Economia

Copom mantém Selic em 6,5% ao ano na primeira reunião após eleições

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Pela quinta vez seguida, o Banco Central (BC) não alterou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve hoje (31) a taxa Selic em 6,5% ao ano, na primeira reunião do órgão depois das eleições presidenciais. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

Com a decisão de hoje, a Selic continua no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018.

Em comunicado, o Copom, composto pelo presidente e pelos diretores do BC, informou que existe chance de a inflação voltar a subir caso haja “frustração de expectativas sobre a continuidade das reformas e dos ajustes necessários na economia brasileira”. Segundo o texto, esse risco pode piorar caso haja turbulências internacionais que afetem economias emergentes. Segundo a nota, no entanto, “o grau de assimetria do balanço de riscos” diminuiu em relação à última reunião, em setembro.

Em maio, o BC interrompeu a sequência de quedas da Selic e manteve a taxa em 6,5% ao ano, numa decisão que surpreendeu o mercado financeiro. Na ocasião, o BC alegou que a instabilidade internacional, que se manifestou na valorização do dólar nos últimos meses, influenciou a decisão.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula 4,53% nos 12 meses terminados em setembro, um pouco acima do centro da meta de inflação, que é de 4,5%. O índice foi o maior para meses de setembro desde 2015, influenciado pela alta do dólar, que impactou o preço dos combustíveis, e por algumas tarifas, como de água, luz e esgoto.

Até 2016, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabelecia meta de inflação de 4,5%, com margem de tolerância de 2 pontos, podendo chegar a 6,5%. Para 2017 e 2018, o CMN reduziu a margem de tolerância para 1,5 ponto percentual. A inflação, portanto, não poderá superar 6% neste ano nem ficar abaixo de 3%.

Inflação

No Relatório de Inflação divulgado no fim de setembro pelo Banco Central, a autoridade monetária estima que o IPCA encerrará 2018 em 4,4%. De acordo com o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo BC, a inflação oficial deverá fechar o ano em 4,43%.

Do fim de 2016 ao final de 2017, a inflação começou a diminuir por causa da recessão econômica, da queda do dólar e da supersafra de alimentos. Os índices haviam voltado a cair no início deste ano, afetados pela demora na recuperação da economia, mas voltaram a subir depois da greve dos caminhoneiros, que durou 11 dias e provocou desabastecimento de alguns produtos no mercado.

Crédito mais barato

A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores barateiam o crédito e incentivam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica. No último Relatório de Inflação, o BC projetava expansão da economia em 1,4% para este ano, estimativa revista para baixo depois da greve dos caminhoneiros. Segundo o boletim Focus, os analistas econômicos projetam crescimento de 1,36% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos pelo país) em 2018.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o Banco Central segura o excesso de demanda que pressiona os preços, porque juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao reduzir os juros básicos, o Copom barateia o crédito e incentiva a produção e o consumo, mas enfraquece o controle da inflação. Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de subir.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Rússia: Adesão de Finlândia e Suécia à Otan é um “erro com consequências abrangentes”

Foto: REUTERS/Thomas Peter/Pool

O vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, disse nesta segunda-feira (16) que a Finlândia e a Suécia não devem ter ilusões de que Moscou simplesmente vai tolerar sua adesão à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), chamando a decisão de um erro que teria consequências abrangentes.

A mudança de postura de duas potências historicamente neutras seria uma das maiores transformações da arquitetura de segurança da Europa em décadas, refletindo uma mudança radical nas percepções na região nórdica desde que a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro.

“É claro que a situação está mudando radicalmente à luz do que está acontecendo”, disse Ryabkov, segundo a agência de notícias Interfax. “O fato de que a segurança da Suécia e da Finlândia não será reforçada como resultado desta decisão é muito claro para nós”.

“Eles não devem ter ilusões de que simplesmente vamos tolerar isso”, afirmou Ryabkov. “O nível geral de tensão militar aumentará, a previsibilidade nessa esfera diminuirá. É uma pena que o bom senso esteja sendo sacrificado por alguma disposição fantasma sobre o que deve ser feito nessa situação”, declarou o vice-chanceler.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Mais pessoas se declaram de direita do que de esquerda no Brasil, mostra pesquisa do Senado

Foto: TSE/Reprodução

A mais recente edição da pesquisa Panorama Político, realizada pelo Instituto DataSenado, mostra que mais brasileiros estão declarando ser de direita do que de esquerda. Os dados, resultantes de 5.850 entrevistas, revelam que 21% dos eleitores se dizem de direita, praticamente o dobro dos que afirmam ser de esquerda, que totalizaram 11%. Entretanto, o maior grupo ainda é o das pessoas que não se identificam com nenhum dos lados da polarização, tampouco com o centro.

