Diversos

Nova pesquisa mostra aprovação de mais de 70% a gestão de João Doria em São Paulo

Uma nova pesquisa de avaliação da gestão João Doria em São Paulo ajuda a explicar a euforia de aliados do prefeito e de tucanos com uma eventual candidatura sua à Presidência em 2018: 70,3% dos ouvidos dizem aprovar o desempenho de Doria de maneira geral, e 51% classificam sua gestão como ótima ou boa.

O levantamento foi feito pelo instituto Paraná Pesquisas e ouviu 1.004 eleitores na cidade entre os dias 25 e 28 deste mês. Foi apresentado ao próprio Doria na noite de quarta-feira.

Apenas 16,2% consideram a administração Doria ruim ou péssima.

Ele vai melhor entre os homens: 74% nesse segmento o aprovam, contra 66,8% das mulheres.

O melhor desempenho se dá entre os jovens: 75,4% de aprovação ao “João Trabalhador” — que tem usado massivamente as redes sociais como instrumento de comunicação — na faixa de 16 a 24 anos.

Na divisão por escolaridade, Doria colhe seu melhor resultado entre aqueles que têm nível superior: é aprovado por 75,3% nessa categoria.

Dos entrevistados, 73% conhecem o programa Cidade Linda. A aprovação medida à iniciativa é de 80%.

O Corujão da Saúde, mutirão em hospitais privados para zerar a fila de espera para exames, e conhecido por 66% dos ouvidos, e aprovado por nada menos que 88%.

A campanha de Doria contra a pichação merece o apoio também de 88% dos entrevistados.

Vera Magalhães – Estadão

Opinião dos leitores

  1. Humilde Iconoclasta, acredito tanto que existe uma pessoa que trabalha ao invés de ficar botando a culpa nos outros, que já cai nesse golpe duas vezes: Micarla e Rosalba.
    Quem não se lembra da aura e propaganda de Micarla como empresária que iria dar uma nova cara a administração de Natal?
    E de Rosalba como modelo de gestão que iria salvar o RN de tudo que não prestava?
    E o que deram essas duas experiências de laboratório?
    Collor foi a versão nacional desse engodo preparado pela Rede de Fazer Bobos.
    Alguém em sã consciência ainda acredita nos bons propósitos e honestidade da rede Globo e da Federação das Indústria?
    Será que o que é bom pra eles é bom para a maioria da população que é pobre?

  2. É impressionante como tem petista aqui em Natal, ô raça sem futuro. Não conseguem acreditar que existe uma pessoa que trabalha ao invés de ficar botando culpa nos outros. Conselho aos petebas, vão trabalhar, vagabundos.

  3. O que estamos assistindo agora é retrato do desespero.
    Cogitar Doria para 2018 é uma "aventura desesperada" do PSDB.
    "A ascensão de João Doria no PSDB é sinal do desespero que tomou conta dos partidos tradicionais. Diante da aniquilação que a Lava Jato vem produzindo, surge todo tipo de ideias bizarras, sonhos pueris e ambições midiáticas.
    A destruição partidária pode levar o Brasil a cronificar a instabilidade deflagrada com o impeachment de Dilma Rousseff".
    Para que exista de fato uma possível candidatura, falta a Doria um "projeto nacional ancorado em bases sociais consistentes".
    Por enquanto, só mais um Playboy que vem surfando nos índices de propaganda paga da Rede de Fazer bobos.

  4. Trump está sendo construído pelo laboratório da Rede Globo para ser lançado como balão de ensaio na destruição dos santos e imaculados cardeais Tucanos: Aécio, o mineirinho; Serra, o Sr. Bourns; e Alckimin, o santo.
    A elite prepara seu torpedo para empurrar goela a dentro do Brasil. Mas um produto MADE IN SÃO PAULO X MINAS GERAIS, confirmando que a política do café com Leite dos Barões e Coronéis permanece intacta, apenas com outra roupagem, outra forma.
    Acordem, o Salvador da Pátria somos nós. Cada um de nó carrega a força da mudança se mudarmos a nós mesmo e as nossas ações e atitudes.
    Não podemos continuar reelegendo esse pessoal "Playboys e filhinho de papai", que vão pra Brasília desfilar nos salões do Planalto sem nenhum senso de empatia com as causas populares.
    Acordem, pois nada vai mudar se nós não mudarmos!

