Bolsonaro: ‘Infelizmente, auxílio emergencial não é para sempre’; presidente diz que ´responsáveis pela destruição de milhões de empregos agora se calam´

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Facebook nesta terça-feira (29) para reclamar dos críticos às ações do governo federal, referindo-se principalmente às medidas para destinar renda aos brasileiros que sofreram com a crise imposta pela pandemia do novo coronavírus.

“Minha crescente popularidade importuna adversários e grande parte da imprensa, que rotulam qualquer ação minha como eleitoreira. Se nada faço, sou omisso. Se faço, estou pensando em 2022.”

Segundo Bolsonaro, ele nunca se preocupou com reeleição. “Sempre exerci meu trabalho na convicção de que o voto era consequência dele.”

Ele explicou que o anúncio de um programa social (Renda Cidadã) para reforçar o já existente Bolsa Família tem o objetivo de continuar ajudando as famílias beneficiadas pelo auxílio emergencial, pago em parcelas durante a pandemia.

“O auxílio emergencial, infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre”, afirmou.

“Estou pensando em 2021, pois temos milhões de brasileiros que perderam seus empregos ou rendas e deixarão de receber o auxílio emergencial a partir de janeiro/2021.”

A Pnad covid, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na sexta-feira (25), indicou que 13 milhões de brasileiros estão oficialmente desempregados.

O presidente voltou a criticar as medidas de isolamento social defendidas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e acatadas por pesquisadores e governadores do país. “A política do ‘fique em casa que a economia a gente vê depois’ acabou e o ‘depois’ chegou. A imprensa, que tanto apoiou o ‘fique em casa’, agora não apresenta opções de como atender a esses milhões de desassistidos”, argumentou.

“Os responsáveis pela destruição de milhões de empregos agora se calam”, reforçou.

Após as inúmeras críticas ao anúncio feito segunda-feira (28) de que o Renda Cidadã seria financiado pela redução do pagamento de título precatórios do governo federal e por verbas do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), Bolsonaro pediu ideias para ajudar a tirar o país da situação atual.

“A responsabilidade fiscal e o respeito ao teto são os trilhos da Economia. Estamos abertos a sugestões juntamente com os líderes partidários.”

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Braulio Pinto disse:

    Bolsonaro está formando o curral, como Lula, e aprendendo a pedalar, como Dilma. Com a mesma companhia ilustre do centrão.

  2. Beto Araújo disse:

    Loroteiro, mentiroso e traidor!

  3. Dilson disse:

    Nada nesse país é culpa desse rapaz. Quando era deputado, era tudo culpa do executivo. Agora, a conversa mudou completamente. E os babões aplaudem!

  4. Chico 100 disse:

    Sai daí bicho burro kkkk. Merece uma cangaia kkkkk

  5. Antenado disse:

    Cada vez mais Mito 2022.

  6. Pedro disse:

    Engraçado que o mentiroso é o atual presidente, fui petista, deixei de votar no PT por me achar inteligente suficiente para não aguentar tantas mentiras e roubos.

    • Manoel C. disse:

      Deixe de lorota, você fala de Lula até em postagem de moda e variedades.

    • Birigui disse:

      Pelas postagens que faz você é muuuito inteligente. Um poço de sabedoria.

  7. Théo disse:

    Ô homenzinho sem futuro esse tal de bostonaro.

  8. Mestrecuca disse:

    Fora b0ls0nar0…sem futuro não presta..pior de todos..

    • Ronaldo Vieira disse:

      Bom era o tempo da CORRUPÇÃO, da DESTRUIÇÃO DAS ESTATAIS, DE UM PAÍS COM AS CONTAS DESTRUÍDAS A CAMINHO DO COLAPSO FINANCEIRO.
      Bom é viver TODOS IGUAIS como em Cuba e na VENEZUELA, na MISÉRIA.
      Bom é ter um governo que FINANCIA DITADURAS com Recurso Público como aconteceu até 2016.
      Bom é a DESGRAÇA SOCIAL e a FALÊNCIA MORAL de um povo.
      Mas 80% da população ACORDOU e RESOLVEU que essas formas IMORAIS de vida não serve para a grande maioria do povo brasileiro. Tá ruim pra você? Cuba, Venezuela e a Argentina te esperam de braços abertos.

  9. José Lúcio disse:

    Verdade presidente, todos calados, estão com os rabos entre as pernas.

  10. Anti corrupção disse:

    O que fica de concreto é o repentino interesse do presidente Bolsonaro pelos programas assistencialistas, coincidentemente com o crescimento de sua popularidade com o auxilio emergencial. O que parece é que Bolsonaro descobriu a galinha dos ovos de ouro de Lula e agora quer implementar o voto de cabestro como ele mesmo definiu o Bolsa família no passado. Agora simplesmente temos um Lula de direita disfarçado de conservado querendo ser pai dos pobres, que só aprovou os 600 reais pq o congresso interviu, pq se ñ seria 200 reais. Agora que fazer malabarismo fiscal comprometendo dinheiro de precatórios de FUNDEB em prol de seu projeto particular de poder. Puro cinismo, Bolsonaro cada dia mais parecido com Lula.

    • Claudinei de Souza disse:

      Verdade. Mas a briga de torcida que virou a política brasileira impede muitos de verem isso.

    • Salatiel disse:

      Chora não bebê.

    • GCF disse:

      Realmente, seria então melhor deixar os mais pobres passando ainda mais fome???
      Só para a esquerda não acusá-lo de copiar o progama social do FHC, que já tinha sido copiado por Luladrão e ter aumentada sua aprovação popular???
      VAMOS FAZER UMA CAMPANHA PARA TODOS PASSAREM FOME…
      IMPRESSIONANTE!!! Será que esse pessoal acredita mesmo no que defende?
      Claro que estão com raiva e inveja, tudo misturado.

  11. José Lúcio disse:

    Verdade presidente, todos calados.

  12. Cabo Silva disse:

    De fazer inveja à Pinochio.

  13. Santos disse:

    O bichinho nem mente!
    kkkkkķkkkkkkkkkkkkk

COMENTE AQUI