CGU prepara estudo para endurecer punição a casos de corrupção e nepotismo no governo

A Controladoria-Geral da União está elaborando um amplo estudo para revisar os mecanismos de combate à corrupção no governo federal, com o objetivo de aprimorar o sistema e adaptá-lo a convenções internacionais. Hoje, um processo administrativo disciplinar demora cerca de 800 dias para ser concluído. O objetivo é reduzir o prazo para 120 dias. O órgão também prepara um sistema para identificar, por exemplo, casos de nepotismo nos ministérios.

A CGU avalia ainda a necessidade de aprimorar as formas de identificar se há conflito de interesse entre atividades que servidores públicos exercem na área privada. Os funcionários têm uma plataforma para questionarem se há choque entre as atuações. Mas eles nem sempre respondem a todas as perguntas necessárias.

Exemplo: um servidor questiona se pode dar aula ao mesmo tempo que trabalha, o que é permitido, mas deixa de informar que o horário em que vai lecionar é o mesmo da jornada pública.

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), tem dito a parlamentares que deve deixar o posto no final do ano, porque está cansada da pressão. Correligionários da deputada, porém, acreditam que o movimento deve ocorrer mais por pressão do Planalto do que por desejo dela, que mira a Prefeitura de SP em 2020.

Painel/Folha de S.Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gustavo Ferreira disse:

    ISSO VALE PARA HUGUINHO, ZEZINHO E LUIZINHO, FILHOS DO PREFAKE DAS LARANJEIRAS?

  2. Getúlio disse:

    Depois da bandalheira dos petralhas, ainda tá pensando em fazer um estudo pra combater os desmandos e a roubalheira? Omi, acho que devia era responsabilizar civil e criminalmente esses canalhas que recebem muito dinheiro pra fiscalização dos gastos do governo, e só prevarica. Um escárnio.

COMENTE AQUI