Observa-se, ainda, um crescimento dos eleitores “nem de direita, nem de esquerda, nem de centro”. Esse grupo passou de 50% para 55% entre o levantamento anterior, de 2021, e o mais recente.

Ocorreu a estabilização da tendência de queda dos eleitores que se diziam de direita. Em 2019, eles eram 29%; em 2021, 20%; agora, são 21%. Já os números dos que declaram ter posicionamento de esquerda continuam caindo: eram 18% em 2019, 15% em 2021 e são 11% agora.

O contingente dos que se consideram de centro também tem diminuído, mas em menor ritmo. Em 2019, 32% se consideravam de centro, taxa que no ano passado foi de 11% e agora marca 9%, uma variação dentro da margem de erro.

Para o cientista político Antônio Lavareda, especialista em pesquisas eleitorais, a guinada à direita na sociedade brasileira começou a ser percebida há dez anos e pode ser ainda maior. “O Brasil está avançando para a direita desde 2012; cresceu muito o conservadorismo”, afirma.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

VÍDEO: Motorista de aplicativo expulsa passageira do carro após fala racista

Um motorista de aplicativo da Pennsylvania, nos Estados Unidos, registrou o momento em que expulsa uma passageira de seu carro após comentários considerados racistas. O episódio ocorreu na noite de sexta-feira (13/5) e vídeo da cena viralizou nas redes sociais.

Na gravação, a mulher, identificada como Jessie, entra no carro e “elogia” o rapaz, dizendo que ele é branco. “Uau, você é um motorista branco”, diz. “O que?”, pergunta o motorista, desconsertado.

Ela insiste em dizer que “você é um cara branco”, e acrescenta: “Você é um cara normal. Tipo, você fala inglês”. Ao notar o silêncio do motorista, a mulher pede desculpas.

Neste momento, o homem pede para ela sair do carro. “Se alguém que não fosse branco estivesse dirigindo, qual seria a diferença?”, dispara ele. “Você está falando sério?”, pergunta a mulher. “Não vou aceitar a corrida”, decreta.

Uma pessoa que acompanhava a mulher, do lado de fora do carro, profere uma ameaça contra o motorista, que informa a gravação do vídeo. Não há informações se a mulher chegou a ser presa.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

“Não podemos destruir o país e ficar trancado em casa com medo da Covid-19”, diz Queiroga

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participou de uma caminhada de incentivo à atividade física no Rio de Janeiro. Após a agenda, ele falou sobre o aumento de casos de covid-19 no Brasil. Segundo ele, com o relaxamento das medidas contra a doença, é natural o aumento de casos, mas destacou que o sistema de saúde está preparado para esse crescimento.

“Houve uma flexibilização das chamadas medidas não farmacológicas, é natural que aumente o número de casos, mas nosso sistema de saúde tem capacidade de atender e, na prática, o que nós temos: uma queda no número de óbitos. Vocês lembram que o pico da variante Ômicron nós tivemos muitos casos, mas não tivemos uma pressão no sistema de saúde.

O SUS enfrentou um alfabeto grego inteiro de variantes e com o SUS nós vamos enfrentar quantas variantes surjam e vencê-las”, disse Queiroga.

Queiroga também falou sobre o aumento de restrições em cidades chinesas para conter a Covid-19.

“A China desde o começo pratica esses lockdowns, e qual foi o resultado? Na realidade o presidente Bolsonaro desde o princípio disse que é necessário enfrentar o problema de saúde mas também precisamos cuidar da nossa economia. Não podemos destruir o país e ficar todo mundo trancado em casa com medo. Temos que conviver com o vírus, não vai ser extinto, temos que conviver com a doença e para isso nós temos o nosso sistema de saúde”.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

VÍDEO: Atletas do Projeto Maxaranguape Jiu-Jitsu ganham medalha de ouro em campeonato nacional

Os atletas Alisson e Júlia se destacaram no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, realizado em São Paulo, com ambos ganhando medalha de ouro. Eles pertencem ao Projeto Maxaranguape Jiu-Jitsu, feito no município do Rio Grande do Norte, que foi criado e idealizado durante a gestão do prefeito Luiz Eduardo.

Em vídeo gravado no local, o professor Rodrigo Bezerra celebra o sucesso do projeto e também a importância de implementar o esporte na vida de vários jovens. Confira acima.

O Projeto Maxaranguape Jiu-Jitsu foi gerado há três anos, e tem sido continuado pela atual gestão da Prefeita Professora Nira. Além de transformar jovens em atletas de alto rendimento, o programa também tem o papel de formar cidadãos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Bolsonaro diz ter pena de quem pede volta do AI-5

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse a apoiadores nesse domingo (15.mai.2022) que “tem que ter pena” e não “querer prender” quem pede volta do AI-5, Ato Institucional nº 5 do regime militar que fechou o Congresso Nacional em 1968.