    1. Collor nunca fez um milésimo do que o Doria está fazendo. Oh povo ignorante. Continuem votando no Lula Vcs merecem!!!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

FINAL DA LIBERTADORES: Pré-jogo tem confusão entre palmeirenses e flamenguistas no Uruguai

Foto: reprodução

Torcedores de Flamengo e Palmeiras protagonizaram confusão em Montevidéu, no Uruguai, poucas horas antes de a bola rolar para a final da Copa Libertadores entre os clubes. Na tarde de hoje (27), a confusão estourou em um restaurante nos arredores do Estádio Centenário.

O restaurante fica no ‘lado palmeirense’ do Estádio Centenário, localizado na região das entradas que são exclusivas aos torcedores do Alviverde na final. Alguns flamenguistas almoçavam em uma mesa externa do estabelecimento sem serem incomodados, em meio aos palmeirenses, até serem expulsos a pontapés por homens vestidos com camisas da torcida organizada Mancha Verde.

O tumulto deixou garrafas quebradas, além de cadeiras e mesas jogadas no chão. Alguns policiais apareceram para pedir calma e conter os mais exaltados, mas não há notícia de detenções.

Este foi o primeiro registro de tumulto entre flamenguistas e palmeirenses que viajaram ao país vizinho para acompanhar a decisão.

UOL

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Pilotos e comissários cancelam greve que estava prevista para iniciar na segunda-feira (29)

Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann

Após votação realizada online encerrada neste sábado (27), pilotos e comissários decidiram cancelar a greve que estava prevista para iniciar na próxima segunda-feira (29).

Os aeronautas aprovaram aprovaram a proposta do TST (Tribunal Superior do Trabalho) para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho da aviação regular. Foram registrados 53,68% de votos favoráveis à proposta e 45,56% de votos contra, além de 0,76% de abstenções. No total, 6.956 tripulantes participaram.

A proposta do TST prevê o reajuste imediato de 75% do INPC dos últimos 12 meses na parte fixa e variável do salário; 100% do INPC dos últimos 12 meses nas diárias de alimentação nacionais e vale alimentação/teto. Além disso, prevê a renovação na íntegra das demais cláusulas sociais sem alterações.

Opinião dos leitores

  1. A passagem que já está baratinha, vai ficar ainda mais. Eta governo bom! Ninguém mais cozinha com gás, anda de carro próprio, viaja de avião, come carne, utiliza energia elétrica…bostonaristas falavam tanto da Venezuela que copiaram quase tudo de lá.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Quem já pegou Covid tem 90% menos chances de hospitalização ou morte, diz estudo

Foto: reprodução

Quando as pessoas se reinfectam com Covid-19, a probabilidade de hospitalização ou morte são cerca de 90% mais baixas do que em uma uma primeira infecção por Covid, segundo um estudo publicado no The New England Journal of Medicine por pesquisadores do Catar.

A pesquisa indica que houve poucas reinfecções confirmadas entre 353.326 pessoas que contraíram Covid-19 no Catar e que esses casos foram, em geral, leves.

A primeira onda de infecções no Catar aconteceu entre março e junho de 2020. No fim dela, cerca de 40% da população tinha anticorpos detectáveis contra a Covid-19. Depois, o país teve duas outras ondas, desde janeiro até maio de 2021. Isso foi antes da escalada da variante delta, mais infecciosa.

Para determinar quantas pessoas se reinfectaram, os cientistas da Weill Cornell Medicine-Qatar compararam os registros de pessoas com infecções confirmadas por PCR entre fevereiro de 2020 e abril de 2021. Excluíram 87.547 pessoas que haviam tomado a vacina.

