Estado do Maranhão é obrigado pela Justiça a convocar traficante e líder de quadrilha, que fraudava concursos públicos, como PM

Uma decisão judicial polêmica acabou colocando Gitã Duarte Ferro como mais novo integrante da Polícia Militar do Maranhão. O referido já foi preso diversas vezes, nas primeiras vezes acusado de traficar e por último de ser o líder de uma quadrilha responsável por fraudes no concurso da Polícia Militar do Piauí.

Na época, o responsável pela gráfica confirmou que recebeu dinheiro de Gitã e repassou a prova “por amizade”, o que acabou resultando na prisão de Gitã em São Luís.

Agora, o acusado pelos crimes conseguiu na justiça uma liminar que o permite se vincular ao curso de formação da PM Maranhão e posterior nomeação.

A Cidade de Verdade

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. França disse:

    E qual o entendimento do Judiciário? Visto que ele já tem processo transitado em julgado por tráfico. Não houve investigação social para este concurso da PM? O próprio judiciário está violando o princípio da moralidade. Deixo aqui o meu repúdio contra esta atitude.

  2. Ramalho Silva disse:

    Como é que esse cidadão passou na investigação de vida pregressa? Que concurso fuleiro é esse que não exige isso pra um posto na PM?

  3. Thiago disse:

    É inacreditável o que o judiciário vem fazendo com nosso país, se um danado desse já era ladrão fora da polícia, avalie dentro, com todo amparo estatal? Isso é uma vergonha, enquanto isso, têm milhares de pessoas na justiça com direito líquido e certo que o nosso Judiciário nem julgar a liminar, julga. VERGONHA!

  4. Sergio Dias disse:

    No Maranhão pode tudo. Comandado pelos Sarneis e agora pelo PT, tudo é valido.

  5. Azevedo disse:

    Podemos chamar isso de uma grande aquisição de recursos humanos para o Estado do Maranhão, só assim reforça a bandidagem política e organizada desse Estado miserável do Nordeste.

  6. Beto Araújo disse:

    PALHAÇADA!

  7. Chibatazil disse:

    Só pode ser piada. Não tem cabimento isso.

COMENTE AQUI