Política

Líder do prefeito Álvaro Dias na Câmara é contra candidatura dele ao Governo do RN

A atual líder do prefeito na Câmara de Natal, a vereadora Nina Souza (PDT), acredita que as eleições de 2022 não são o melhor momento para Álvaro Dias se candidatar ao governo do Rio Grande do Norte.

Em entrevista exclusiva ao Portal Grande Ponto, Nina afirmou que “Álvaro é um bom prefeito, é um nome credenciado a ser candidato a governador, mas eu não vejo isso com bons olhos nesse momento.”

Álvaro Dias tem sido cotado para disputar a eleição para governador do RN. Apesar de o prefeito já ter afirmado que não pretende concorrer ao cargo, alguns nomes já sinalizaram apoio caso a candidatura venha a acontecer, entre eles o ex-governador e ex-senador José Agripino e o Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Para a líder do governo, o prefeito deve concluir as ações já encaminhadas no município para, só após o fim do mandato, decidir por um outro cargo político.

“Acho que ele tem que terminar o governo dele, botar em execução as obras que estão aí planejadas, concebidas e a posteriori, em outro momento, ele consolida, se assim for o desejo dele, essa possibilidade de ser governador.”, afirmou a vereadora.

Grande Ponto

Opinião dos leitores

  1. Precisamos de Álvaro Dias governador, por favor. Decida-se filho de Adjuto Dias de Araújo(In memoriam) e Cléa, meu conterrâneo e primo!!

  2. Não dá para entender, o estado nunca faltou com uma disputa para governador nem em momentos que era certa a reeleição do governante pelo fato do gestor esta satisfazendo o desejo da maioria da população, hoje que se tem a mas de 10 anos governos que deixaram e deixa a desejar em todos os sentidos não tet um candidato que venha a desbancar esse governo desastroso, pessoas cpm potencial temos e um deles é o prefeito ALVARO DIAS e o povo o quer governador para salvar o Estado dessa tragedia.

  3. Se o prefeito for na conversa dessa aí vai perder até a chance de eleger seu filho a deputado para ela que quer da uma volta em Álvaro, mas os dias dessa política zumbi já estão contados.
    Essa vereadora é a mesma que disse que um vereador ganha pouco e votou no aumento se dizendo quem mais trabalhava diminuindo todos os trabalhadores que saem de casa as três da manhã, chega a noite e ganham um salário mínimo.
    Tava faltando líder era prefeito?
    Se liga Álvaro Dias!

  4. Desculpa vereadora, mas esse é o momento, a grande maioria da população potiguar não quer mais Fátima a única coisa que está faltando é um a altura de Álvaro.

    1. Não deixe o cavalo passar celado Prefeito.
      Digas: importante é negociar com os SINDICATOS porque a GOVERNADORA FÁTIMA DO PT, traiu os PELEGAS ex.: REFORMA DA PREVIDÊNCIA responsabilizando os PELEGAS pagar mais IMPOSTO. Veja a PREVIDÊNCIA NACIONAL o TETO R$ 7.087,22 enquanto a GOVERNADORA taxou no ESTADO DO RN, a PREVIDÊNCIA DO ESTADO do RN, em R$ 3.500,00 significa dizer uma defesagem em 50% em perda do poder aquisitivo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gastronomia

Programa Papo de Fogão deste fim de semana traz receitas repletas de sabores para você aproveitar o verão

Vem aí mais um fim de semana repleto de sabores para você aproveitar o verão, trouxemos duas receitas pra lá de deliciosas. A Chef Kersya Coelho, Professora de gastronomia em Fortaleza/CE, vai nos ensinar a preparar um prato do Mar e sertão – lagosta e carne de sol, uma combinação de dar água na boca! E a Chef Maria Aparecida, do Golfinho Bar, de João Pessoa/PB, vai passar todos os segredos de um maravilhoso Camarão no coco!

É neste fim de semana, no Papo de Fogão!

SÁBADO
Band Nordeste
Alagoas, 07h
Maranhão, 10h30

PARAÍBA
TV CORREIO/RECORD – Participação no Programa Verão da Correio, a partir das 13h.

DOMINGO⠀
RIO GRANDE DO NORTE – TV Tropical – 10h

Ou no nosso canal do YouTube http://youtube.com/c/PapodeFogao

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Imagens de exames mostram diferenças nos pulmões de vacinados e não vacinados

Os pacientes vacinados têm uma parte maior dos pulmões coloridos em preto, o que significa que há pouco ou nenhum dano | Imagem: Divulgação

Um dos principais motivos para tomar a vacina contra o coronavírus é que, caso aconteça a infecção, o quadro clínico do paciente com Covid-19 não se agrave nem demande tratamento intensivo. Como prova da eficácia do fármaco, um radiologista da Escola de Medicina da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, divulgou duas radiografias de tórax que revelam grandes diferenças no pulmão entre pacientes vacinados contra a Covid-19 e os que não se imunizaram.

