Manifestação da PGR contra suspeição de Moro ‘objetiva tumultuar’ julgamento, diz advogado de Lula

Cristiano Zanin reclamou ontem da manifestação da PGR contra a suspeição de Sergio Moro no caso do triplex do Guarujá, em que o então juiz condenou Lula, registra o Estadão.

Na manifestação, conforme O Antagonista noticiou ontem, a PGR apontou que a suposta troca de mensagens –roubadas por hackers– entre Moro e Deltan Dallagnol é “absolutamente comum”, caso elas sejam verdadeiras.

A defesa do petista alegou que a manifestação da Procuradoria foi “extemporânea e objetiva apenas tumultuar o bom andamento” do habeas corpus pedido ao STF para anular a condenação do ex-presidiário.

Zanin ainda disse que a PGR, “por erro ou má-fé”, desconsiderou anterior manifestação de Raquel Dodge, em junho deste ano, “para trazer uma nova manifestação aos autos sobre o mesmo assunto, causando tumulto processual. Por tal razão, o novo parecer da PGR deve ser desentranhado dos autos”.

E o que a ex-PGR disse nessa manifestação a que o advogado de Lula se refere?

Na época, Dodge foi contra a anulação da condenação de Lula e disse haver “fundadas dúvidas jurídicas” sobre as mensagens –cujo roubo pelos hackers foi comprovado pela PF no final de julho.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Chico disse:

    Tumultuar é tentar colocar provas ilícitas num processo já sentenciado, confirmado a sentença no 2o e 3o grau, aonde não se pode nem certificar através de perícias se são verdadeiros, e mesmo que fosse, até agora não se verificou bada de anormal, apenas conversas e relatos de procedimento comuns, objetivando resguardar o trâmite de processos dentro das normas do processo criminal e defender o pais da ação nefasta de criminosos contra as já combalidas finanças do País. Mais nada!

COMENTE AQUI