Delegados cogitam demissão coletiva após Bolsonaro tentar intervir na PF do Rio

A tentativa de Jair Bolsonaro de interferir na indicação do Superintendente da Polícia Federal no Rio quebrou de vez o que ainda restava de confiança de delegados da cúpula da corporação, de diferentes partes do país, no presidente. Um pedido de demissão coletiva não está descartado, caso Bolsonaro insista na investida.

As críticas ao presidente são abertas e contundentes. Um dos policiais mais prestigiados entre os colegas afirma não se recordar de nada parecido vindo de qualquer outro presidente desde a redemocratização do país.

Na quinta (15), Bolsonaro anunciou que o superintendente do Rio seria um nome de sua confiança deslocado de Manaus —o delegado Alexandre Saraiva. Afirmou que era ele quem mandava e que não seria um presidente “banana”.

Horas depois, com a reação contundente da PF, recuou.

De acordo com um dos policiais, aceitar ingerência de Bolsonaro na PF significará o fim da corporação —que não seria o espaço apropriado para ele mostrar que pode mandar e desmandar.

ex-ministro Gustavo Bebianno, que era um dos assessores mais próximos e conviveu intensamente com Bolsonaro na campanha eleitoral, credita o estilo “eu que mando” do presidente a “complexos que ele traz do passado”.

“O presidente tem revelado extremo grau de insegurança. Essa coisa de querer mostrar, a ferro e fogo, todo o tempo, que é ele quem manda, sem escutar a ninguém e sem aceitar qualquer tipo de ponderação, é muito ruim para o nosso país. O presidente precisa superar os complexos que traz do passado e mostrar maior grandeza de espírito”, diz Bebianno.

Ele diz ainda que aprendeu com o mestre de jiu-jitsu Hélio Gracie que o campeão precisa nutrir a nobreza de espírito. “Hoje, o capitão é o vencedor. É hora de engrandecer a alma”.

MÔNICA BERGAMO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcio disse:

    Monica Bergamo….credibilidade zero.

  2. Deco disse:

    Será que após essas "demisões"" vai abrir concurso????
    ótima notícia para os concurseiros…
    Imagino que devem sair uns mil delegados….e tem uma fila de cinquenta mil querendo entrar.
    kkkkkkkkkkkkk

  3. Hugo disse:

    Conversando besteira, eu quero ver qual delegado vai abrir mão dos seus salários e pedir demissão kkkkkkk

  4. Safira disse:

    Em busca de perfil submisso, Bolsonaro faz leilão para a nomeacao dos seus Ministérios, chefias e cargos, inclusive os do Ministério Público Federal.
    É isso que queremos pra nosso Estado de Direito regido por uma Constituição que não é respeitada, sob o silêncio dos órgãos de fiscalização e controle e da sociexade, que há tão pouco tempo ia as ruas bradando por justiça, ética e moralidade?

  5. Antonio disse:

    A água bateu na bunda
    Os PF que votaram no bonoro tão se dando conta da merda que fizeram

  6. Antenado disse:

    Sempre Mainha

  7. Ozanir disse:

    Essa interferência deve ter como motivo. A eficiência da PF em esclarecer o caso Mariele. A PF está chegando perto das milícias do Rio.

  8. djailson disse:

    embora tenha votado em bolsonaro, aprovo 100% os PFS, AFTNS E QUALQUER outra categoria que se oponha a interferência externa dele nos órgãos.

  9. Escritor disse:

    PF do Rio ta criando problemas. Investigando Milicias.

COMENTE AQUI