Nas imagens de tomografia computadorizada, é possível observar um impacto chocante do vírus nos órgãos internos das pessoas não vacinadas, em comparação aos que receberam o imunizante. Os pacientes vacinados têm uma parte maior dos pulmões coloridos em preto, o que significa que há pouco ou nenhum dano.

O exame do indivíduo imunizado mostra mais áreas pretas nos pulmões, sinalizando maior presença de ar e bom funcionamento, mesmo infectado. Já o exame do paciente sem nenhuma dose tem áreas mais claras, mostrando bloqueios no órgão e limitação no fluxo de oxigênio.

“A carga da doença ou da infecção é muito mais expressiva em um indivíduo não vacinado do que em um vacinado”, afirma Awan ao The Sun.

De acordo com o especialista, as radiografias apresentadas provam quão eficazes são os fármacos administrados, e que as imagens podem ser mais convincentes do que as estatísticas sobre os danos do coronavírus. Além disso, o profissional reforça as evidências de que os sintomas de uma pessoa vacinada são mais leves do que os de pacientes não imunizados.

“Aqueles que não são vacinados têm mais chances de sofrer falta de ar total e precisar ser entubados. Sendo assim, há uma maior propensão a irem para a UTI”, pontua.

O médico espera que as imagens mudem a opinião dos não vacinados. No Brasil, de acordo com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a maioria das hospitalizações por Covid-19 é de pessoas que não tomaram o imunizante contra a doença.

Imagem: Divulgação

A carga da doença ou a carga da infecção é muito mais expressiva em um indivíduo não vacinado do que em um paciente imunizado

“As únicas pessoas que estão realmente adoecendo são as que recusam a vacinação”, declara Sam Durrani, chefe de equipe do Deer Valley Medical Center.

Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, pessoas não vacinadas têm 11 vezes mais chance de morrer de Covid-19 do que aqueles que receberam a injeção. A agência diz ainda que menos de 1% dos imunizados que são contaminados acaba falecendo em decorrência da infecção.

Metrópoles

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governo federal anuncia inclusão da CoronaVac para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos no Plano Nacional de Vacinação


Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

O Ministério da Saúde anunciou, nesta sexta-feira (21), a inclusão no PNO (Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação) da vacina contra a Covid-19 da CoronaVac para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. O anúncio foi feito pelo secretário-executivo da pasta, Rodrigo Cruz.

Cruz informou que a pasta encaminhará ofício aos estados para saber quantas doses do imunizante eles possuem e se precisam receber mais unidades. Segundo o técnico, há cerca de três milhões de doses em posse dos estados — o Distrito Federal, por exemplo, tem 500 mil em estoque.

Rodrigo Cruz destacou, contudo, que já identificou ao menos 12 estados que não têm doses da CoronaVac. Uma reunião deve ser realizada nos próximos dias para resolver o impasse.

A pasta da Saúde afirmou, também, que tem seis milhões de doses do imunizante disponíveis no Centro de Distribuição de Insumos Estratégicos de Saúde, em Guarulhos (SP). Cruz relatou que ainda não está definida a quantidade de doses da vacina que a União comprará do Butantan, mas o ministério negocia a compra de mais de 7 milhões de unidades.

A medida ocorre um dia após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovar o uso do imunizante para essa faixa etária. O pedido do Instituto Butantan pleiteava o uso a partir dos 3 anos, mas a reguladora limitou a extensão tendo como base os resultados preliminares dos estudos clínicos apresentados para nortear a autorização.

A decisão foi unânime, tomada pela diretoria colegiada da agência, visto que a vacina não possui registro definitivo, cabendo aos diretores deliberar sobre o tema. A indicação da Anvisa prevê que a dose para crianças seja a mesma destinada a adultos. O intervalo entre as aplicações deverá ser entre duas e quatro semanas.

A autorização vem pouco mais de um mês após o segundo pedido, feito em 15 de dezembro de 2021 pelo Instituto Butantan, responsável pela CoronaVac no Brasil. O primeiro processo foi apresentado em julho de 2021 e, em agosto, a agência decidiu não aprovar a extensão do uso da vacina, considerando que, à época, não havia dados suficientes para sustentar o aval da reguladora.

O ministério já utiliza a vacina da Covid-19 da Pfizer para a imunização de crianças de 5 a 11 anos, com as doses pediátricas, e de 12 a 17 anos com a dose normal, para adultos. Até o momento, o país já recebeu cerca de 2,5 milhões de doses pediátricas da farmacêutica americana e a previsão é que um novo lote, com 1,8 milhão de doses, desembarque no país na próxima segunda-feira (24).

