Incoerência de Tite. Sermões dos veteranos. Aparecem os pecados do Brasil na Copa

Foto: CBF

Moscou, Rússia

“Allez Les Blues! Só mulecada (sic), nenhum jogador experiente ‘pra encher o saco’. Time joga solto… Treinador firme com suas escolhas, coerente de verdade.

“Não vejo nenhuma postagem de mulheres de jogadores franceses falando m… e atrapalhando o time.

“Vamos, França!”

A postagem de Luan Aoás ganhou espaço no mundo todo. Por um simples motivo. Rompeu o acordo que os jogadores brasileiros, eliminados da Copa da Rússia, fizeram. Era um pacto para preservar o grupo e, principalmente, Tite.

Miranda, Marcelo, Paulinho, Alisson, Fagner, Gabriel Jesus, entre outros que tiveram a dignidade e coragem de dar sua versão depois da derrota diante da Bélgica, foram pelo mesmo caminho. A de que ‘o grupo não poderia estar mais unido, feliz e satisfeito com tudo que viveu na Rússa”, como repediu Miranda.

Não era bem assim. Assim como Neymar, alguns reservas sempre fugiam das entrevistas. Entre eles, o que sempre fazia questão de ser o primeiro a sair depois dos jogos e passar pela zona mista, onde estavam os jornalistas, era Marquinhos. Andava rápido, fingindo não ouvir os jornalistas chamarem seu nome. Era óbvio o quanto estava desgostoso com a reserva.

Seu irmão tocou em pontos delicados, em feridas abertas da eliminação do Brasil. O primeiro é que a França está na final ‘sem nehum jogador experiente ‘para encher o saco’.

A referência é clara, direta a Thiago Silva, Paulinho, Fernandinho, Miranda e Marcelo. Não é segredo para ninguém que o quinteto fazia, em longas conversas, tentar orientar o restante do grupo. Incentivar os titulares e tranquilizar os reservas. Estava óbvio que alguns suplentes dispensavam essas palavras de conforto.

A estocada com maior profundidade está na frase “treinador firme com suas escolhas, coerentes de verdade”. Não, ele não faz parte do fã clube de Didier Deschamps. Pelo contrário. O que quis mostrar foi a incoerência de Tite.

E Luan sabe o que escreveu. Ele acompanhou toda a felicidade do irmão ao se tornar titular absoulto da Seleção Brasileira, ao lado de Miranda. Ambos formaram uma dupla excelente des que Tite assumiu. O treinador falou publicamente o quanto estava feliz om o trabalho dos dois. E deixou a todos, imprensa, time e Marquinhos convencidos que a sua dupla de zaga para a Copa estava formada.

Mas na reta final para começar o Mundial, no amistoso contra a Croácia, a decepção. Tite revelou que Thiago Silva seria o titular ao lado de Miranda e Marquinhos seria o reserva. “É uma injustiça sou obrigado a a fazer o Marquinhos vinha jogando bem demais. Só que sou obrigado a seguir os meus conceitos mais íntimos. E por isso vão jogar o Thiago e o Miranda”, disse o técnico.

Marquinhos estava convicto que seria o titular na Copa. Na última hora, a reserva. Foto: CBF

O golpe foi pesado demais para Marquinhos. Seu sofrimento foi repartido apenas com a família. Ele fugia da entrevistas, ninguém soube publicamente o quanto ele estava decepcionado. Era a segunda vez que Tite não era sinal de alegria. A primeira foi quando o treinador disso que ele não teria espaço no Corinthians.

Quando garoto foi capitão de várias seleções brasileiras de base. Capitão do Corinthians campeão da Taça São Paulo de 2012, esperava ter uma chance com Tite. Ele contava com Chicão, Felipe, Leandro Castán, Paulo André, Vinicius e Wallace. Não pensou duas vezes em aceitar despachar o promissor jogador para a Roma. O clube italiano o comprou por R$ 22 milhões. E o vendeu para o PSG por R$ 144 milhões. Foi um dos piores negócios da história do Corinthians.

Tite nunca teve confiança absoluta em Marquinhos. Tanto que, durante a Copa, ele só entrou nos últimos minutos da partida contra o México, no lugar do meia atacante Willian. Substituição para roubar o tempo do jogo.

Quanto às mulheres dos jogadores, o irmão de Marquinhos se refere principalmente a de Douglas Costa, que reclamou dos fortes treinamentos na Seleção que, segundo ela, acabou por contundir o marido.

Além de titular, Thiago Silva tinha liberdade para dar longos discursos aos jovens. Foto: Mowa Press

Enfim, havia algo errado no paraíso.

A passagem pelo Brasil na Rússia não foi tão tranquila.

E nem havia tanta unidade como Tite quis mostrar.

Nada como o tempo para surgir a verdade…

Cosme Rímoli – R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. antonio disse:

    Sou tricolor das laranjeiras, mas me decepcionei com esse Tiago Silva. Esse cara é supervalorizado pela mídia Européia. Nunca ganhou um torneio importante, salvo a copa das confederações, que alguns pernas-de-pau também ganharam. A liderança que ele exerce é negativa. Lembrem-se do episódio com o Neymar, quando este foi escolhido para ser capitão da seleção. Esse cidadão não está preparado psicologicamente para liderar um grupo com jogadores experientes. A vaidade chegou nele e parou.

  2. José disse:

    Tudo “mimimi”.

  3. PABLO disse:

    Particulamente não tirei um minuto do meu tempo para apoiar a seleção Brasileira. É nítido que "hoje" dentro da seleção só existe o poder de quem é mais pop-star. O povo Brasileiro sofre e se iludi-se com politica e agora com futebol.

  4. Luciano disse:

    Consolo pra rola murcha.
    Mostrou porque perdeu a vaga. Equipe é equipe na vitoria ou derrota, nenhum treinador consegue 100% de união na sua equipe, principalmente em um time com muitas "estrelas".

  5. José Augusto Cirne Maia disse:

    O discurso não fechava com a prática. Tite dizia que a seleção tinha 22 prontos para atuar, mas na hora de fazer as substituições que a seleção precisava, ele recuava.
    Além de Marquinhos, no jogo contra a Bélgica, o time tinha que começar com Renato Augusto, Douglas Costa, Felipe Luiz e Firmino, que são jogadores que tinham as características exigidas no duelo com os altos e rápidos belgas.
    Enquanto os cartolas e empresários mandarem no futebol, nossa chance de sucesso é mínima e os bolsos deles seguem cheios…
    Agora é história e vamos ficar mais 04 anos esperando…

COMENTE AQUI