Pelé diz que Neymar é o melhor do mundo e está pronto para liderar seleção na Rússia

Foto: MAURO PIMENTEL / AFP

As atenções estão voltadas para Neymar nesta temporada. Além de ser o jogador mais caro da história do futebol – vendido por 222 milhões de euros pelo Barcelona ao Paris Saint-Germain –, o craque ainda é a principal estrela da seleção brasileira, que chega como uma das favoritas para conquistar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Em entrevista à Fifa, Pelé não pensou duas vezes ao afirmar que Neymar “está pronto para liderar o Brasil” e foi além: o Rei do Futebol garantiu que o craque é o “melhor jogador do mundo” atualmente, superando Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, e Lionel Messi, do Barcelona.

Foto: Francois Mori / AP

Pelé analisou as mudanças pelas quais Neymar passou nos últimos anos. Uma delas foi mudar a forma de jogar com a seleção brasileira, mais bem adaptável e com um rendimento melhor. Por isso tem contribuído mais para a equipe vencer e se destacar em campo com autoridade.

“Neymar mudou a forma como ele joga com a seleção nacional. Ele teve que mudar. No lado do clube, ele estava jogando como um atacante do lado esquerdo, enquanto que para o Brasil, ele jogava mais centralmente, como um camisa 10 mais tradicional. Isso é difícil, mas ele conseguiu adaptar seu jogo. Se você olhar ao redor do mundo, os que se destacam são Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar. Não há outras superestrelas. O importante é que a equipe nacional esteja bem organizada como um grupo, porque não tem mais três ou quatro melhores jogadores para cada posição. O mesmo se aplica à Alemanha, cuja ênfase é mais no coletivo. Antes, eram indivíduos que mais importaram, mas mudou muito. É muito semelhante nos dias de hoje”, disse.

Olho na Alemanha!

Rei do futebol vê a seleção brasileira como favorita a conquistar o hexa, ainda mais depois de uma ótima campanha feita nas Eliminatórias Sul-Americanas após a chegada de Tite ao comando, em 2016.

“Sempre! Se o Brasil tiver tempo para se preparar, eles sempre serão capazes de vencer a Copa do Mundo”, opinou.

Para o tricampeão mundial, duas seleções chegam fortes e, coincidentemente, as mesmas que fizeram a final da Copa do Mundo de 2014: Alemanha e Argentina. No entanto, o ex-jogador alerta que até mesmo a Rússia será uma seleção que pode surpreender, justamente por jogar em casa.

“Você sempre deve respeitar a Alemanha. Até mesmo a Rússia, que muitas vezes tem uma equipe forte e terá a vantagem de jogar em casa. Em termos de América Latina, a Argentina tende a ser a equipe que tem o que é necessário para todo o caminho”, disse.

Extra – O Globo