MDB ‘repaginado’ prevê mais mulheres e jovens na sigla

Depois de ver sua bancada na Câmara diminuir de 65 para 51 parlamentares no ano passado, na esteira do discurso da “antipolítica”, o MDB vai promover em seu congresso, marcado para 6 de outubro, uma “repaginação” da sigla para evitar um novo encolhimento nas disputas municipais do ano que vem. A composição das novas executivas emedebistas em todos os níveis terá, obrigatoriamente, 30% de mulheres, e o novo comando nacional da sigla será integrado majoritariamente por jovens.

Pelo acordo costurado nos bastidores pelo ex-senador Romero Jucá (RR), que substituiu o ex-presidente Michel Temer no comando do MDB, o deputado Baleia Rossi (SP), líder do partido na Câmara, será seu sucessor. 

A senadora Simone Tebet (MS), que chegou a se lançar na disputa pela presidência do Senado, mas foi derrotada por Renan Calheiros (AL) na indicação do partido, também vai integrar a executiva. O MDB encomendou pesquisas qualitativa e quantitativas para saber como é avaliado pelo eleitorado. 

Com base nesses dados, o partido vai elaborar uma estratégia de comunicação e selecionar quais “bandeiras” vai levantar. “Vamos repaginar bandeiras históricas do MDB como liberdade de imprensa e democracia”, disse Jucá, que classifica a sigla como de “centro radical”.

O objetivo do partido é criar uma narrativa de defesa da sigla e uma estratégia comum de comunicação que una os 1.035 prefeitos, os 730 vice-prefeitos e os 7.500 vereadores da legenda.

O MDB vai aprovar ainda em seu congresso um novo estatuto que já está pronto e prevê a “novidade” de expulsão automática de quem for condenado em segunda instância, além de afastamento imediato em caso de prisão. No PSDB, que aprovou um código de ética em maio, só é expulso quem for condenado em última instância, o que manteve o deputado Aécio Neves (MG) – alvo de um pedido de expulsão – na legenda.

Pelo estatuto emedebista, no entanto, a punição só vai valer para novas condenações. Jucá, por exemplo, é réu na Lava Jato e investigado em outros inquéritos no Supremo Tribunal Federal. Ele nega irregularidades

O MDB também inaugurou uma plataforma que premia os filiados que acumularem mais “milhagens” por interação com o partido nas redes sociais. Esses filiados receberão materiais de campanha e direito a cursos online.

Estadão Conteúdo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tenho bolsonaro disse:

    Partido de corruptos

  2. Hulkenberg disse:

    Tudo que começa, acaba! É o caso desses dois partidos, PT e MDB unha e cutícula, os dois vão morrer juntos, abraçados.
    Tchau corruptos.

  3. Henrique disse:

    MDB sinal de falcatrua , roubo e eleger presidente sem votos, esse partido deveria acabar a grande maioria de sua liderança envolvidos em escândalos cabeludos.

  4. PAULO disse:

    MISERICÓRDIA, QUEM DANADO VAI QUERER ENTRAR NESSE PARTIDO? SÓ OS PARENTES DELES. ESSE PARTIDO ACABOU.

  5. Lucia disse:

    MDB – Meu Dinheiro no Bolso
    Henrique e Garibaldi que o digam.

COMENTE AQUI