Política

Edir Macedo ataca esquerda e afasta possibilidade da Universal apoiar Lula

O bispo Edir Macedo voltou no domingo (23) ao Brasil, de uma viagem missionária, e no mesmo dia sua Igreja Universal do Reino de Deus ofereceu dois spoilers sobre o partido que deve tomar nas eleições deste ano.

Publicou em seu site dois artigos fulminando a canhotice política. Num deles, o mais barulhento, elenca cinco motivos que cassariam o direito de um cristão se identificar com a esquerda, uma aberração sem lé nem cré para os parâmetros morais da igreja.

No outro, compara a eleição de esquerdistas no Chile (Gabriel Boric) e na Argentina (Alberto Fernández) a um “grande terremoto [cuja] destruição pode alcançar milhares de quilômetros do epicentro”. Seria preciso, portanto, impedir que o Brasil, inspirado nos vizinhos hermanos, recalculasse a rota no Waze ideológico que o fez virar à direita no último pleito.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

STF considera constitucional punição a motorista que se recusar a fazer teste do bafômetro

Foto: PRF

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que as sanções impostas pela Lei Seca aos motoristas que se recusarem a fazer o teste do bafômetro são constitucionais.

O plenário da Corte atendeu a um pedido do Departamento de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran/RS), que recorria de uma decisão favorável do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) a um motociclista que se recusou a fazer o teste de alcoolemia.

Além de acatar o recurso do Detran/RS, o STF rejeitou duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) que questionavam a Lei 12.760/12, que proíbe a venda de bebidas alcoólicas em rodovias federais, além dos artigos da Lei Seca que definem a tolerância zero para o nível de álcool ao motorista.

O voto do ministro relator das ações, Luiz Fux, que acatou o recurso especial e negou o pedido das ADI’S foi acompanhando integralmente pelos magistrados André Mendonça, Alexandre de Moares, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Carmen Lucia, Rosa Weber, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

Já o ministro Nunes Marques entendeu a constitucionalidade da ação do Detran/RS, mas deu provimento parcial ao pedido das ações de inconstitucionalidade que pediam a revogação da lei 12.760/12.

O recurso do departamento de trânsito gaúcho foi considerado um caso de repercussão geral pelo STF. Ou seja, a partir de agora, a decisão do plenário da Corte deve ser o entendimento utilizado por todas as outras instâncias do judiciário em ações de pedidos semelhantes.

Em uma das ADI’s, impetrada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), a entidade alegava que punir o motorista que se recusa a fazer o teste de alcoolemia é inconstitucional uma vez que, segundo eles, não respeita o princípio da não autoincriminação.

Por meio de nota, a Abrasel informou que “mesmo entendendo como não satisfatório o posicionamento dos ministros, sabemos que o pleito trouxe ganhos pra sociedade, na medida em que estimulou o debate em torno da constitucionalidade da lei e dos direitos individuais, como o de ir e vir. Faz parte do amadurecimento da sociedade discutir temas como estes. É claro, esperávamos avanços mais significativos, mas devemos ressaltar já termos conquistado ao longo da caminhada bons resultados, como o fim da obrigatoriedade do bafômetro. Iremos avançar”.

Na segunda ação, ajuizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), eles pediam que fosse considerada inconstitucional a lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas em rodovias federais, alegando que fere o princípio da livre iniciativa.

Em nota a CNC declarou que “vai aguardar a publicação do acórdão e o trânsito em julgado da ação, respeitando a decisão do plenário da Corte.”

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Religião

VÍDEO: Padre critica noivos por levarem cães como pajem e encerra cerimônia sem bênção final: ‘Isso é o cúmulo’

O casal Antônio Eliwelton Rodrigues da Silva e Brenda Jamille planejaram o casamento com pajens especiais: os vira-latas Scooby e Pipoca. Para surpresa dos noivos e para os convidados, o padre se negou a dar a bênção final por não concordar na entrada dos cachorros na igreja. O caso aconteceu no sábado (14) na Paróquia São Sebastião, em Nova Olinda, 560 km de Fortaleza.

Vídeos da cerimônia mostram os noivos no altar e o padre César Retrão responsável pelo casamento criticar: “Isso é o cúmulo”.

