Governador do Rio afrouxa medidas de isolamento e libera abertura de shoppings, bares e restaurantes já a partir deste sábado

Em decreto publicado em edição extra do Diário Oficial na noite desta sexta-feira, o governador Wilson Witzel flexibiliza as medidas de isolamento social no estado do Rio já a partir deste sábado. No texto, entre várias flexibilizações, está autorizado o funcionamento de shoppings centers e centro comerciais das 12h às 20h, com público máximo de 50%, além de outras restrições. Também estão liberados com limitações restaurantes, bares, lanchonetes, pontos turísticos, cultos religiosos e jogos de futebol. Escolas, academias e atividades culturais, como cinemas e teatros, continuarão fechadas.

A liberação foi anunciada no dia em que o estado chegou a 6.473 mortes por Covid-19, com 146 novos óbitos registrados nesta sexta-feira. No total são 63.066 casos acumulados no Rio de Janeiro desde o início da pandemia.

Além disso, as medidas anunciadas por Witzel vão de encontro ao plano de retomada gradual iniciado terça-feira pela prefeitura do Rio. Estão previstas seis fases, a cada 15 dias. Na capital, segundo o plano da prefeitura, shoppings só poderiam reabrir na segunda etapa, daqui a dez dias. A divergência deve gerar dúvidas nos comerciantes do Rio sobre que norma seguir.

O decreto estadual impõe uma série de restrições às atividades permitidas. A retomada de esportes de alto rendimento, como o futebol, por exemplo, deverá seguir protocolos, e os jogos deverão ser autorizados pela Secretaria de Saúde. Não será permitido público.

Também podem ser realizados cultos religiosos, desde que as pessoas ao saírem dos templos higienizem as mãos. As áreas comuns terão que se manter ventiladas, e deve ser exigido o uso de máscaras e a distância de 1,5 metro entre fiéis.

Bares, lanchonetes e restaurantes também poderão reabrir, respeitando o limite máximo de 50% de ocupação. Com a mesma premissa, o decreto autoriza, ainda, a reabertura dos pontos turísticos da cidade.

As academias de ginástica, porém, continuarão fechadas até o dia 21 de junho. Mas estão liberadas as práticas esportivas ao ar livre, inclusive em parques públicos – o decreto orienta que as atividades físicas devem ser feitas, preferencialmente, perto de casa.

As regras para shoppings e centros comerciais:

  • Horário de funcionamento: exclusivamente entre 12h e 20h, até o limite de 50% de sua capacidade total;
  • Fornecimento de equipamentos de proteção individual e álcool em gel 70% a todos os empregados, colaboradores, terceirizados e prestadores de serviços;
  • Disponibilização na entrada e nos elevadores de álcool em gel 70%, ou preparações antis-sépticas ou sanitizantes de efeito similar, a todos os clientes;
  • Entrada apenas de pessoas com máscaras, tanto clientes como funcionários;
  • Adoção de medidas para garantir o distanciamento mínimo de um metro entre cada cliente ou frequentador;
  • Ficam fechadas as áreas de recreação e lojas como brinquedotecas, de jogos eletrônicos, cinemas, teatros e congêneres;
  • Praça de alimentação só pode funcionar com 50% de lotação;
  • Proibido o uso de provadores pelos clientes;
  • Estacionamento só pode funcionar com limite de 50%;
  • O shopping precisa garantir a qualidade do ar dos ambientes climatizados, seguindo os protocolos de manutenção dos aparelhos e sistemas de climatização, realizando a troca dos filtros.

O que continua proibido até 21 de junho:

  • Aulas presenciais de instituições privadas ou estaduais, inclusive de faculdades
  • Eventos e de qualquer atividade com a presença de público;
  • Cinemas, teatros e outras atividades;
  • Academias;
  • Permanência da população em praias, lagoas, rios e piscinas públicas;
  • Visitas às unidades prisionais.

Também nesta sexta-feira, em outra edição extra do Diário Oficial que passa a valer já neste sábado, o governador determinou a volta do transporte intermunicipal, composto por ônibus, barcas e trem. O metrô permanecerá operando com até 50% da capacidade do número de passageiros. Witzel suspendeu a triagem e o controle de passageiros no acesso às estações de transporte, que deverão disponibilizar álcool 70% ou produto higienizador compatível com a demanda. Tanto funcionários como passageiros deverão utilizar máscaras, para prevenir o contágio pelo coronavírus.

Nas linhas intermunicipais que fazem ligação entre municípios da Região Metropolitana, os ônibus poderão circular com todos os assentos ocupados, mas não está permitida a permanência de passageiros em pé. Já as linhas que fazem ligação entre a Região Metropolitana e o interior do estado deverão operar com apenas metade dos assentos disponíveis, sendo proibida a permanência de passageiros em pé. Há exceção, no entanto, para os municípios de Barra Mansa, Pinheiral e Volta Redonda. Nesssas cidades, permanece restrita a circulação de ônibus intermunicipal, fretado e vans nas conexões com outras cidades. O transporte coletivo entre os três municípios está mantido.

O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlão disse:

    Experimento social sem volta, falaram tanto dos experimentos falidos do socialismo, e agora usam a população nessa empreitada. RJ não é SC, a chance de dar merda é grande.

  2. Romero Cezar da Câmara disse:

    Abrindo tudo tem uma vantagem, em breve mais de 50% teram o vírus e nem vacina caso não tramita novamente será necessária. Vai morrer um punhado coma gripinha, mais, se esse é o objetivo.

  3. Cigano Lulu disse:

    Lima Barreto deve estar morrendo de rir: é desta vez que não escapa nem o Zé Carioca.

  4. Mirandinha disse:

    Sou lojista de Shopping , participo da abrasque sou totalmente contra a abertura do comércio, aqui no meu condomínio já faleceu duas pessoas.

  5. O rei do gado disse:

    Enfim SEJA FEITA A VONTADE DE NOSSO MITO! Tanto brigou que conseguiu, parabens Bolsonaro!

  6. Natalense disse:

    Eita , agora o número de casos confirmados e mortes vai duplicar …. meu Deus que loucura é essa , em plena ascensão dessa pandemia reabrir bares, shoppings e restaurantes. #fiqueemcasa.

  7. paulo disse:

    BG
    Não tem quem entenda essas "otoridades".

    • O rei do gado disse:

      Todo mundo se cansando de tanto brigar com o prrsidente e se rendendo a vontade do capeta do planalto!

  8. CHAMA A SAMU disse:

    Esses que se elegeram junto com Naro não estão preocupados com o povo, estão preocupados só com o bolso.

  9. Gustavo disse:

    Arregou. Ele e o governador de São Paulo, que assumiram a liderança na imposição das restrições, pareciam saber o que estavam fazendo. Mas assim como o governo federal, não sabiam nada. Ficou provado o teatro político de tragédia.
    No auge da pandemia os Estados não têm mais como sustentar o isolamento.
    Vai afrouxar as restrições. Mais do que isso. Reduzindo os horários de funcionamento do comércio, sobretudo shopping, vai aumentar a aglomeração de pessoas.
    Provavelmente assistiremos uma segunda inda de contaminação.
    Quem puder, fique em casa.
    Triste Brasil de gente mesquinha, burra, gananciosa e ignorante.

  10. Antonio Turci disse:

    Fez muito bem. ATENÇÃO AUTORIDADES: quando teremos o MIDWAY MALL e demais shoppings de Natal ABERTOS?

COMENTE AQUI