagar o pato".Podem apostar!

  27. Pedro disse:

    Muito bem por publicar o nome, tem de ser assim, mesmo.

    E depois não entendem porque Bolsonaro, de quem também não gosto, ganha mais e mais votos. Mais alguém está propondo a redução da maioridade penal?…

  28. Gustavo disse:

    Culpa desse judiciário de merda ! Solta toda qualidade de bandido. Lixo de justiça !