Ataque à imprensa alcançou escala inédita com Bolsonaro

No já célebre “Como as Democracias Morrem”, Steven Levitsky e Daniel Ziblatt mostram como a intimidação à mídia está conectada à falência do Estado de Direito. O ataque sistemático à imprensa, que passa a ser apresentada como inimiga de políticos e regimes, está fartamente descrito no livro como parte do processo de fragilização das democracias pelo mundo.

O fenômeno não é, portanto, criação do Brasil. Nem novo é por aqui. Ganhou, porém, escala e organização inéditas na disputa eleitoral deste ano, protagonizado —sem exclusividade, é verdade, mas com destaque— por apoiadores de Jair Bolsonaro (PSL).

Qualquer reportagem que incomode o candidato ou seus simpatizantes é descrita como fake. O Judiciário, o Congresso, os partidos e os adversários são alvos de tratamento semelhante. Até a Polícia Federal, exaltada por muitos dos que são “contra tudo o que está aí”, recebeu pedradas. Nenhuma instituição parece merecer voto de confiança.

Mas aqui vou me ater a ofensas contra jornalistas. Ah, não vai falar sobre a esquerda? Vou. Em 2013, fui cobrir pela Folha o ato de dez anos do PT no governo. Houve tumulto na entrada. Fui checar. Militantes viram meu crachá. Tomei um chute pelas costas e fui chamada de coisas como “cadela do PIG” —termo usado por detratores quando a imprensa era chamada de golpista, e não de esquerdista como agora.
A direção do PT emitiu nota lamentando o ataque e afirmando respeito —não expresso no discurso de seus líderes— aos profissionais de comunicação.

Em 2014, fiz reportagem que desagradou eleitores do PSDB. Um blogueiro do partido, já morto, escreveu: “Repórter que levou pontapés da esquerda ataca a direita liberal”. Novamente, pedidos de desculpas de líderes da sigla.

O episódio mais recente de manifestação de ódio veio neste ano e em grande escala, após o programa Roda Viva com Bolsonaro. Peço desculpas aos leitores que defendem a moral, os bons costumes e os valores da família, mas o que reproduzo abaixo foi expresso por quem diz pregar ideias parecidas.

“Vagabunda”, “filha da puta”, “piranha”, “mentirosa”, “bandida”, “jumenta”, “você é do tipo que merece receber menos do que os homens”, “você merece morrer”. Foi em julho. Não parou mais.

Neste mês, gravei um programa na internet sobre pesquisas. “Essa repórter é filha do cão. Petralha imunda. Nordeste, sai do Brasil!”. Outro: “Essa boca só serve para mamar mesmo”.

Na terça (25), os repórteres Rubens Valente e Marina Dias, da Folha, revelaram documento do Itamaraty que registra que, em 2011, uma ex-mulher de Bolsonaro disse ao órgão que havia fugido do país sob ameaça de morte. Hoje ela nega —a negativa já constava da reportagem antes de ela produzir vídeo contra o que chama de “mídia suja”.

Os dois repórteres foram alvo de um levante. Parte dos bolsonaristas errou a mira e atacou uma homônima de Marina. Um amigo foi às redes dizer que haviam pego a pessoa errada para Cristo. Em vão. “Olhem a cara dessa vagabunda. Putas de rua têm mais decência do que essa cadela.”

Jornalistas da TV Globo, de O Globo, do Estadão, de blogs, sites de checagem… Todos estão com as redes cheias dessas mensagens. O motim é contra a imprensa livre, crítica e profissional. Reportagem com documento oficial, três fontes e outro lado não presta. Vídeo de youtuber com teoria da conspiração sem qualquer prova? Esse vale.

Bolsonaro não representa ameaça à democracia, dizem seus apoiadores. Bolsonaro não é misógino, insistem. Ele e seus aliados, então, deveriam desencorajar oficialmente esse tipo de conduta —o que não foi feito até a conclusão desse texto. Afinal, o que dizer desses eleitores?

