Democracia tem aprovação recorde no Brasil

O apreço pela democracia nunca foi tão forte entre os brasileiros, segundo pesquisa Datafolha. Para 69% dos eleitores, o regime democrático é a melhor forma de governo para o país.

O índice é o mais alto registrado desde 1989, no ano da primeira eleição para a Presidência da República após a ditadura militar (1964-1985), quando a questão foi aplicada pela primeira vez.

Houve crescimento em relação à última pesquisa Datafolha sobre o tema, em junho de 2018, quando 57% dos eleitores apontaram a democracia como a melhor forma de governo. Na última pesquisa, realizada nos dias 3 e 4, 12% dos eleitores apontam a ditadura como um regime melhor do que a democracia.

Outros 13% dos entrevistados disseram que “tanto faz” a forma de governo. Além disso, 5% não opinaram.

A pesquisa do Datafolha é um levantamento por amostragem estratificada por sexo e idade com sorteio aleatório dos entrevistados. O universo da pesquisa é composto pelos eleitores com 16 anos ou mais do país. No levantamento, foram realizadas 10.930 entrevistas presenciais em 389 municípios brasileiros.

A margem de erro máxima é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, considerando a margem de erro, a chance do resultado retratar a realidade é de 95%.

democracia brasileira é garantida pela Constituição Federal de 1988, que cita em seu primeiro artigo que a Assembleia Nacional Constituinte se reuniu para para instituir “um Estado Democrático”.

O texto prevê eleições para sete cargos eletivos no Brasil: vereadores, deputados estaduais e federais, senadores, prefeitos, governadores e presidente.

Na campanha eleitoral deste ano, representantes das duas chapas que lideram as pesquisas de intenções de voto—Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT)— citaram a possibilidade de uma nova Constituição caso sejam eleitos.

O vice de Bolsonaro, general Hamilton Mourão, defendeu a criação de uma nova Carta, que seria formulada por “grandes juristas e constitucionalistas”.

“Uma Constituição não precisa ser feita por eleitos pelo povo. Já tivemos vários tipos de Constituição que vigoraram sem ter passado pelo Congresso eleitos”, afirmou o general, que no passado já defendeu intervenção militar em caso de instabilidade política.

Entre os eleitores de Bolsonaro, 22% avaliam que, em certas circunstâncias, é melhor uma ditadura, índice mais alto do que o registrado entre os eleitores de todos os presidenciáveis.

A maioria dos que afirmam votar no capitão reformado, 64%, diz que a democracia é a melhor forma de governo.

FOLHAPRESS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. O MICO disse:

    "O fascismo é fascinante, deixa a gente ignorante e fascinada
    É tão fácil ir adiante e esquecer que a coisa toda tá errada
    Eu presto atenção no que ELE diz, mas #ELENÃO diz nada."
    Para melhor informar os es6udantes que faltaram as aulas de história, desprezam a filosofia e fogem do conhecimento, pergunto: "Vc sabe que é Fascismo?"

    Fascismo é substantivo masculino.

    É um movimento político e filosófico ou regime (como o estabelecido por Benito Mussolini na Itália, em 1922), que faz prevalecer por imposição, os conceitos de nação e raça sobre os valores individuais e que é representado por um governo autocrático, centralizado na figura de um ditador.

    POR EXTENSÃO

    tendência para ou o exercício de forte controle autocrático ou ditatorial.

    procedimento de fascista.

  2. Carlos Augusto disse:

    E um candidato Fascista e que prega a ditadura e tortura na liderança de intenção dos votos.

    • joao disse:

      Ta falando de Ciro, Alckmin, Boulos e Haddad… os fascistas de esquerda que propagam o odio? FAscismo é demonstracao de odio.. isso a esquerda faz bem.

    • Andy disse:

      Esse aí no mínimo assiste a Globo umas 8 horas por dia.

  3. Pedro disse:

    Deveria ser 100%

COMENTE AQUI