Os pesquisadores descobriram que, entre os casos restantes, houve 1.304 reinfecções. A média de tempo entre a primeira infecção e a reinfecção foi de aproximadamente nove meses.

Entre aqueles com reinfecções, houve apenas quatro casos graves o suficientes para que fossem hospitalizados. Não houve casos em que as pessoas precisassem de tratamento em unidades de terapia intensiva. Entre os casos de primeira infecção, 28 foram considerados críticos. Não houve mortes entre o grupo reinfectado, enquanto houve sete mortes entre as primeiras infecções.

“Quando há somente 1.300 reinfecções entre essa quantidade de pessoas e quatro casos de doença grave, isso é bastante notável”, diz John Alcorn, especialista em imunologia e professor de pediatria na University of Pittsburgh, que não está associado à pesquisa.

O estudo tem limites, uma vez que foi feito no Catar e que não está claro se o vírus se comportaria da mesma maneira em qualquer outro lugar. O trabalho foi realizado quando as variantes alfa e beta foram a causa de muitas reinfecções. Não foi mencionada, na pesquisa, a variante delta, que agora é a cepa predominante. Esse fator poderia ter um impacto no número de reinfecções.

Estudos anteriores demonstraram que a imunidade natural reduz o risco de infecção.

Um estudo realizado na Dinamarca e publicado em março indica que a maioria das pessoas que haviam tido Covid-19 pareciam ter proteção contra a reinfecção, que se manteve estável durante mais de seis meses. Mas uma verificação da demografia de quem estava se infectando novamente mostrou que eram, na maioria, pessoas de 65 anos ou mais. Esse estudo não esclarece quanto tempo dura a proteção, tampouco o estudo do Catar.

A própria pesquisa de Alcorn sobre a imunidade natural mostra que os níveis de anticorpos também variam significativamente de uma pessoa a outra. Os cientistas ainda não sabem que nível de anticorpos fornece proteção. Mas, em alguns casos, os níveis pós-infecção podem não ser suficientes para evitar que alguém se contamine novamente.

“É necessário determinar se a proteção contra casos graves no momento da reinfecção dura mais tempo, de forma análoga à imunidade que se desenvolve contra outros coronavírus sazonais de ‘resfriado comum’. Esses provocam a imunidade a curto prazo contra a reinfecção leve e, a longo prazo, imunidade contra casos mais graves com reinfecção”, indicou o estudo. “Se esse fosse o caso do SARS-CoV-2, o vírus (ou, pelo menos, as variantes estudadas até agora) poderia adotar um padrão de infecção mais benigno quando se torna endêmico.”

Não tenha impressões equivocadas sobre a reinfecção e as vacinas

A doutora Kami Kim, especialista em doenças infecciosas que não está associada a esse estudo, disse que deve-se ter cuidado para não ter a impressão equivocada de que isso significa que as pessoas não precisam se vacinar se já contraíram Covid-19.

“É como perguntar se airbags e cintos de segurança são necessários”, disse Kim, diretora da Divisão de Doenças Infecciosas e Medicina Internacional da University of South Florida. “O fato de ter airbags não significa que os cintos de segurança não te ajudarão, e vice-versa. É bom ter a proteção de ambos.”

Kim diz que não vale a pena correr o risco de contrair a doença, particularmente porque uma infecção poderia trazer consigo os efeitos a longo prazo. “A incidência da Covid prolongada é muito maior que o risco de receber uma vacina”, diz Kim.

Além disso, as vacinas não somente impedem que alguém fique doente, mas também protegem a comunidade.

“A medicina moderna é muito melhor. As pessoas têm câncer e sobrevivem, têm doenças autoimunes e prosperam. Nem sempre dá para saber quem é vulnerável a doenças mais graves. E, literalmente, você pode estar colocando pessoas com quem se importa em risco, caso fique doente e as exponha”, diz Kim. “Sem vacinação, não se pode voltar a ter uma vida normal.”

