Dívida pública pode subir para até R$ 4,75 trilhões em 2020, diz Tesouro

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Após fechar o ano em R$ 4,248 trilhões (crescimento de 9,5% no ano), a dívida pública do governo federal continuará a avançar neste ano e poderá chegar a 4,750 trilhões no fim de 2020, de acordo com números divulgados pela Secretaria do Tesouro Nacional nesta terça-feira, 28.

Se o patamar máximo de até R$ 4,750 trilhões se confirmar, a alta da dívida, neste ano, será de R$ 502 bilhões, o equivalente a 11,8% de aumento. Os números constam no Plano Anual de Financiamento (PAF) da dívida pública. O nível de R$ 4,750 trilhões para a dívida no fim deste ano, porém, é o teto. O Tesouro Nacional também informou que o crescimento pode ser menor, de R$ 252 bilhões, para R$ 4,500 trilhões, que é o piso para o patamar da dívida no fim de 2020, ou seja, a alta mínima prevista. Neste caso, a elevação seria de 5,9%.

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Agradecemos a una parte da imprensa e a esse partido nefasto por ter nos deixado essa heranca.
    Agora os vagabundos continuam ricos.

  2. Adeobaldo Nunes disse:

    Aguardar os especialistas comentarem, sou burro demais para entender o porquê dessa situação.

    • NECO disse:

      Pronto, o espcalista Everton já respondeu. Vou dar a minha explicação: que toma empréstimos fica devendo.

  3. Everton disse:

    O FMI é logo ali. Igualzinho o caminho de Macri na Argentina.

    • Ceará-Mundão disse:

      Quando a dívida pública brasileira era financiada pelo FMI, o Brasil estava "no céu". Pagávamos juros baixos e ainda usufruíamos da assessoria técnica do FMI, que orientava o governo brasileiro sobre o que era necessário fazer para evitar a derrocada do país. Os governos do PT, valendo-se de razões meramente ideológicas, trocou essa dívida externa de baixo por dívida interna financiada a juros altíssimos. Por isso os bancos privados do país tiveram os maiores lucros de suas histórias durante os governos do PT. De quebra, os governos petistas lvraram-se das auditorias externas do FMI e ficaram à vontade para agir de forma irresponsável, como comprovamos depois. Enfim, essa ojeriza ao FMI não passa de mais uma mentira dos esquerdopatas para enganar o nosso povo.

    • Bento disse:

      O Brasil não seguirá esse caminho está em outro patamar.

COMENTE AQUI