Itália aprova redução do número de Senadores e Deputados em 33%

A Itália aprovou nessa 2ª feira (21.set.2020) uma reforma histórica que vai diminuir o número de cadeiras no Parlamento. Em referendo, 69,5% dos eleitores votaram a favor da diminuição; 30,4% foram contra a proposta. Com o resultado, o Parlamento italiano reduzirá em 1/3 sua composição: passará de 945 membros para 600.

A medida já tinha sido aprovada pelos parlamentares, mas precisava ser submetida a 1 referendo por alterar a Constituição. A nova composição vale para as próximas eleições, previstas para 2023. A Itália é atualmente o 2º maior parlamento da Europa. Fica atrás do Reino Unido, que tem cerca de 1400 membros.

O referendo foi promovido pelo partido M5E (Movimento 5 Estrelas), do primeiro-ministro Giuseppe Conte. A legenda argumentou que a mudança reduziria custos. Segundo o jornal Corriere della Sera, a reforma deve economizar mais de € 80 milhões por ano.

É a 1ª votação na Itália desde o começo da pandemia da covid-19. Por medidas de segurança, os eleitores tiveram 2 dias para votar: domingo (20. set) e 2ª feira (21.set). A participação foi de 53,84%.

Seis regiões da Itália também tiveram eleições. A Liga, partido liderado por Matteo Salvini, sofreu derrota na Toscana, principal alvo da legenda. A região, liderada pela esquerda há 50 anos, ficará sob o comando de Eugenio Giani, do Pd, partido de centro-esquerda e parte da coalizão governista.

A direita também saiu derrotada de Apúlia e Campanha. Ganhou em 3 regiões: Vêneto, Ligúria, Marche.

PODER 360

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Macena disse:

    Perfeito o seu comentário, caro Valter. Concordo plenamente. João Macena.

  2. Antônio Soares disse:

    Essa é a oportunidade de fazermos o mesmo, e bater metade desse lixo, que só mamam nas tetas bilionária do governo.

  3. Tarcísio Eimar disse:

    É isso q o BR precisa fazer. E acabar com a reeleição de político

  4. Chicó disse:

    Vamos seguir o exemplo europeu !!!

  5. João Juca Jr disse:

    Parabéns aos italianos, apesar de terem destruído a Operação "Mãos Limpas". 33% a menos de políticos significa 33% menos de corrupção.

  6. Valter disse:

    Além de reduzir os deputados e senadores, deveríamos reduzir de dep estaduais, vereadores e acabar com cidade com menos de 5.000 habitantes e acabar com o quinto constitucional ou prostituição . Absurdo o cara não fez concurso para juiz e se torna desembargador por causa da excrescência do quinto constitucional

  7. Antonio Turci disse:

    Os brasileiros precisam seguir o exemplo da Itália. E com urgência.

COMENTE AQUI