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Globo deixa Europa e encerra canal de TV internacional para 43 países depois de 22 anos

Foto: reprodução

A TV Globo encerrará um importante ciclo de sua história em 31 de dezembro deste ano. A emissora, que foi pioneira em transmitir suas produções nacionais para outros continentes, irá encerrar as transmissões da Globo Internacional para 43 países europeus depois de 22 anos de transmissões ininterruptas. Isso, porém, não significa que a empresa esteja abandonando suas operações em outras nações — os esforços da companhia fora do território nacional vão ser direcionados para o Globoplay, que contará com novos reforços em seu catálogo a partir do início de 2022.

Inicialmente, a Globo manterá a sua operação televisiva apenas na Europa em Portugal. A rede responde por dois canais de programação regular em terras lusitanas: a Globo Portugal, disponível no pacote básico das operadoras e que transmite novelas e alguns programas de entretenimento, e uma programação alternativa da GloboNews, vendida no sistema de pay-per-view. Até o início do , o sinal utilizado pelo canal de notícias era chamado de Globo Now e transmitia as atrações da versão brasileira da emissora, como telejornais, revistas eletrônicas e programas de auditório.

O encerramento dos canais trata-se de uma movimentação estratégica. “Iremos mudar de casa na Europa. A Globo Internacional será desligada das operadoras de televisão na Europa, com exceção de Portugal, em 31 de dezembro de 2021. Mas não vamos dizer adeus! Você agora pode assinar o Globoplay e ter acesso aos programas do canal e a um mundo de conteúdos. São sete canais ao vivo e muitos programas para você ver a hora que quiser”, anunciou a empresa, em comunicado divulgado para os telespectadores europeus.

“Estamos muito felizes por expandir as fronteiras do Globoplay para novos territórios. Agora, mais experientes, damos um novo passo com o negócio na Europa e no Canadá. O streaming da Globo oferece um universo de possibilidades para os assinantes através de filmes, novelas, séries originais e de tantos outros produtos incríveis presentes na plataforma”, afirmou o executivo Raphael Corrêa Neto, diretor de Negócios Internacionais da Globo. Na Europa, a plataforma custa € 9,99 por mês (R$ 62,53 na cotação atual da moeda).

Com informações de TV POP

Opinião dos leitores

  1. Era bancado com o dinheiro da nação. Por isso massacra tanto Bolsonaro. Só não ver quem não quer.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Reino Unido confirma dois casos da nova variante Ômicron; Alemanha e Holanda avaliam suspeitas

Foto: Getty Images

A nova variante Ômicron do novo coronavírus vem desafiando as políticas na Europa e deixando governos como Reino Unido, Alemanha, Holanda e Itália em estado de alerta. Neste sábado, 27, o Reino Unido informou ter detectado dois casos de infecção pela nova variante em pessoas relacionadas com viagens para a África do Sul. Enquanto isso, Holanda e Alemanha investigam casos suspeitos

“A Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido (UKHSA) confirmou que foram identificados dois casos de covid-19 com mutações compatíveis com a variante B.1.1.529”, disse o Departamento de Saúde britânico. em um comunicado, acrescentando que as pessoas infectadas e suas famílias ficarão isoladas. “Os dois casos estão relacionados (entre si) e com uma viagem para o sul da África”, diz o comunicado. As autoridades de saúde destacaram que um deles foi detectado na cidade de Nottingham (centro) e a outra em Chelmsford (ao leste de Londres).

Para “enfrentar a evolução da situação”, o governo britânico decidiu endurecer a partir deste domingo as condições de entrada em seu território para as pessoas procedentes do Malawi, Moçambique, Zâmbia e Angola.

Os quatro países se unem à lista que já conta com África do Sul, Namíbia, Lesoto, Essuatíni (ou Suazilândia), Zimbábue e Botsuana, colocados na “lista vermelha” do governo na sexta-feira. Todas as pessoas procedentes desses países estão proibidas de entrar no Reino Unido, exceto se forem cidadãos britânicos ou residentes. Os que “tiverem voltado desses países nos últimos 10 dias devem se isolar e fazer um teste PCR”.

