PESQUISA: Ruim/péssimo cai e ótimo/bom sobe. Nordeste continua sendo a pior região para Bolsonaro

A pesquisa realizada pelo DATAPODER também perguntou o que os entrevistados acham do trabalho de Bolsonaro como presidente: ótimo, bom, regular, ruim ou péssimo. A avaliação positiva do desempenho pessoal de Bolsonaro teve variação positiva dentro da margem de erro. Há duas semanas, era de 30%. Passou para 32%.

A atuação do chefe do Executivo é rejeitada por 41%. Há 15 dias, o grupo totalizava 43%. Há 45 dias, esse grupo abrigava 48% dos entrevistados. Os dados mostram que há trajetória de queda no indicador.

A proporção dos que consideram o desempenho do presidente regular foi de 23% para 25%.

O levantamento indica que os que mais avaliam bem o trabalho de Bolsonaro são:

  • homens (39%);
  • moradores da região Centro-Oeste (36%);
  • os que possuem ensino médio (35%);
  • desempregados e sem renda fixa (34%).

Os que mais avaliam negativamente são:

  • mulheres (48%);
  • nordestinos (48%);
  • pessoas com ensino superior (53%);
  • os que recebem mais de 10 salários mínimos (63%).

A pesquisa foi realizada pelo PoderDatadivisão de estudos estatísticos do Poder360. Os dados foram coletados de 3 a 5 de agosto, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 512 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Antes, a divisão de pesquisas do jornal digital chamava-se DataPoder360. Agora, o nome mudou para PoderData. A mudança faz parte do novo conceito da identidade visual do Poder360.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jailson disse:

    Maurício Macri já foi…
    Trump está indo…
    Bolsonaro tá bem ali…

  2. Luciano disse:

    Os 70% continuam caindo, já são 40% em breve serão menos de 30%, em 2022 vai ser no primeiro turno.

  3. valdemir disse:

    eu não confio muito nessa pesquisa

  4. APROVAÇÃO PROPORCIONAL disse:

    Quando o auxílio cair para 300 o ruim e péssimo sobe mais. Quando o auxílio cair pra 200 o ruim e péssimo sabe mais um pouco. Quando cortar o auxílio, aí o ruim e péssimo sobe mais um pouquinho. É essa a matemática. Pra aumentar e fidelizar tem que manter o assistencialismo para todos. Dessa forma ganha de Moro, de Lula, e de qualquer um em 2022.

  5. Direita Honesta disse:

    Lembrando que considerar "regular" não deixa de ser uma avaliação positiva. Principalmente se considerarmos o massacre constante que o presidente sofre diuturnamente da grande mídia, do Congresso Nacional e do STF, além dessa epidemia chinesa, utilizada pela oposição para roubar e tentar prejudicar seu governo. Como é bom saber que somos governados por um presidente honesto e bem intencionado. Bolsonaro é mesmo um fenômeno a ser estudado.

  6. Direita Honesta disse:

    Mesmo sem levar muita fé nessa pesquisa, dela pode-se ver que o apoio ao presidente cresce justamente entre os brasileiros mais humildes. E isso é muito bom. Já entre os mais "letrados" e mais "abastados" esse apoio diminui. No geral e considerando os ataques constantes da grande mídia e dos dois outros Poderes da República, o apoio ao presidente segue intocável e crescendo. O povo parece estar começando a enxergar quem está do seu lado e quem são seus inimigos.

  7. Marcelo disse:

    Parece que o homem vai arrastar em 2022.
    No interior do RN o apoio cresceu bastante. Têm mais apoio do que a Fátima. Ela tá desesperada, fechou o Estado por 4 meses, e agora, viu que a avaliação tava no fundo do poço, tá abrindo tudo, com exceção da educação pública. Dos amiguinhos dela que não pode ensinar.

  8. Gibira disse:

    O Mito tem muito mais que esses percentuais divulgado pelo poder 360 , mudou até de nome para tentar enganar Kkkķ, essa esquerda é sem escrúpulos. Chupa que é Bolsonaro no 1°Turno em 2022.

COMENTE AQUI