Para 60% dos brasileiros, STF decide politicamente

Levantamento nacional realizado pelo instituto Paraná Pesquisa apurou que a credibilidade do Supremo Tribunal Federal (STF) está perto do fundo do poço: quase 60% dos brasileiros (59,9%) consideram que os ministros da Corte decidem politicamente, ignorando aspectos técnicos dos processos que julgam. O Paraná Pesquisa consultou 2.395 eleitores em 170 municípios dos 26 estados e do DF, entre 11 e 15 deste mês.

Apenas 31% dos entrevistados atribuem credibilidade técnica ou jurídica às decisões do STF, enquanto 9,1% não sabem ou não quiseram opinar.

A campo da pesquisa se deu durante os dias em que repercutiu o ataque do ministro Gilmar Mendes ao Exército, associando-o a “genocídio”.

Especialistas em pesquisas acham que a reputação do STF está ruim mesmo, mas “a última do Gilmar” contribuiu para piorar essa situação.

A coluna solicitou um comentário do ministro Dias Toffoli sobre números tão desfavoráveis da pesquisa, mas o presidente do STF não respondeu.

CLÁUDIO HUMBERTO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Thiago disse:

    O STF E O UNICO GUARDIÃO DA CONSTITUIÇÃO DE 198(.

  2. carolina disse:

    Como dizia minha tia: " PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É REFRESCO!".
    Será que não foi sempre assim?
    Quem se incomodava enquanto as decisões favoreciam os que atualmente estão no poder?
    Quem questionava ou mesmo se incomodava enquanto os ataques constantes eram apenas contra Dilma, Lula, o PT e toda a esquerda, enquanto protegia Aécio, Serra, Alckimin, FHC e todos os Tucanos e Pemedebistas como Temer?
    BANDO DE HIPÓCRITAS!
    Só estão sentindo agora, porque o STF está investigando as milicias, os terroristas virtuais que vivem ameaçando as autoridades e instituições e a própria Democracia, e os laranjinhas participantes de rachadinhas.
    Quem não deve, não teme, não ouvimos muito isso?
    Quem não tem LADRÃO DE ESTIMAÇÃO AGORA?

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Concordo em gênero, número e grau com o seu pensamento. Enquanto o acesso às cortes superiores de justiça não se der, única e exclusivamente, por concurso público de provas e títulos (verdadeira MERITOCRACIA) esse viés político do STF e do STJ permanecerão.
      Mas, infelizmente, o atual Presidente não pensa em iniciar uma campanha nesse sentido, pois também quer, como os seus antecessores, nomear os seus indicados. Essa pressão tem que partir das ruas, da sociedade.

    • Sousa disse:

      Só pra lembrar ao nobre Antipolítico, que, diferente do governo de Bolsonaro, nos governos de Lula e Dilma se respeitava a ordem de votação dos representantes indicados por cada poder, e nunca se fez o que ele fez com o Procurador Geralda República, que nem votado pelos colegas Procuradores foi, não tendo nem participado das eleições.
      E depois ainda ofereceu em público o cargo de Ministro do STF no mesmo momento em que era investigado por ele.
      Onde já se viu uma coisa dessas?

  3. Raimunda disse:

    Só 60%??
    É muito mais.
    O que mais esses caras fazem é política.
    Tem que ser mais de 60%, todo mundo exerga isso de maneira muito clara.

  4. Cigano Lulu disse:

    Novidade zero. O STF é pouco levado a sério exatamente por ser composto de indivíduos indicados pela cloaca política. Afirmar o contrário seria torturar inutilmente o óbvio.

  5. Bixa bixerrima disse:

    O povo não sabe votar vai saber entender o que é justiça social e aplicacao da Lei…. mta gente ignorante, fascista e imbeciu

  6. Pedro disse:

    Isso mesmo amigo ! Vários desses belíssimos atuais ministros, não possuem isenção, qualidade jurídica, vergonha na cara e credibilidade, de fato, esses 60% correm o risco de serem investigados.

  7. Chicó disse:

    Se esses números não melhorarem, vão mandar a PF visitar quem está entre os 60%.

COMENTE AQUI