Brasil e Argentina assinam acordo de cooperação judicial sobre a Lava Jato

As procuradorias-gerais de Brasil e Argentina oficializaram nesta segunda-feira (16) um acordo de cooperação judicial para compartilhar provas obtidas nas investigações do escândalo de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.

O acordo possibilitará que os tribunais argentinos usem delações premiadas e acordos de leniência firmados no Brasil, dentro da Lava Jato, informou a Procuradoria-Geral da República (PGR) em nota.

“Diversos casos relativos à empreiteira Odebrecht tramitam na Argentina e, com as informações e provas fornecidas pelo Brasil, será possível, pela primeira vez, acusar ex-funcionários envolvidos em irregularidades”, indicou a PGR em comunicado.

A assinatura do documento ocorreu na sexta-feira (13) e é resultado de negociações que se intensificaram nos últimos seis meses.

Veja