De acordo com Antônio Eliwelton, a atitude do padre César Retrão deixou noivos e todos os presentes perplexos. Segundo o noivo, a entrada dos cães havia sido combinada no dia anterior ao da cerimônia. Eles pagaram R$ 310 como taxa de matrimônio.

A diocese do Crato afirmou que o caso será analisado em uma reunião com o Colégio dos Consultores junto do bispo diocesano. A data ainda não foi marcada, segundo a diocese. Somente após a reunião, a diocese poderá tratar do assunto.

“Para evitar qualquer imprevisto perguntamos para o secretário paroquial se tinha algum problema. Ele afirmou que não tinha nenhum problema, pois o padre não iria achar inconveniente. Ficou um clima ruim demais. Na hora que os cães entraram, ele disse que era inaceitável, um cúmulo dois cachorros entrarem com alianças e estarem ali naquele ambiente”, afirmou Antônio.

Antônio Eliwelton, que trabalha como balconista, diz que após pegarem as alianças, o pároco mudou de humor e pediu para os noivos e padrinhos assinarem os papéis e deixou o local rapidamente. Antônio Elivelto disse que a bênção final, o ritual que o padre diz “declaro vocês marido e mulher” e o tradicional beijo não foi realizado.

“A bênção final, a parte mais esperada do casamento não aconteceu, pois ele saiu do local logo depois da gente assinar os papéis. Aí ficamos lá constrangidos”, disse.

Cuidado com cães e gatos

Além de serem balconistas, o casal mantém há quase quatro anos o Instituto Lilica, uma instituição que cuida de 130 cachorros e 40 gatos. Scooby e Pipoca ,que entraram com as alianças, receberam cuidados da instituição. Antônio Eliwelton contou que Scooby foi atropelado perto da casa dos seus pais e ficou com ferimento grave em uma das patinhas. O cão foi para a instituição e o tratamento durou cerca de três meses.

Pipoca foi abandonada pelos seus antigos tutores em um terreno baldio por apresentar uma doença grave que a deixou cega. O casal resgatou a cadela e deu cuidados. No caso dela, segundo Antônio Eliwelton, foi mais delicado e o tratamento demorou, mas ela está bem.

“Ela foi abandonada e estava cega. Demos para ela todo um tratamento especial e medicação. Por isso, todo esse cuidado todo, ela é mais carinhosa. Quando escuta a voz da gente já corre e pula em cima da gente. São animais e têm sentimentos. Acho que merecem respeito”, afirmou.

g1

Opinião dos leitores

  1. Eu confio 100% em cachorro ou gato!
    Esse padreco deve ser bostanarista pra falar tanta 💩 e deve ter sobrinhos como a boiada imunda tem.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 114 óbitos e 10 mil casos nas últimas 24h

Foram divulgados os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (19), de acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass):

– O país registrou 114 óbitos nas últimas 24h, totalizando 665.433 mortes;

– Foram 10.415 novos casos de coronavírus registrados, no total 30.752.226;

A média móvel de óbitos nos últimos sete dias é de 113. A a média móvel de novos casos é de 16.157.

O ministério da Saúde calcula que mais de 29,7 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Guedes afirma que ‘fantasma do socialismo’ assombra a América Latina

Foto: Marcelo Camargo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (19) que o “socialismo bolivariano do século 21” ainda assombra as economias da América Latina, cem anos após o que ele classifica de “falência das economias de comando central”.

“Esse fantasma ainda assombra a América Latina. Primeiro mergulhou na estrada da miséria na Venezuela, a Argentina está logo atrás, e o Brasil está indo para o caminho da prosperidade. É tudo uma questão de atitude”, disse Guedes durante participação em evento da TC (Traders Club) com a Arko Advice.

Ele recordou que o modelo fez com que China e Rússia mergulhassem no capitalismo global, o que resultou na retirada dos povos da miséria. “Essa ideia de comando central já faliu”, ressaltou ao analisar o ambiente econômico atual.

Ao criticar aqueles que dizem não existir um programa para a economia nacional, Guedes afirmou que o ministério trilha em busca da prosperidade. “É o mesmo caminho que reconstruiu a Alemanha no pós-guerra, é o que reconstruiu o Japão com os liberais, aquele que reconstruiu o Chile e o que os americanos e ingleses seguiram. É o caminho da prosperidade, evidentemente com adaptações”, enfatizou.