Bolsonaro deu a declaração na Praça dos Três Poderes, em Brasília, durante conversa com apoiadores e jornalistas. Ele respondia a uma pergunta sobre as faixas e pedidos de fechamento do Congresso nas manifestações de 1º de maio.

Assista ao momento abaixo:

“Olha só, você acha que isso tem repercussão? O maluco levanta uma faixa lá ‘AI-5’. Existe AI-5? Você tem que ter pena do cara que levanta a faixa do AI-5. Você tem que chegar para ele, da imprensa, ‘amigo, o AI-5 foi lá na época dos anos 60 que tinha ato institucional (…) não existe isso. Você tem que ter pena dessa pessoa e não querer prender”, declarou Bolsonaro.

O presidente também classificou como “psicopatas” as pessoas que afirmam que essas manifestações, assim como as do 7 de Setembro em 2021, são antidemocráticas.

“Eu classifico como psicopata, imbecil, aqueles que duvidam de manifestações espontâneas como o 7 de Setembro ou o 1º de maio como se fossem atos antidemocráticos. Então, eu classifico quem chama isso de atos antidemocráticos como pessoas psicopatas ou imbecis”, disse o presidente em cima de sua moto na praça dos Três Poderes.

Poder360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Aliados de Doria decidem judicializar disputa ao Planalto e devem recorrer ao TSE

Foto: AFP

Aliados do pré-candidato do PSDB à Presidência da República, João Doria, decidiram judicializar a disputa e devem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar garantir o resultado das prévias do partido, realizadas em novembro do ano passado.

O pano de fundo do movimento do ex-governador de São Paulo é a perspectiva de que ele não seja anunciado como o cabeça de chapa da chamada terceira via na corrida pelo Palácio do Planalto.

Na quarta-feira (18), segundo anunciaram os dirigentes de PSDB, MDB e Cidadania, serão apresentados os resultados de uma pesquisa que vai nortear a definição da chapa única do chamado centro democrático.

Realizado pelo Instituto Guimarães Pesquisa e Planejamento, o levantamento deve levar em consideração tanto critérios de pesquisa quantitativa, quanto qualitativa — cenário que, em tese, seria mais vantajoso para a senadora Simone Tebet (MDB).

CNN Brasil

LEIA MAIS: Em carta a presidente do PSDB, Doria cobra respeito a prévias e diz ser alvo de ‘tentativas de golpe’

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Tenho a informação de que o Lula já negociou todos os ministérios para atender os interesses daquele grupo, não do Brasil”, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução/Facebook/@jairmessias.bolsonaro

Antes de participar de uma lanchaciata no Lago Paranoá, em Brasília, neste domingo, 15, o presidente Jair Bolsonaro (PL) falou com jornalistas em frente à Praça dos Três Poderes. Em discurso incisivo, o chefe do Executivo defendeu suas ações durante a pandemia — voltando a criticar os governadores e o que chama de política do “fique em casa, a economia a gente vê depois” —, negou que esteja isolado internacionalmente e fez severas críticas aos governos de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) e Dilma Rousseff (2011-2016), ambos do PT. De acordo com as pesquisas, Lula é o principal concorrente de Bolsonaro na corrida presidencial deste ano.

“A informação que eu tenho é que o Lula já negociou os ministérios todos. E essa negociação é para atender os interesses daquele grupo, não do Brasil”, declarou o presidente. Em janeiro, o atual mandatário acusou o petista de “lotear” cargos em um eventual mandato a partir de 2023. Ainda sobre este tema, Bolsonaro disse que seu oponente não faz indicações seguindo critérios técnicos. “Compare os meus ministros com os que os antecederam. Esqueçam até que alguns foram presos. É questão de competência. Ciência e Tecnologia, quem está lá? Ministro Marcos Pontes. Antes dele estava um cara que não sabia diferença entre gravidade e gravidez”, disse o atual mandatário.

“Alguns falam: no governo do PT, [o país] estava com dívida mais baixa. É verdade. Mas se não fosse uma roubalheira tão grande, estaríamos muito melhor. E não estaríamos pagando a conta da irresponsabilidade dele lá atrás. Veja se o Lula sai na rua para comer um pastel ou tomar um caldo na Feira dos Importados”, disse o presidente, lembrando sua visita ao popular centro comercial de Brasília neste domingo. Destacando que o mundo inteiro sofreu com a pandemia, Bolsonaro declarou que “nada está tão ruim que não possa piorar”. “Se botar ali dentro os ladrões que roubaram nossa pátria por 14 anos, eles vão roubar os últimos centavos que restaram nos cofres de Caixa Econômica. Banco do Brasil e BNDES.”

