China prende magnata da mídia em Hong Kong por defender democracia

O magnata da mídia Jimmy Lai foi preso em Hong Kong sob acusação de conluio com forças estrangeiras, informou seu principal assessor por meio de uma rede social na noite deste domingo (manhã de segunda no horário local). A detenção se baseou na nova lei de segurança aprovada por Pequim e imposta ao território chinês em junho, em meio a protestos da população e repúdio internacional.

Lai, 71, é dono da Next Digital, que publica um popular jornal pró-democracia e um site, ambos chamados Apple Daily. Ele tem sido um dos ativistas mais proeminentes pela democracia na cidade governada pela China e um crítico fervoroso de Pequim.

A prisão ocorre em meio à repressão de Pequim contra a oposição pró-democracia na cidade e aumenta ainda mais as preocupações sobre a mídia e outras liberdades prometidas à ex-colônia britânica quando retornou à China em 1997.

A nova lei de segurança pune qualquer coisa que a China considere subversão, secessão, terrorismo e conluio com forças estrangeiras com pena que pode chegar a prisão perpétua.

Lai era um visitante frequente de Washington, onde se reuniu com altos funcionários, incluindo o secretário de Estado Mike Pompeo, para angariar apoio para à democracia de Hong Kong, levando Pequim a rotulá-lo de “traidor”.

A polícia de Hong Kong disse ter prendido sete pessoas sob suspeita de violação da nova lei de segurança nacional da cidade, citando crimes de conluio com potências estrangeiras. Eram todos homens locais, com idades entre 39-72 anos, que não foram nomeados.

O Apple Daily, que postou em sua página do Facebook uma transmissão ao vivo de dezenas de policiais entrando em suas instalações e levando informações de quem trabalhava lá, relatou que Lai foi levado de sua casa em Ho Man Tin na manhã de segunda-feira. O jornal disse que um dos filhos de Lai, Ian, também foi preso em sua casa.

Uma fonte do Apple Daily disse que outros executivos seniores da empresa estavam entre os alvos.

FOLHAPRESS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    China está imitando o Brasil.kkkkk

  2. Paulo disse:

    Essa é a CHINA que os ESQUERDOPATAS VENERAM. !!!!

    • Manoel disse:

      Kkkk
      Nao estou entendendo, pois seu presidente disse q a China era capitalista.
      É aí?

  3. Fabio disse:

    Esperando os esquerdistas, ONU, OAB, "Policiais Antifascismo" (paramilitares) e ONG's de direitos humanos se pronunciarem…

  4. Brito disse:

    Seria conveniente que alguns políticos e seus seguidores, que defendem a China fossem todos morar lá.

  5. Antonio Turci disse:

    Isso é a China que a "intelectualidade" esquerdóide brasileira defende, inclusive as universidades públicas.

    • paulo disse:

      BG.
      Doença mental destes indivíduos que defendem essas ditaduras sanguinárias. Fora pt, xou bandidos.

    • Manoel disse:

      Kkkk
      Discursinho clichê safado.
      Já que teu presidente é tão anti comunista, pq ele nao corta as relações com a China, sabichao?
      Só fala grosso com Venezuela e Cuba, nao é?
      Aliás, teu presidente falou q a China nem era Comunista.
      Percebe como vc é idiota?

COMENTE AQUI