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

CARNAVAL 2022: Rio e São Paulo adiam desfiles das escolas de samba para abril

Foto: Mauro Pimentel/AFP

As prefeituras das capitais de São Paulo e Rio de Janeiro — comandadas respectivamente por Ricardo Nunes (MDB-SP) e Eduardo Paes (DEM-RJ) —decidiram adiar os desfiles do Carnaval 2022 para o mês de abril, com início no feriado prolongado de Tiradentes, quinta-feira (21).

O avanço da ômicron e a alta de casos de Covid no país tem provocado uma pressão pelo cancelamento dos desfiles. A percepção dos técnicos das duas prefeituras é de que, devido à subnotificação, as estatísticas estão longe de refletir a realidade.

A decisão conjunta foi divulgada nesta sexta-feira (21) após reunião virtual em que os prefeitos discutiram o avanço acelerado da variante. O carnaval de rua já havia sido cancelado nas duas maiores cidades do país.

Também participaram do encontro o secretário municipal da Saúde do Rio, Daniel Soranz, e o secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, além dos presidentes das Ligas de Escolas de Samba das duas cidades.

Yahoo Notícias

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Secretaria de Saúde de Natal pede compreensão à população por lentidão na vacinação e explica que há vários profissionais de atestado médico

Foto: Anderson Régis/Secom

Em razão da lentidão da vacinação em Natal, a Secretaria Municipal de Saúde emitiu uma nota solicitando compreensão da população em razão de vários profissionais estarem afastados por questões de saúde.

Veja a íntegra da nota abaixo:

A Secretaria Municipal de Natal pede a compreensão da população em relação ao processo de vacinação que está mais lento em virtude de vários profissionais estarem de atestado médico, nossos heróis são humanos e também adoecem.

A Prefeitura do Natal tem feito todo esforço para repor essa mão de obra, mesmo diante da escassez de recursos financeiros e conta com a compreensão da população nesse momento.

A SMS Natal orienta que caso você compareça à uma Unidade Básica de Saúde e naquele momento haja falta de profissional se dirija a uma UBS mais próxima ou em algum ponto extra de vacinação.

Neste sábado os pontos de pedestre do Via Direra funciona das 9h às 21h e o Nélio Dias das 8h às 16h, ambos vacinação de pedestre.

A vacinação infantil acontece neste final de semana no Midway e Partage Norte Shopping.

No site https://vacina.natal.rn.gov.br/ tem todas informações e horários de vacinação.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Metade dos idosos no Brasil já tomou dose de reforço contra a Covid

Foto: Sergio Lima/Poder 360

O Brasil aplicou a dose de reforço de uma vacina contra a covid-19 em 52% dos idosos. Das 31,3 milhões de pessoas com 60 anos ou mais, 16,4 milhões já receberam a injeção adicional.

A 3ª dose foi administrada em 11% dos adultos de 18 a 59 anos. O país tem 128,7 milhões de pessoas nesse grupo. Dessas, 14,2 milhões tiveram a aplicação extra.

O dado de doses aplicadas por faixa etária foi consultado nesta 6ª feira (21.jan.2022) na plataforma Localiza SUS, do Ministério da Saúde. O Poder360 comparou o número com as projeções de população por idade do IBGE.

Os números do Localiza SUS demoram para ser contabilizados. A plataforma informa que 31 milhões de pessoas receberam o reforço. Informações mais atualizadas dos Estados, compiladas pela plataforma Coronavirusbra1, mostram que 40 milhões tomaram a 3ª dose. Contudo, só é possível ter detalhamento por idade na base de dados federal.

As faixas etárias de 70 a 74 anos e de 75 a 79 anos são as mais avançadas no reforço. Em ambas, 66% tiveram a aplicação extra. As pessoas a partir de 80 anos não tiveram um desempenho tão bom: 58% tomaram a 3ª dose. O percentual um pouco menor entre os mais velhos também é observado na 1ª e 2ª dose.

Dose de reforço no Brasil

Qualquer adulto está apto ao reforço a partir de 4 meses da 2ª dose da Pfizer, CoronaVac ou AstraZeneca. Quem tomou a vacina da Janssen há 2 meses já pode tomar a injeção.

A administração da 3ª dose começou em setembro, motivada pela queda da proteção dos imunizantes a longo prazo. Inicialmente, só idosos, imunossuprimidos e profissionais de saúde podiam receber a dose extra. O intervalo também era maior: de 6 meses.

O Ministério da Saúde ampliou a dose de reforço da vacina contra a covid-19 para todos os adultos em novembro. Também diminuiu naquele mês o tempo para 5 meses.

Em 20 de dezembro, o Ministério da Saúde reduziu o intervalo de 5 para 4 meses, pressionado pela ômicron. A variante do coronavírus é mais transmissível. O Brasil confirmou os primeiros casos da cepa no final de novembro.