R7

Opinião dos leitores

  1. Imbecil, querendo desviar o foco da sua gestão criminosa contra a economia do país. Defendido pela burguesia podre que não se importa de pagar quase dez reais por um litro de gasolina e pela gadolandia imunda.

  2. O fantasma do PTralhismo é muito mais perigoso!!!!!!
    Tanto é que o Messias Jair Supremo consegue vence-lo a cada dia.

  3. O que assombra o país é o populismo barato, seja o advindo do MINTO das rachadinhas como o prometido pelo Lulaladrão…

  4. Começou, vão inventar de tudo um pouco de cada idiotice, ontem , os empresários de uma feira dos maiores atacadistas , tinha gente de vários países da América do Sul, espetava-se que o limitado intelectualmente levasse algo escrito por economistas, falasse do Mercosul, que nada, fez vergonha, foi falar de urnas, comunismo, STF , não tem jeito mesmo.

  5. Espantalho, cortina de fumaça.. que não resistem a uma ida a um posto de gasolina, utilização de transporte público e ida ao mercado.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

VÍDEO: mulher espera marido sair do motel e “vira onça” em Belém (PA)

O que você faria ao descobrir uma traição? Algumas pessoas sentem culpa, outras podem até perdoar o deslize. Tem gente que sente uma raiva que extrapola e acaba quebrando tudo. Outras pessoas preferem agir com mais calma e seguir adiante.

Em Belém (PA), uma mulher teria descoberto a traição do marido. Ela, então, foi até a porta do motel, se agachou, como se fosse uma onça, e gritou para o marido abrir a porta.

Veja o vídeo:

O vídeo que foi compartilhado nas redes sociais gerou muitos comentários. E até foi feita a associação com a personagem Maria Marruá, interpretada por Juliana Paes no remake de Pantanal, que se transforma em onça.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Corna Onça com rabo e chifre era só o que faltava.. Bolsonaro 2022 reeleito Brasil acima de tudo Deus Acima de todos.

  2. Vixe, Janja já está em Belém? Não ficou nem um dia em Sun Palo na suite de 3 mil contos vendo as tentativas do boquirroto?

    1. Deixe de ser liso e invejoso, e trabalhe, pois a inflação só piora.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

CNT vai selecionar até fim do semestre propostas para expansão do Porto de Natal

Foto: Divulgação

 

A Confederação Nacional dos Transportes (CNT) garantiu a realização de estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental para o projeto de ampliação da infraestrutura portuária de Natal. O tema foi tratado em encontro entre presidente da CNT, Vander Costa, o diretor de Relações Institucionais, Valter Luís de Souza, e o senador Jean Paul Prates (PT)

A Confederação vai selecionar propostas para os estudos de viabilidade ainda neste semestre. “O próximo passo é reforçar a importância da obra junto ao Ministério de Infraestrutura e apresentar a oportunidade a investidores”, afirma o senador. Em breve, Jean terá reunião com a direção da Companhia Docas do Rio Grande do Norte – CODERN, administradora do Porto de Natal, para dar continuidade à discussão do assunto.

A proposta de ampliação da estrutura portuária é do Centro de Estratégia em Recursos Naturais e Energia (Cerne) e foi apresentada pela primeira vez em 2015 ao então governador do Estado, Robinson Faria. Em 2020, foi levada ao ministro Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura.

A proposta de construção do Terminal Oceânico do Rio Grande do Norte – Complexo Portuário “Porto Potengi” prevê a construção de um terminal na margem esquerda do Rio Potengi, além de outros investimentos, como um parque ecológico e a preservação do estuário; corredores logísticos ferroviários e rodoviários, com a construção da terceira ponte sobre o rio; e a recuperação do bairro da Ribeira.

“Será um complexo inédito no Nordeste, de águas internas, um porto facilmente conectado ao terminal aéreo por ramal ferroviário”, explica o parlamentar.

A estimativa inicial de investimentos em todo o complexo era de cerca de R$ 7 bilhões, sendo R$ 3,6 bilhões para construção do Terminal Portuário da Grande Natal; R$ 580 milhões para o corredor logístico, terceira ponte e parque ecológico; e R$ 2,8 bilhões para implantação do ramal ferroviário que abrangerá Natal, Assu, Macau, Mossoró, Jucurutu e Caicí. O complexo pode ser construído em etapas, com expansão em módulos, conforme o crescimento da demanda.

