Após bancada evangélica vetar educador, Bolsonaro anuncia colombiano para Educação

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou na noite desta quinta-feira (22) pelas redes sociais que o professor colombiano Ricardo Vélez Rodríguez será o futuro ministro da Educação.

“Gostaria de comunicar a todos a indicação de Ricardo Vélez Rodríguez, filósofo autor de mais de 30 obras, atualmente Professor Emérito da Escola de Comando e estado Maior do Exército, para o cargo de Ministro da Educação”, escreve Bolsonaro no Twitter.

O nome do professor tem apoio da bancada evangélica, que na véspera vetou o educador Mozart Neves, presidente do Instituto Ayrton Senna, para o cargo.

À tarde, Bolsonaro se reuniu por três horas na Granja do Torto, em Brasília, com o procurador regional do Distrito Federal, Guilherme Schelb, que também era cotado para o cargo. Ao deixar o local, Schelb também admitiu ter apoio “muito significativo” da bancada evangélica e reafirmou ser a favor do movimento Escola Sem Partido.

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. sergio disse:

    Resumindo. O Bolsonaro não tem poder de decisão. Deixa um técnico por um aventureiro colombiano.
    E olha que sou evangélico…

  2. carlos diniz disse:

    gostei disso não. Deveria colocar a pessoa que desse na cabeça dele e não ficar ouvindo opinião de ninguém. Foi por isso que votei nele, pq não era manipulado por ninguém… já to ficando preocupado com esse comportamento. Se continuar assim, em janeiro quando assumir vai ser igual a qualquer outro presidente que esse país já teve, controlado pelo congresso.

  3. Manoel disse:

    A bancada evangélica ditando o q se deve oimu não ser ensinado nas escolas. Os católicos q votaram no coiso devem estar satisfeitos…..
    Q catástrofe.

  4. Bosco disse:

    Oxente! Mas as escolhas para essas pastas não seriam amplamente técnicas? Já tem bancada ou cambada seja lá do que for, indicando ? País de m……. não vai mudar nunca.

    • Chico disse:

      Pelomeno, leia a matéria petralha, já que não gosta de trabalhar. Se fosse Dirceu ou Dilma o nomeado você tava esborrotando de elogios. Kkkkkkkkkkkkk

    • É melhor Jair... disse:

      É a velha política com outro viés ideológico. Escola Sem Partido é apenas um novo modelo ideológico de alienação conservadora.

COMENTE AQUI