Bolsonaro diz que Ricardo Feder está fora e retoma busca por novo ministro da Educação

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou a parlamentares na manhã deste sábado (4) que não vai escolher o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para o Ministério da Educação. “Está fora”, teria afirmado Bolsonaro a interlocutores. “Não tem ninguém ainda”.

Na conversa, de acordo com relatos, Bolsonaro brincou com o fato do nome de um indicado perder força quando sai na imprensa, ainda que favorito, porque passa por um raio-X.

No Planalto, a informação é que pesou a divulgação de um dossiê contra Feder, organizado por integrantes da chamada ideológica, como a CNN trouxe com exclusividade nesta sexta-feira (3). Feder teria encontro com Bolsonaro na segunda.

Há uma carência de nomes. Apesar da extensa lista de cotados, nenhum agradou o suficiente até agora. A escolha ficou para semana que vem, de acordo com um ministro do Palácio do Planalto ouvido pela coluna.

Anderson Correia, reitor do Instituto de Tecnologia da Aeronáutica (ITA), tem apoio da bancada evangélica. Mas teve problemas com a equipe do ex-ministro Ricardo Vélez sobre a pauta de enfrentamento cultural que, entre outros assuntos, reorganizaria a destinação de recursos públicos para pesquisas na Educação.

Há entre apoiadores do governo repulsa ao financiamento de pesquisas que tratem de temas considerados mais “à esquerda”. Uma das ideias seria a fusão da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

CNN BRASIL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José aldomar disse:

    Tanto recruta no quartel o presidente ainda não encontrou um ministro para educação? O quartel tá pobre de recruta

  2. Santos disse:

    O Ricardo escapou fedendo!

  3. Neto disse:

    Põe Mercadante. Esse aí é bom!

  4. Cigano Lulu disse:

    Calma, mitolândia! Entre os milicos, a bancada evangélica (a que não é tão assim eva e muito menos angélica) e o centrão, vai sair uma solução.

  5. QUEIROZ 2022 disse:

    Naro bota o Queiroz.

  6. Bizu disse:

    Bota o Cacique Juruna. Pelo menos já foi político em alto grau em Brasília e não inventou nada no curriculum Lattes. Altamente capacitado. E fala pouco.

  7. Antonio Turci disse:

    Concluí que o melhor nome é o do Professor Carlos Decotelli. É um homem capacitado. Portanto, às facas as ditas inconsistências curriculares.

COMENTE AQUI