O novo porto teria capacidade de receber navios de porte muito superior aos que utilizam o atual. O calado com 14,6 metros seria ideal para receber cargueiros de granéis destinados aos mercados internacionais. Os primeiros levantamentos já apontaram que outra preocupação recorrente, a altura da ponte Newton Navarro, não representaria obstáculo, uma vez que seus 55 metros dão passagem a navios de grande porte, que têm altura máxima de 48,5 metros.

Tribuna do Norte

 

Opinião dos leitores

  1. Graças ao Messias o porto vai crescer e eu vou abrit uma filial da minha empresa para atender os marinheiros

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Empresa funerária adota energia solar e reduz custos com energia elétrica em mais de 70%

Foto: Reprodução 

Nos últimos anos, o Brasil tem passado por um aumento exponencial de empresas e consumidores que optaram pela geração de sua própria energia. Segundo dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a energia solar no Brasil se expandiu de modo que, hoje, o país gera 14 gigawatts (GW), capacidade igual à potência da usina hidrelétrica de Itaipu, no rio Paraná, entre o Brasil e o Paraguai.

Sabendo da importância da adoção desse tipo de tecnologia dentro de uma empresa, que resulta não apenas em economia, mas também em menor impacto ambiental e promoção de um desenvolvimento sustentável, o Morada da Paz, empresa do Grupo Morada, adotou um sistema de placas fotovoltaicas para geração de energia solar em suas unidades de Cemitério e Crematório no Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba. Assim, os empreendimentos passam a ser autossustentáveis energeticamente, gerando energia suficiente para suas demandas.

“Entendemos a importância de investir em métodos sustentáveis dentro da empresa e como isso pode contribuir para o meio ambiente. Desde a instalação das placas, conseguimos reduzir os custos com energia elétrica das unidades em 70%, o que representa uma geração de 50 mil kwh por mês”, explica Daniel Vila, vice-presidente do Grupo Morada.

Baseada na conversão direta da radiação solar em energia elétrica de forma renovável, limpa e sustentável, a energia solar agrega inúmeros benefícios, como redução de gastos com energia elétrica e impactos ao meio ambiente, além de atrair novos investimentos privados e contribuir para a geração de empregos locais.

“O uso de uma energia limpa pela empresa é simplesmente um resultado natural do surgimento de uma consciência ambiental voltada para a preservação dos recursos produtivos e a garantia da qualidade de vida das gerações futuras”, finalizou Daniel Vila.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Isenção do ISS para transporte público de Natal é aprovado por Comissão de Finanças da Câmara

Foto: Josenilson Rodrigues

A Comissão de Finanças, Orçamento, Controle e Fiscalização aprovou, nesta quinta-feira (19), o Projeto de Lei 202/2022, de autoria do Executivo Municipal, que concede isenção do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) às concessionárias e permissionários do transporte público coletivo de Natal.

O presidente da comissão, vereador Raniere Barbosa (Avante), foi o responsável pelo voto final, já que durante a votação houve empate nos votos dos membros do colegiado. “Estamos falando de dar um aporte para que esse sistema se equilibre financeiramente e que tenha uma oxigenação para começar a melhorar, como por exemplo, o retorno gradual das linhas retiradas, que a própria lei já determina. Então são conquistas que se colocam de médio a longo prazo, e é diante desse contexto que votei favorável ao projeto, por entender que há uma necessidade emergencial. Precisamos conceder para que possamos cobrar a melhoria dos transportes públicos”, declarou o vereador Raniere.

O relator do projeto, vereador Anderson Lopes (SD), que apresentou parecer pela não aprovação da matéria, explicou que essa isenção pode gerar um impacto financeiro para o município. “É previsto que a prefeitura tivesse mandado para a Câmara juntamente com o projeto, o impacto financeiro que essa isenção causaria, mas isso não foi feito. Se o município está deixando de arrecadar por um lado, por outro, em algum local esse recurso pode faltar”, explicou.

 

Opinião dos leitores

  1. Quero saber se as linhas voltam, se depois das 22 terão ao menos um de cada linha nas ruas ou se vai continuar a mesma merda?

