Estudantes de Fisioterapia da UnP fazem ato contra própria instituição de ensino

Estudantes do curso de Fisioterapia da Universidade Potiguar (UnP) estão organizando um manifestação nesta quinta-feira (6), às 10h, na unidade Salgado Filho, contra a instituição privada de ensino reivindicando melhorias previstas em uma extensa pauta para combater o que eles classificaram como “alguns absurdos”.

Confira a pauta na íntegra

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Américo disse:

    Falam que é o ‘Efeito Gafanhoto’ que a Laureate pratica por onde se estabelece. Compra, lucra, desmonta enxugando o quadro de professores qualificados e depois a vende. Já existe até negociação com o Grupo Kroton, maior da América Latina, que se agigantou nos governos do PT e até hoje seu dono ‘dar as cartas’ dentro do MEC.

  2. Carlos Vayer5 disse:

    Muito blá blá blá pra nada!
    Solução simples. Tá insatisfeito, muda de faculdade ora bolas. Tem um monte delas por aí, inclusive bem mais baratas. Simples assim!
    Quem regula essa relação é o mercado e este é constituido por alunos e colaboradores. A população e o governo não tem nada com isso, essa relação de consumidor/fornecedor se regula por se só. Se não gosta não compra.

    • João Américo disse:

      Qualidade de ensino e empregos dos professores que são demitidos sumariamente? Que visão curta!

  3. ForaTemer disse:

    Um absurdo uma instituição que antes era referência em ensino

  4. Romildo Arcanjo disse:

    Fui um dos alunos que representou o curso de fisioterapia da unp no enade, e sabemos o quanto o nosso coordenador abreu lutou incansavelmente junto com minha turma para alcançar o nosso Enade 4, é lamentável o que a instituição vem fazendo, pois sei da qualificação profissional dos meus ex professores e coordenadores, e ao mesmo tempo tenho pena dos alunos que ficaram na instituição e como será a futura formação desses alunos, e qual sera o futuro da fisioterapia cm certos tipos de formações.

  5. Fábio disse:

    Bota na conta de Rogério Marinho!! Efeito de uma reforma trabalhista, necessária, mas desigualmente pró empresário!!!

  6. LULADRÃO disse:

    Que saudade do Professor Paulo de Paula.

  7. Rogério Rocha disse:

    O nome disso é reforma trabalhista, obrigado Rogério Marinho.

  8. E o Jeito disse:

    A UNP, não tem preocupação com o alunado. está virando um máquina de arrecadar dinheiro depois que entrou no grupo Lauriet isso é evidente pra quem estuda lá. Toma decisões questionáveis quanto a melhoria da qualidade do ensino. Coisas bestas como cuidar da praça de alimentação, deixar alunos sem cadeiras para almoçar, salas super lotadas, mudança de grade curricular sem prévio, cancelamento de créditos de disciplinas já cursadas e não se vê nenhum tipo de providencia das autoridades da educação em fiscalizar essas situações. Aluno lá é tratado com gado.

  9. Amilson disse:

    Não vejo a hora do meu filho concluir o curso dele pois depois que Passou a ser Laureate International Universites a UNP passou a priorizar apenas o lucro, sacrificando a qualidade do ensino.

  10. Jair disse:

    Viva a reforma trabalhista!!

  11. João Américo disse:

    Até que enfim despertaram para o desmonte dos Cursos. Todo semestre há demissões de professores com doutorado e mestrado em detrimento da contratação de preceptores. Não só na Fisioterapia. Todos os demais cursos estão a sofrer esse processo. A Escola da Saúde está entregue ao despreparo, falta de ética e respeito. Cerca de
    80 % do quadro de Professores antigos foi demitida. Coordenador só é nomeado se aceitar ficar responsável por mais de dois Cursos.

    • Bruno Lira disse:

      É simples: isso tudo é resultado da mercantilização irresponsável do ensino superior. Some-se, a isso, a falência (por causa do governo Temer) do PROUNI e do FIES, por exemplo e a crise enconômica pela qual o Brasil passa. Essas universidade privadas são como as igrejas, as empresas, que precisam de dinheiro do estudante, do fiel, do cliente para sobreviverem…

COMENTE AQUI