Para políticos, questionamentos ao STF após crise por censura ampliam temor de acefalia no país

O amplo desgaste imposto ao Supremo pela censura aos sites Crusoé e O Antagonista deixou sequelas que não serão sanadas pelo fim do impasse. Mesmo com a revogação da proibição impingida aos dois veículos, nesta quinta (18), integrantes do STF e dirigentes de partidos de esquerda e de direita tratam o caso como “tristíssimo e marcante”.

Os questionamentos à corte e a divisão de seus membros agravam a sensação, dizem os políticos, de que há vácuo de liderança e risco de acefalia no país.

O presidente de um partido de centro-direita faz o seguinte diagnóstico: o ordenamento do Brasil confere simbolicamente ao presidente da República o papel de baliza da nação. Desde o início do segundo mandato de Dilma Rousseff, ele avalia, esse sistema está desbalanceado.

Para o dirigente, a divisão política do país e a ascensão de Jair Bolsonaro agravaram o cenário. O Supremo, empurrado para o meio do ringue, sofre agora as fortes consequências.

Coluna Painel/Folha de S.Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joaquim disse:

    Nosso país tá acéfalo desde q tosco assumiu.

    • Matarazzo disse:

      16 anos de acefalia foi suficiente pra roubarem uns 200 bilhões do povo brasileiro. Mesmo após constatado isso pela lava jato ainda tem babacas acefalos defendendo esses bandidos. É burrice demais

  2. Casão disse:

    Fecha as portas do STF, já temos políticos demais, as decisões não tem embasamento jurídico, só político.

COMENTE AQUI