Homem denuncia ex-mulher por agressões e cobra “Lei Maria da Penha” para homens. “Já foram 11 boletins e nada acontece”

Em natal, homem denuncia ex-mulher por agressões e cobra “lei maria da penha” para homens
Homem denuncia ex-mulher por agressões e cobra “Lei Maria da Penha” – Foto: Reprodução / TV Futuro

 

Destaque no portal AGORA RN

Um homem que denunciou a ex-namorada mais de 10 vezes por agressões por não aceitar o fim de um relacionamento, cobrou que a Lei Maria da Penha fosse alterada por “só beneficiar mulheres”.

O caso foi revelado pela TV Futuro RN. O homem afirmou que sofreu ameaças, agressões e torturas psicológicas por parte da ex-companheira. Ele já registrou 11 boletins de ocorrência e disse que nada acontece porque não existe uma lei tão punitiva para as mulheres como no caso de agressões feitas por homens.

O homem disse que “quando a mulher quer, ela sabe torturar a mente do homem” e que a lei Maria da Penha deveria sofrer uma mudança para que pudesse beneficiar o homem.

“Estou tentando de todas as formas, porque se fosse o contrário, se um homem tivesse tocado em uma mulher, ele já estaria preso e condenado. Isso tem que haver mudança. Uma lei que só beneficia mulher é claro, a mulher é mais frágil, mas quando a mulher quer ela sabe torturar a mente do homem, o físico e tudo mais. Tem que haver a mudança dessa lei para beneficiar o homem também. Não existe uma lei única só para mulher, por ela ser mulher. Tem que haver uma defesa ao homem”, disse.

“Eu plano por defesa. Eu plano por justiça. Só porque eu tenho sexo masculino eu posso sofrer tudo sem a consequência nenhuma contra uma mulher?”, questionou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    São os "cuecas" reagindo. Eles já notaram a que ponto deixaram a situação chegar. Estão sendo sufocados pelo feminismo. E não se enganem com essa historia de igualdade. O que as militantes querem é supremacia feminina. O ser humano nunca quis ser igual a outro. Isso é a mais deslavada hipocrisia. O que vamos ver é virar rotina casos de agressão de mulher em homem. E ai, o agredido vai pra Delegacia do Homem? Vai ser amparado pela Lei Mário da Penha?

  2. JOSE CAVALCANTE SOBRINHO disse:

    Corretíssimo, a lei tem que beneficiar o ser humano, independente de sexo.

  3. GOMES disse:

    Parabéns Amigo
    FALOU TUDO.

  4. milton disse:

    ´É tudo torto mesmo! Cadê a igualdade de direito apregoada aos quatro cantos!
    Fica em aberto o direito de bateu levou, só pode ser! Não é mesmo, doutor delegado ?

  5. Antônio Soares disse:

    É assim mesmo que funciona, só serve para um lado, ou seja para um sexo, o feminino. Sofre agressões dez vezes, se um dia resolver dá-lhe um empurrão, se ferrou, vai sofrer todo tipo de acusação mentirosas, processos e não poderá fazer nada pois sua palavra nunca terá valor. Absurdo. Se ela resolver acusar vc de abusador ou estuprador, pronto nunca mais se livra desse processo. E mesmo que ela depois desminta e diga que foi na hora da raiva, não tem jeito vai ser processado assim mesmo. Só beneficia um lado.

    • Botelho Pinto disse:

      Falou tudo.
      Muita gente fala em equiparação, igualdade e outras coisas que dificilmente acontecerão entre homens e mulheres.
      Que fique claro, não estou absolutamente fazendo apologia a violência. Mas a lei é manca.
      A mulher provoca, calunía, xinga, cospe, faz o diabo a sete e se o cara olhar pelo menos feio prá ela, mesmo que seja apenas e unicamente com o intuito de se defender,o mundo desaba e os falsos moralistas de plantão caem de pau em cima do sujeito que em muitos casos é a vítima da situação!
      Se é para haver "igualdade" que seja e todos os sentidos.
      Que deve haver mecanismos legais para proteger a mulher é fato, não estamos focando nisso. Mas que esses mecanismos muitas vezes são injustamente utilizados contra os homens, também. Aconteceu de uma mulher dar em cima de um amigo meu acintosamente, ele não quis e ela armou barraco se dizendo vítima de "assédio e importunação sexual" e o cara foi até preso!
      Portanto, vamos com muita calma nessa hora para que a lei não seja utilizada como ferramenta de injustiças. Tem muita mulher pilantra se valendo disso por aí…

    • Augusto disse:

      Butou quente, Botelho Pinto. Não estamos aqui defendendo nenhuma forma de agressão de ambas as partes, mas que tem muita injustiça, isso é verdade. E só sabe o sofrimento e humilhação quem já passou por essa situação. Pior que ninguém tem coragem de denunciar ou reclamar porque senão entra na peia também. Casos absurdos acontecem diariamente, e todo mundo vira a cara, ninguém quer levar a pincha de defensor de agressor ou estuprador, que é o que acusam logo.

COMENTE AQUI