Dólar perde força e volta a cair ante rivais

O dólar recuou nesta quinta-feira, 22, na comparação com moedas rivais, ao passo em que o otimismo com a economia americana não está levando a apostas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) vai acelerar o ritmo de aperto monetário além do esperado.

No fim da tarde em Nova York, o dólar recuava para 106,69 ienes, de 107,69 ienes, na tarde de quarta; o euro subia a US$ 1,2325, de US$ 1,2292; e a libra escalava para US$ 1,3949, de US$ 1,3919.

O dólar avançou consideravelmente na quarta-feira depois de a ata da última reunião do Fed mostrar que várias autoridades acreditavam que o ritmo do crescimento econômico estava posicionado para acelerar, mesmo depois de elevarem suas projeções na reunião de dezembro.

Alguns dirigentes do BC ainda pareciam mais certos que, ao longo do ano, a inflação pode voltar à meta de 2% do Fed, após anos de pressões inflacionárias desbotadas.

Apesar do tom otimista, o dólar perdeu apoio depois, com os investidores falhando em discernir a linguagem indicando que as autoridades do Fed estão considerando aumentar o ritmo de aperto monetário. “A essa altura, não há nada em que os mercados possam se apegar” que sugeriria que aumentos adicionais das taxas de juros estão por vir, disse Paresh Upadhyaya, da Amundi Pioneer Investments.

Autoridades do Fed vão oferecer estimativas revisadas na reunião de março, onde eles devem elevar os juros pela sexta vez desde dezembro de 2015.

Na Chicago Mercantile Exchange (CME), o contrato da bitcoin para fevereiro fechou em queda de 2,74%, a US$ 10.085,00.(Com informações da Dow Jones Newswires)