A proposta de Lula de regulação de mídia também foi abordada na entrevista. “O outro lado tem dito o tempo todo que vai censurar a mídia”, disse Bolsonaro, que aproveitou o tema para alardear, mais uma vez, seu apreço pela liberdade. “Duvido que exista alguém mais criticado, ofendido e caluniado do que eu em mídias sociais ou até na imprensa tradicional. Liberdade: ou você tem ou não tem. Me aponte um ato antidemocrático meu. Unzinho só. Sou acusado de ditador. Eu já sou presidente, vou dar golpe em mim mesmo? Que idiotice! Quem fala isso é um psicopata.”

Jovem Pan

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem condenado a 196 anos de prisão acusado de cometer mais de 100 estupros é recapturado 5 meses após fugir da cadeia

Foto: DGAP

Condenado a 196 anos de prisão e acusado de cometer mais de 100 estupros, Wanderson Alves Carvalho, conhecido como Dentinho, foi recapturado na tarde deste domingo (15/5). O homem, que fugiu do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia em dezembro de 2021, foi encontrado no Pará.

De acordo com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária de Goiás, o foragido foi encontrado após um trabalho conjunto entre a Polícia Penal do Estado de Goiás e as forças de segurança do Pará.

A fuga

Em dezembro de 2021, Wanderson aproveitou-se do momento em que fazia um trabalho de limpeza em uma das unidades do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia e fugiu.

Ele havia sido preso em 2004. A Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) instaurou um processo de investigação para apurar as causas e circunstâncias da fuga de Wanderson. Ele cumpria pena na Penitenciária Odenir Guimarães (POG).

Conforme apuração da polícia, até então, o criminoso havia sido escoltado da POG até a base do Grupo de Guaritas e Muralhas (GGM), que fica nas dependências da Gerência de Segurança, para fazer a limpeza do local. No início da noite, no entanto, as equipes do GGM que retornaram à POG notaram que ele não havia voltado para o presídio.

Crimes

“Dentinho” agiu entre 2001 e 2004, em Goiânia e região metropolitana. Para cometer os estupros, ele costumava usar uma bicicleta, vestia boné e bermuda. Ele abordava, principalmente, universitárias e a tática era quase sempre a mesma.

O estuprador pedia uma informação na rua e, quando a mulher ia responder, ele a atacava com uma arma. Em seguida, a vítima era levada para uma área baldia, onde ele não só praticava o estupro, mas também roubava pertences, como joias e celulares.

Wanderson chegou a fugir da prisão numa situação anterior, em maio de 2004, em Paraúna (GO), a 160 quilômetros de Goiânia. Nessa fuga, a polícia levou quase um mês para localizá-lo.

Metrópoles

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: PEDALULA em SP é um fracasso

Em um ato de apoio à pré-candidatura de Lula, foi organizado um pedal na Av. Paulista na manhã deste domingo (15).

Porém, a ação contou apenas com poucas dezenas de militantes ciclistas. O ex-presidente Lula também não esteve presente no local.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram a concentração na Av. Paulista. Um militante chega a dizer no vídeo: “Tá cheia a Praça do Ciclista”.

Opinião dos leitores

  1. Putz, NostraDeu está de castigo, a mãe dele tampou o buraco da fechadura do banheiro, escondeu o rolo de papel higiênico e cancelou o celular, como o bichim vai olhar essas imagens, enxugar as lágrimas sem papel e escrever idiotisse, é da dar pena. Valeu Maria, hoje vc também ficou calada, cheguei agora de Recife, passei parte da tarde entre o março zero e Olinda, bicicleta de 50 meliantes, um estouro kkkkkk

  2. Agora fale da lanchociata. Se aqui se fizesse jornalismo e não comunicação do bolsonarismo é do antipetismo, diria que voltassem as salas de aula.

  3. Dia 02 de outubro eu vou osstentar eu vou comprar é 2 caixa de Lokal e 2 carteira de Pine pra comemorar a Vitória do MITO MESSIAS

  4. Ele tava fazendo um totó na câmara de ar da barra circular dele!
    Se tivesse usado um remendo estrela, tinha chegado a tempo.
    Kkkkkkkkkkk

  5. As urnas que vao decedir..vcs podem ate divulgar o contrario mais que cale e as urnas o votos

  6. Esses PTralhas, maconheiros e desordeiros da esquerda querem tapar o sol com uma peneira, meus dúzia de gatos pingados e o doidinho posta um vídeo que o evento está lotado, pense numa anta cega. Nem o pinguço Lulaladrão compareceu.

    1. Viva a vc Bandeira, só que vai brilhar não é vc junto ao meliante e aquela BANDEIRA VERMELHA NOJENTA, quem vai vencer é a nossa, aquela VERDE E AMARELA.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *