Figueirense nega a intenção de abandonar o Brasileirão da Série B

Foto: Divulgação

O Figueirense negou, através de nota oficial, que tenha interesse em abandonar a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B. No comunicado, o clube afirmou “que nunca cogitou a desfiliação” (da CBF) “ou o abandono” (da competição), em mais um capítulo do imbróglio que envolveu a dissolução da parceria com a Elephant, anunciada na última quinta-feira.

A resposta do Figueirense é uma reação à atitude de Cláudio Honigman, presidente da empresa que administrava o departamento de futebol do clube desde 2017. No domingo, o empresário enviou uma carta à CBF em que pedia a suspensão do jogo contra o Bragantino, marcado para esta terça-feira, por ter supostamente comunicado à Federação Catarinense de que o Figueirense estaria deixando a competição.

De acordo com o “Globoesporte.com”, Honigman se considerava o representante legal do clube no momento em que deu entrada na ação. A diretoria do Figueirense tentará agora provar que ele não tinha autonomia para falar em nome do alvinegro. O documento foi enviado ao STJD para análise e encaminhado para a Procuradoria. Nos bastidores, não se cogita a exclusão do clube.

Em nota assinada por Francisco de Assis, presidente do Conselho Deliberativo interinamente na presidência do clube, o Figueirense alega que, na segunda-feira, foi proferida “decisão judicial decretando-se a ineficácia de todos os atos por ele (Honigman) praticados na gestão do clube a partir das 18h30 do dia 20/09/2019”.

O confronto com o Bragantino segue marcado. “O jogo está mantido”, confirmou o diretor de competições da CBF, Manoel Flores.

Nas redes sociais, o Figueirense publicou “Tentaram nos sabotar. Tarde demais”.

O Globo