Governo Fátima começa transferência de pacientes do Rui Pereira

A Secretaria de Estado da Saúde Pública iniciou o plano de ação para transferência dos serviços hospitalares do Rui Pereira para outras unidades do Rio Grande do Norte. Os trabalhos iniciaram logo após a decisão judicial, resultado do acordo entre a Sesap, Ministério Público Estadual e Federal e Conselho Regional de Medicina, na última semana. O processo de transferência deverá ser concluído até o final de março.

A primeira etapa, que já está sendo realizada, é a transferência do ambulatório e do serviço de ortopedia para o Hospital da Polícia. Entre as atividades desempenhadas estão avaliação de pacientes com fixador externo, ambulatório de egressos e turnos cirúrgicos.

Em seguida, os pacientes clínicos vasculares do Rui Pereira serão transferidos para o Hospital João Machado, que servirá como hospital de retaguarda para o da Polícia, e contará com 30 leitos.

A etapa seguinte é a transferência da UTI e do Centro Cirúrgico para o Hospital da Polícia. Logo após, os pacientes com cirurgias marcadas começarão a ser levados a essa unidade. Essas três etapas estão previstas para ocorrer só após o Carnaval. A Sesap garante que não haverá descontinuidade da assistência prestada à população durante o desenvolvimento desse processo.

Paralelo a esses procedimentos, a Sesap realizará a publicação de um edital de credenciamento para cirurgias eletivas, que possibilitará que as atividades realizadas de forma concentrada no Hospital Rui Pereira sejam promovidas na região metropolitana e nas demais regiões de saúde, com o propósito de levar aos pacientes o atendimento próximo dos locais em que residem.

A Sesap ressalta que a decisão de realizar a transferência dos serviços tomou por base a estrutura precária que o espaço possui, comprovada a partir de laudos técnicos do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária – sendo a responsabilidade financeira para reformar o local do proprietário do imóvel.

Já os recursos destinados para o Rui Pereira serão redirecionados para outras unidades hospitalares, os servidores lotados neste hospital serão encaminhados para o Hospital da Polícia e o número de leitos abertos é o mesmo que já estava em funcionamento: 70 leitos, sendo 10 de UTI, 40 para o Hospital da Polícia e 30 para o João Machado.

Portal Grande Ponto

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Ivan disse:

    Os corredores do Walfredo, cheios de pacientes. O SAMU deixando de cumprir sua função porque suas macas estão retidas no pronto socorro e o governo, irresponsavelmente, desativando uma unidade especializada em saúde. Os pacientes comuns passarão a se misturar com os deficientes mentais. Que governo é esse?

  2. Ceará-Mundão disse:

    É esse não é o único hospital do RN com problemas. TODA a saúde pública potiguar está em colapso. Segundo disse ontem na Assemblêia o deputado Getúlio Rêgo, há 250 potiguares em casa aguardando vaga em hospital. E imagina-se que esse número seja muito maior. O RN, como um todo, está em grande dificuldade. Fornecedores sem receber, salários em atraso (o RN já recebeu quase 1 bilhão extra e só pagou 125 milhões de atrasados), reforma da previdência estadual sendo implantada (e a governadora dizia ser desnecessária, chamava de "reforma da morte"), NENHUM investimento em infraestrutura, NENHUMA medida eficaz contra a grave crise financeira… E a governadora ainda foi assinar documento atacando o governo federal, sua única e possível "tábua de salvação", de onde estão vindo muitos recursos extraordinários para ajudar o estado. Mas o que importa é o discurso político, a versão a ser usada pela "cumpanherada". É muito fácil ser oposição e jogar pedra no telhado alheio. Mas, governar exige competência, trabalho árduo, vontade de fazer o certo e responsabilidade. Cada qual faça sua análise e tente enxergar tais qualidades no RN atual. A coisa tá difícil, muito difícil.

  3. Rafael Pinheiro disse:

    O (des)Governo de Fátima Bezerra vai ficar conhecido como "O Governo que mais maltratou e matou o povo pobre!" podem anotar

  4. Ceará-Mundão disse:

    Inacreditável! A prestação de serviços de saúde já NÃO PRESTA e a governadora do PT está fechando hospitais? Estado sem governo digno desse nome, sem senadores e com 2 ou 3 deputados federais (que se podem considerar como tais). Deus acuda o Rio Grande sem norte e sem sorte. Votaram, agora aguentem. Aprenda a votar, povo potiguar. Senão esse estado se acaba de vez.

  5. Fagner de Orós disse:

    O Hospital Ruy Pereira era líder em amputação, amputava em escala industrial. Aí chegou Fatão GD e amputou o hospital. E agora, que será que vai amputar Fatão GD?

  6. Cigano Lulu disse:

    Fatão GD tá nem aí, ela tem o plano de saúde mais top do mundo, o do Senado Federal, bancado inclusive com os impostos pagos pelos amputados do Hospital Ruy Pereira.

  7. Juliana disse:

    NÃO FAÇA ESSA MALDADE GOVERNADORA.
    JÁ ESTAMOS SEM HOSPITAIS, COM PACIENTES EM CORREDORES E COM LONGAS FILAS DE ESPERA POR CIRURGIAS……
    FÁTIMA, NÃO FAÇA ISSO.

COMENTE AQUI