O governo britânico registra um dos saldos de mortes por covid-19 mais graves do mundo, com mais de 140 mil pessoas, e registra atualmente um aumento dos casos, com cerca de 1 mil hospitalizações por dia.

Tentando conter o maior surto de infecções por covid-19 desde o início da pandemia, a Alemanha notificou o primeiro caso suspeito da variante Ômicron, inicialmente identificada no sul do continente africano, informaram autoridades regionais de saúde. De acordo com o ministro para Assuntos Sociais da região de Hesse, no Oeste do país, mutações do coronavírus foram identificadas em um passageiro de um voo chegado da África do Sul.

A possível chegada da nova variante, considerada “preocupante” pela Organização Mundial da Saúde, é mais um motivo de temor para as autoridades alemãs, que tentam controlar o maior número de infecções desde o começo da pandemia. Nesta semana, o país ultrapassou a marca dos 100 mil mortos e quebrou o recorde de novos casos diários, com 75.961 registrados na quinta-feira 25.

A Holanda anunciou neste sábado que está analisando se 61 pessoas procedentes da África do Sul que deram positivo para a covid-19 estão infectadas com a nova variante Ômicron.

Segundo as autoridades de saúde holandesas, os 61 passageiros que deram positivo viajaram em dois aviões procedentes da África do Sul, nos quais havia outros 531 passageiros que deram negativo. Por enquanto, estão em quarentena em um hotel nos arredores do aeroporto de Amsterdã. “Os resultados positivos serão examinados rapidamente para ver se estão relacionados com a nova e preocupante variante”, explicaram.

Na sexta-feira 26, o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) afirmou que o risco de que a nova variante da covid-19 se espalhe pela Europa é “de alto a muito alto”.

Estadão Conteúdo

Opinião dos leitores

  1. Eu continuo achando que isso é exclusivamente culpa do Bolsonaro. Ele já deveria ter criado um remédio pra acabar de vez com esse vírus. Quem sabe Lula, um bom entendedor sobre cachaça, não descobre. Já que falam que o vírus não gosta de álcool!
    O grande problema é que Lula quer vender respiradores fantasmas.jamais vai querer criar alguma solução pra o caso.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PSDB cita 10 mil tentativas de ataque hacker, mas diz que novo app das prévias resiste bem

Foto: Hellen Leite/R7

O aplicativo de votação rápida que o PSDB usa para as prévias do partido, que acontecem neste sábado (27), recebeu 10 mil tentativas de invasão vindas do exterior nas duas primeiras horas de eleição, segundo a direção do partido. O presidente da sigla, Bruno Araujo, disse que o partido pedirá investigação da Polícia Federal.

“O monitoramento é total. Temos uma estrutura tecnológica preocupada constantemente com a segurança porque há fortes indícios [de ataque hacker]. Nós entregamos os documentos à PF para ser investigado”, afirmou.

Segundo a direção do partido, nenhuma tentativa de invasão foi bem-sucedida. O partido contratou três hackers para defender o sistema de ataques ao sistema. Os candidatos também têm equipes técnicas que trabalham exclusivamente com a segurança da tecnologia.

O desenvolvimento do aplicativo usado nas prévias custou R$ 364 mil ao PSDB. A votação acontece por meio do site da empresa BEEVoter, após a tecnologia desenvolvida pela Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs) apresentar problemas no último domingo.

Nas primeiras duas horas de votação, o diretório da sigla já havia contabilizado mais de 6 mil votos. O partido espera que 44.697 filiados votem até as 17h, quando o pleito será encerrado.

Após a crise gerada internamente pela pane tecnológica no sistema de votação, o partido retomou neste sábadoas prévias para definir seu candidato para 2022. Disputam as prévias o governador de São Paulo, João Doria, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 41,4%

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 41,4%, registrada no início da tarde deste sábado (27). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 112.

Até o momento desta publicação são 95 leitos críticos (UTI) disponíveis e 67 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 99 disponíveis e 45 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 45,6% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 31,8% e a Região Seridó tem 40%.