41% dos adolescentes tomaram 2ª dose

Já receberam a 2ª aplicação 7,4 milhões das 18,1 milhões de pessoas com 12 a 18 anos. A 1ª dose foi aplicada em 82% dos adolescentes (14,8 milhões).

Todas as faixas etárias com mais de 50 anos já ultrapassaram 90% dos vacinados com a 1ª dose.

A imunização de crianças de 5 a 11 anos começou na 6ª feira passada (14.jan). Os dados do Localiza SUS, que possui atraso, mostram que nem 1% do grupo foi vacinado. Das 20,5 milhões de crianças, 31.000 tomaram a 1ª dose.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 358 óbitos e 166 mil casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (21).

– O país 358* óbitos nas últimas 24h, totalizando 622.563 mortes;

– Foram 166.539* novos casos de coronavírus registrados, no total 23.751.782;

*Sem dados do Ceará.

Dessa forma, a média móvel de óbitos dos últimos sete dias ficou em 252 e a média móvel de casos é de 117.797.

O ministério da Saúde calcula que mais de 21,8 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Pelé está com câncer generalizado; Tumores no intestino, fígado e pulmões

Foto: reprodução/Instagram

Após retornar esta semana ao Hospital Albert Einstein para continuar o processo de quimioterapia, Pelé teve alta na quinta-feira (20). Conforme apurou a ESPN, não se tratava de uma emergência. O Rei do Futebol esteve novamente no local para seguir o tratamento do câncer e realizar um estadiamento.

O procedimento serviu para confirmar a localização exata e determinar a extensão do câncer no corpo, verificando se a doença se espalhou mais ou não.

Pelé tem um tumor no intestino, um no fígado e o início de um no pulmão. O que mais preocupa os médicos é o do fígado, por não poder ser retirado em cirurgia. Por conta da situação fragilizada, ele segue sendo monitorado de perto e realiza quimioterapia a fim de evitar que os tumores se espalhem pelo corpo.

Em nota assinada pelos médicos Fabio Nasri (geriatra e endocrinologista), Rene Gansl (oncologista) e Miguel Cendoroglo Neto (Diretor-Superintendente Médico e Serviços Hospitalares), o Hospital Albert Einstein confirmou a saída do Rei.

“Edson Arantes do Nascimento esteve internado no Hospital Israelita Albert Einstein nos dias 19 e 20 de janeiro para dar sequência ao tratamento do tumor de cólon, identificado em setembro de 2021. O paciente recebeu alta nesta quinta-feira (20) e está com condições clínicas estáveis”.

Com um tumor no cólon identificado em setembro de 2021, as idas de Pelé ao Hospital Albert Einstein passaram a ser mais frequentes. Pelé ficou internado durante o mês de setembro por conta de uma cirurgia para a remoção de um tumor no cólon direito.

Em dezembro, o maior nome da história do Santos e da seleção brasileira voltou à UTI para dar prosseguimento ao tratamento no intestino. Após alguns dias, teve alta para passar as festas em casa com a família.

ESPN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

VÍDEO: Chuva alaga ruas e casas em Ouro Branco

As chuvas que caíram na tarde desta sexta-feira (21), na cidade de Ouro Branco, região do Seridó do RN, alagaram ruas e residências, além da policlínica, prédio da Secretaria Municipal da Saúde do município.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governo barra diretrizes que não admitiam “kit Covid”

Foto: George Frey / Reuters

O Ministério da Saúde resolveu não autorizar uma série de recomendações contra a Covid-19 que foram discutidas pela Conitec, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde, e que contraindicavam o uso de medicamentos do chamado “kit Covid”.

A Conitec é o órgão ligado ao Ministério da Saúde responsável pelos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas de saúde. Desde o ano passado, integrantes do grupo vem travando uma queda de braço com o próprio ministério por não admitirem o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus, como a hidroxicloroquina. O ponto é polêmico porque integrantes do governo e aliados apoiam o “kit Covid” deliberadamente.

A decisão de não aprovar as diretrizes é assinada pelo secretário Nacional de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério, Hélio Angotti. Perguntado nesta sexta-feira sobre a decisão, o secretário executivo da pasta, Rodrigo Cruz, número dois da pasta, se esquivou da polêmica e respondeu apenas que não acompanhou o assunto.

Caso as diretrizes fossem liberadas, não teriam força de impedir o uso dos medicamentos. Porém, marcariam um posicionamento formal do Ministério da Saúde contra o “kit Covid”.

Na justificativa, Angotti fez defesa do “princípio bioético da beneficência”, afirmando que, amparado por evidências que demonstram impacto positivo, mesmo que ainda não sejam de nível máximo de qualidade, este princípio assume grande importância.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *