Governo Maduro corta sinal de TV alemã que opera em língua espanhola na Venezuela

A TV estatal alemã Deutsche Welle informou neste domingo que a autoridade de transmissões da Venezuela bloqueou seu canal em língua espanhola de todas as operadoras de televisão a cabo no país.

“Por instruções da Conatel, operadoras de televisão a cabo retiraram do ar o sinal da @dw_espanol, um meio de comunicação internacional que tem dedicado múltiplos espaços a informações que mostram a crise, que é de todas as naturezas, na Venezuela”, alertou o Sindicato Nacional de Trabalhadores da Imprensa da Venezuela (SNTP) no Twitter.

A Alemanha está entre os mais de 50 países que reconheceram o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente interino da Venezuela desde janeiro passado.

O gerente geral da Deutsche Welle Peter Limbourg pediu que a agência reguladora venezuelana Conatel “retome urgentemente a distribuição do sinal da DW”. Limbourg afirmou que a emissora continuará transmitindo os programas, em especial os que debatem a situação na Venezuela, nas redes sociais e no canal do Youtube da Deutsche Welle.

— Com certeza, continuaremos fazendo todo o possível para informar nossa audiência na Venezuela — disse.

O Ministério da Informação da Venezuela não comentou o assunto.

Jornalistas venezuelanos e estrangeiros denunciaram o assédio ou detenções. Em fevereiro, os canais NatGeo e Antena 3 foram retirados do ar na Venezuela no momento em que exibiam o show na cidade colombiana de Cúcuta, um evento promovido por Guaidó para promover a entrada, frustrada, de ajuda humanitária internacional no país.

O GLOBO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LulaLivre disse:

    Por quê o imperialismo se importa tanto com a Venezuela? Deveriam resolver a fome dos africanos!

    • Santino disse:

      porquê a venezuela é apenas um pequeno exemplo do que se tornará o Brasil se os esquerdopatas voltarem ao poder: uma porcaria sem democracia, verdadeira tirania.

    • Netto disse:

      Grande parte dos problemas da África decorreu de governos marxistas após a descolonização.
      Claro que, por problemas geográficos diversos, a África ficou isolada da troca de informações e mercadorias que havia na Europa e Ásia. A África foi sempre pobre. Alguns países foram colonizados mais por questões estratégicas do que por questões econômicas (algumas colonias eram deficitárias). Vários governos de lá, de orientação marxistas, quando independentes, saíram expropriando feito um trator. O resultado é como o visto na Venezuela. Peça para a Mãe Rússia resolver o problema da fome na África.

  2. Estrela disse:

    David, se muda pra lá. Chegando lá vc diz Viva!!!, daqui a 3 semanas vc me responde de como tá a experiencia.

  3. Antonio Turci disse:

    Esquerdismo. "Doença" incurável. Materialização da podridão "intelectual" marxista gramsciana.

  4. David disse:

    Braço do imperialismo norte americano, essa tv não pode influenciar negativamente no bravo povo Venezuela na sua revolução bolivariana. Viva chaves, viva lula, viva Dilma, viva maduro.

    • Manoel disse:

      Verdade David! Viva a fome! Viva a falta de insumos básicos! Viva a alienação! Viva a falta de energia! Viva a falta de água!

    • Waldemir disse:

      Vai passar lá um mês

    • Netto disse:

      Na sua cabecinha, que não for esquerdista nível PSOL é automaticamente liberal E pró-EUA, né?
      (como se tudo que de lá viesse fosse um bloco monolítico)

COMENTE AQUI