Daniela Lima

É editora do Painel / FOLHA

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marília disse:

    Se liga, onde vc vive ? Na zumbilândia, Bolsonada já fez acordo com a globo, a globo odeia o PT e quer que o PSDB governe, como Alckmin não tem a mínima chance , eles vão apoiar Bolsonada.

  2. Bruno Moura disse:

    A Globolixo vai penar proximo ano!!! Com Bolsonaro não tem acordinho nem acordo algum!!! Vai pagar a dívida gorda!!

  3. Leo disse:

    A midia/FIESP/Coxas/Flavio Rocha e afins na tara de acabar com o PT acabaram gerando um monstro. Agora nao sabem o q fazer com ele e sua legião de cães raivosos q o seguem.
    Triste fim.

  4. kleber disse:

    se os militares no poder foi tão bom, porque o brasil não virou uma superpotência econômica ?
    se quem é preso é presidiário, porque o capitão ( coiso) não é também assim tachado ?
    se o neonazista afirmam que o COISO é diferente, como explicar a WAL do AçAÍ, assessora fantasma ?
    se os milicos são fazedores de obra, porque não concluíram a Transamazônica ?
    se os civis não prestam, porque TODO MILITAR quer ser servidor público do estado ?
    Porque a declaração dos direitos humanos não é aceita pelo milicos ?
    Afinal de contas, o realmente fazem de útil á sociedade os milicos, seja na area urbana ou fronteiras ?
    porque apenas os militares do brazil não foram julgados pelas atrocidades em época ditadura militar, considerando a América Latina ?
    Afinal, a mulher merce ganhar menos porque gera os futuro do pais ?
    onde se prova que a opção sexual é suficiente para segregar socialmente um ser humano ?
    #elenão 29 de setebro #ELEnão 29/09

    • Vitamina B17 disse:

      SEU DELÍRIO É LIVRE, LULA NÃO!

    • Carlos disse:

      Vai em um pelotão de fronteira, no meio do nada. Só floresta por todo lado. Mosquito e animais selvagens. Homens que guarnecem a fronteira brasileira e que cantam todo dia nosso hino nacional, que pelo visto vc não conhece.

  5. Chica disse:

    Isso é ótimo, o povo tem mais é que rebater, a mídia tá colhendo o que plantou, um bom sinal, significa dizer que o povão está esperto. Hoje em dia o povo também tem a sua rede, jornalistas tem que entender isso, daqui pra frente é assim, bateu, levou!

  6. ricardo disse:

    A imprensa merece estar passando por todas essas críticas, pois ajudou e muito a que figuras fascistas e preconceituosas alcançassem esse patamar.

  7. Mulinaron Santo disse:

    A desonestidade de jornalistas nos dias atuais atropela qualquer descencia, qualquer respeito , e sem medo das consequencias, liquidam reputações, destroem pessoas únicamente para valer os dinheiros de suborno que recebem de quem lhes contrata, para denegrir a imagem de pessoas com fins ideológicos. Não é nenhum segredo que a folha de São paulo é esquerdista e luta para ver de volta no poder os ladrões vermelhos, sejam do PT, Psol, PcdoB etc, desde que roubem e lhes dividam um pouco. Para isso, maldita prata, se vendem ao demônio, mentem, pervertem, falsificam dados, ou a exemplo desta senhora articulista cima, responsabiliza Bolsonaro, um homem acamado num hospital lutando por sua vida, e pela dela tambem, como sendo o reesponsável pelas consequencias dos escritos imundos e desonestos dela. Uma vergonha absoluta e completa. Ainda vai demorar umas 4 décadas de moralismo e civismo para que o povo do Brasil se livre dos esfeitos perniciosos, abomináveis do esquerdismo, cuja raíz é a desonestidade sem temor, pois sabem que jamais serão punidos por sua falsidade e todos os atos desonestos que praticam. É preciso haver punição. è preciso haver a quem prestar contas, e um órgão que lhes seja superior e de autoridade, ou serão para sempre estes arautos fabricantes de mentiras, ajudando os partidos que simpatiza, ou lhes subornam, não se importando quem destróem pelo caminho. No momento, enquanto Bolsonaro não assume ainda o poder, temos que esperar que Deus tome Justiça, e puna estes canalhas que vivem da mentira.