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Até abril, Semurb atendeu 190 denúncias de imóveis e terrenos com focos de dengue em Natal

Foto: Divulgação

A Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), realizou um balanço dos números de denúncias de imóveis e terrenos baldios da cidade recebidas nos meses de janeiro de 2020 a abril de 2022, e identificou uma queda no número geral de queixas nesta quinta-feira (19).  Cabe a Semurb, como órgão ambiental, realizar as vistorias nos imóveis e terrenos baldios da cidade notificando os moradores a mantê-los limpos e devidamente cercados, sendo essa uma ação contínua de combate às arboviroses.

Segundo o supervisor de fiscalização de poluição da água e do solo, Gustavo Szilagyi, essa queda nos primeiros quatro meses de cada ano, caindo de 81 em 2020 e 74 em 2021, para 68 denúncias em 2022 foi devido a eficiência dos atendimentos.

Além disso, os dados apresentaram um aumento substancial no número total de denúncias de imóveis em descaso ambiental, chegando à marca de 45 em 2022, em contraponto às 30 em 2021 e 29 em 2020. Segundo o supervisor, esse aumento pode ter ocorrido em função da grande quantidade de pequenos comércios que fecharam durante a pandemia, fazendo com que os prédios ficassem em situação de abandono, transformando-os em focos de proliferação de vetores de arboviroses.

Já com relação aos números de terrenos baldios, houve uma queda significativa. “Foram 51 denúncias de terrenos abandonados nos quatro primeiros meses de 2020, 44 em 2021 e 23 em 2022. Essa redução, assim como o número geral de denúncias, mostra que a Semurb tem vistoriado os locais denunciados e que seus proprietários têm cumprido as orientações dadas”, diz Szilagyi.

Só em 2022, foram lavrados 85 autos de infração e procedimentos administrativos só em função de descaso de terrenos baldios; e 22 para imóveis. E em torno de 190 denúncias de imóveis e terrenos em descaso foram atendidas nos primeiros quatro meses deste ano, somando as protocoladas em 2022 e as dos anos anteriores que estavam em aberto, das que 107 geraram autos de infração.

Lembrando que a Lei 325/2011 torna obrigatório aos proprietários de terrenos privados e particulares, edificados ou não, situados e registrados em Natal, a cercar ou murar a totalidade do seu bem imóvel independente do tamanho. Os proprietários que não cumprirem as regras de limpeza serão autuados por negligência com previsão de multa que pode variar entre R$2.364,86 a R$9.095,63.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Em Natal, 21% dos usuários de transporte por aplicativo usam plataforma para trabalho

Foto: Reprodução

Mais de 21% dos usuários de transporte por aplicativo em Natal fazem uso da plataforma para trabalhar, enquanto cerca de 42% usam para lazer. Esses dados foram descobertos por meio de uma pesquisa feita pela Fecomércio RN para mapear o perfil dos usuários de transporte por aplicativo em Natal.

A iniciativa está inserida no projeto Ecossistemas de Competitividade e Inovação em Comércio e Serviços (ECICS) da entidade. A pesquisa ouviu 605 usuários de transporte por aplicativos, residentes em Natal, no mês de março.

O estudo teve como objetivo identificar os hábitos de consumo, aplicativos mais utilizados, frequências de uso, gastos, e principais problemas enfrentados na utilização do serviço. A margem de erro atingido da pesquisa é de 3% com intervalo de confiança de 95%. Em média, 80% dos natalenses já usaram, pelo menos uma vez, os serviços de transporte por aplicativos.

Dentro do universo de pessoas ouvidas, 42,31% afirmaram que utilizam o serviço para lazer, enquanto 21,16% dos usuários acionam o transporte por aplicativo para trabalho. Perguntados sobre a frequência, 27,27% das pessoas disseram que usam o serviço de duas a seis vezes por semana, já 19,83% dos entrevistados usam apenas uma vez a cada semana.

Para 27,93% dos usuários, a principal motivação para utilizar o transporte por aplicativo é a economia de tempo. Em segundo lugar aparece facilidade e conforto com 26,12%. Segurança e preço representam 15,54% e 13,72%, respectivamente. A pesquisa da Fecomércio RN também constatou que 42,15% dos usuários avaliam positivamente o serviço de uma forma geral, com notas entre 9 e 10.

Dentre os principais problemas relatados pelos entrevistados na pesquisa estão cancelamento (62,91%), espera (48,55%) e preço (18%).

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *