Em meio a denúncias, presidente da CBF afirma: “Vou morrer no cargo”

marin

Segundo reportagem da “Folha de São Paulo” o presidente da CBF, José Maria Marin, afirmou durante a Assembleia Geral da entidade, realizada nesta terça-feira no Rio de Janeiro, que só sai morto do cargo.

– Não vou me licenciar. Vou morrer no cargo – teria afirmado Marin, bastante emocionado, entre lágrimas e socos na mesa.

A Assembléia Geral votou as contas do ano passado da entidade. Durante o encontro, que foi fechado, o cartola teria se emocionado várias vezes. Marin está com 80 anos e acumula o cargo de presidente da CBF com a presidência do Comitê Organizador Local da Copa de 2014.

Ao fim da reunião, as contas de 2012 da CBF foram aprovadas por unanimidade entre os 26 presidentes de federações estaduais presentes.

Yahoo