  8. Paulo Roberto disse:

    O problema começa, quando mal jornalistas, sem checar as fontes o que faz parte da profissão, publicam "fakes".Não quero entrar no mérito se proposital, remunerado, ou por razões outras.
    Acho que podem e devem ter posição política, desde que assinem, pois são profissionais!
    Quanto as "fakes" das redes sociais, feitas por qualquer um, usando um pouco do bom senso são relativamente óbvias,né?

  9. Ems disse:

    Quem queria regular a imprensa era o PT e não vi preocupação nenhuma. Pelo contrário, aceitaram sem dizer um ai. A imprensa está tomada pela ideologia de esquerda e quando alguém questiona ficam logo ofendidos.

  10. D disse:

    Chorei agora kkkk.

  11. D disse:

    Tento comentar e não consigo

  12. Eli disse:

    E ainda vai piorar…BolsoAsno vem aí…kkkkkkk
    Melhor mudar de ramo BG…kkkkk

  13. Bruno Cortêz disse:

    Imprensa quase sempre manipuladora e tendenciosa, quer aura de isonomia e qualidade?
    Especialmente quem subscreve esse editorial, A Folha de SP presta muitas vezes um desserviço, acho é pouco sofrer a livre crítica do cidadão.

  14. Roberto disse:

    Os ataques a imprensa começou com os petralhas, depois eles compraram tudo, e tá nisso aí

  15. Fabio disse:

    Bora meu Presidente, se recupere, o senhor tem um Brasil pra governar!!!!!

  16. Hilson Rafael disse:

    É preciso ressaltar que o jornalismo não é uma instituição que não pode receber críticas. Vivemos num decurso tecnológico no qual as redes sociais possibilita a viralização de notícia das quais se observa em sua ampla maioria uma tendência de implicância para com a cândidatura do Jair Bolsonaro. A internet democratrizou o acesso a informação e também a opinião das pessoas, a imprensa não é dona da verdade principalmente quando está se prontifica a difundir inverdades com o intuito de caluniar a vida de outrem por não concorda com o seu posicionamento político. Não compactuo com a utilização de palavras de baixo calão para intimidar a ninguém, todavia ressalto a responsabilidade que o jornalista tem de checar a informação sempre ouvindo os dois lados para não cometer injustiça para com ninguém. Toda opinião tem sua responsabilidade quem fala o que quer ouvirá o que não quer, logo está instituição que é corporativista se fecha em defesa da liberdade de imprensa e da democracia.em detrimento da honra e da vida do outro por ela destruída. Essa situação se resolveria com um simples editorial afirmando ser solidário aquele(a) candidatura no pleito expondo o posicionamento político da instituição, logo as suas opiniões seriam melhor compreendidas pela população em geral.

  17. joão gomes disse:

    claro, essa mídia maldita não cansa de mentir.
    não é só em eleições, é SEMPRE.
    o brasileiro todo dia é enganado aí quando vai no whatsapp
    vê a notícia real, um vídeo gravado por um amador e fica irado.
    deveria virar CRIME publicar notícia sem fundamento

  18. Avante Brasil ?? disse:

    Quando é fake, tem de ser contestada. Ou os senhores jornalistas são Santos, perfeitos e imparciais?

  19. Vitamina B17 disse:

    Tadinha!!

    Só faltou uma Manjedoura…

    Tá bem pertinho desses jornais "imparciais" fecharem as portas …

COMENTE AQUI