Opinião dos leitores

  1. O Carnatal deveria ser cancelado com urgência.
    Na Europa a quarta onda já chegou.
    Até Portugal retomou as restrições.
    O Carnatal pode ser um covidario.
    50 mil pessoas sem máscara circulando pela cidade.
    Depois vão dizer que Bolsonaro é genocida.
    Esse pessoal é cara de pau…
    A Globo e Fátima apoiam o Carnatal?
    Vidas em primeiro lugar!!!
    Cancela já!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: RN possui 95 leitos críticos e 99 leitos clínicos disponíveis

O RN permanece com fila zerada de pacientes para UTI Covid conforme levantamento feito por volta das 12h50 deste sábado (27).

Neste período, havia 03 pacientes com perfil para leitos críticos na lista de regulação e um (01) aguardava avaliação. Foram registrados disponíveis 95 leitos críticos e outros 99, sendo clínicos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra 01 óbito por covid nas últimas 24 horas; Novos casos são 74

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste sábado (27). São 381.183 casos totalizados. Na sexta-feira (25) eram contabilizados 380.839, ou seja, 344 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 74 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.486 no total. Um (01) óbito foi registrado nas últimas 24 horas (em Natal). Na sexta-feira (26) eram 7.484 mortes. A Sesap registrou outro óbito após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.361.

Recuperados são 260.484. Casos suspeitos somam 187.417 e descartados são 786.553. Em acompanhamento, são 113.213.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

Professor de curso de medicina é demitido após questionar aluna se ‘quando for estuprada vai ser no seco’

Foto: reprodução

O professor de medicina do Centro Universitário Metropolitano da Amazônia (Unifamaz), que questionou uma aluna se ela gostaria de usar lubrificante quando fosse estuprada ou se preferia “no seco”, foi demitido nesta sexta-feira (26/11).

O Unifamaz publicou nota de repúdio à atitude do professor e anunciou: “Repudiamos qualquer tipo de ato de assédio contra qualquer ser humano. A Reitoria do Unifamaz informa que o docente envolvido no caso, a contar da presente data, não fará mais parte do corpo docente desta Instituição de Ensino Superior”, disse em comunicado oficial.

Nesta quinta-feira (25/11), um vídeo com a atitude do professor causou revolta na internet. As imagens registram o docente, que ensinava mulheres a fazer um processo de intubação em paciente, usando um boneco, questionando se a estudante havia lubrificado o tubo. Ela admite que não.

VEJA MAIS: VÍDEO: “Quando for estuprada vai ser no seco?”, diz professor de medicina para aluna durante aula prática

Em vez de imediatamente explicar o que deveria ser feito e prosseguir com a aula, o docente lança: “Quando a senhora for estuprada vai levar KY ou vai preferir no seco mesmo?”, disse.

Após a repercussão do caso, a aluna envolvida prestou queixa contra o docente na polícia. Ela ficou abalada e chorou muito após a aula. Por isso, a Unifamaz informou que “está sendo prestado apoio acadêmico-psicopedagógico a todas as partes envolvidas no fato ocorrido”.

O docente ainda faz parte da Universidade do Estado do Pará (Uepa), instituição também com sede na capital Belém. A universidade não demitiu o professor, mas publicou nota em suas redes:

“A respeito de um vídeo, que circula nas redes sociais e na imprensa, sobre a prática de um professor do curso de Medicina, a Uepa emite a seguinte Nota Oficial:

A Universidade do Estado do Pará (Uepa) repudia qualquer tipo de prática dessa natureza e informa que esta não representa a posição da Universidade, que se solidariza com a aluna e acompanha o caso, ocorrido em outra instituição de ensino superior. Por fim, a Uepa repassou o caso à sua Procuradoria Jurídica (Projur), que está tomando providências.” diz a nota.

O Ministério Público do Pará informou ao Metrópoles que aguarda denúncias e investigações para tomar providências sobre o caso.

Metrópoles

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *