MAIS UM DERROTA PARA O GALEGO: Juiz rejeita ação de campanha de Trump para invalidar votos na Pensilvânia

Um juiz federal desferiu um golpe fatal no esforço da campanha de Donald Trump – que tenta reverter a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais do país – ao rejeitar uma ação que buscava invalidar milhões de votos registrados na Pensilvânia.

“Não está no poder desta Corte violar a Constituição”, escreveu o juiz Matthew Brann do Tribunal Distrital dos EUA no Distrito Médio da Pensilvânia nesse sábado (21).

Ele rejeitou a tentativa da campanha de Trump de invalidar os votos no estado, afirmou que Biden venceu na região e que os resultados serão certificados por funcionários oficiais na segunda-feira (23). Biden tem uma margem de mais de 81 mil votos de vantagem no estado.

“Nos EUA, isso não pode justificar a privação de direitos de um único eleitor, muito menos todos os eleitores de seu sexto estado mais populoso. Nosso povo, leis e instituições exigem mais”, escreveu Brann.

Embora fosse extremamente improvável que o caso seguisse adiante, os apoiadores e advogados de Trump esperavam que o juiz federal da Pensilvânia desse alguma credibilidade às suspeitas deles de fraude. Contudo, Brann – um republicano conhecido de longa data no estado – rejeitou o processo.

CNN BRASIL