Planalto estranha SP importar vacina ‘desenvolvida pelo Instituto Butantã’

A autorização da Anvisa para o governo de São Paulo importar 6 milhões de doses de vacinas do laboratório chinês Sinovac provocou estranheza no Palácio do Planalto.

Afinal, o governador João Doria tem repetido à exaustão o que a vacina é “desenvolvida em parceria com o Instituto Butantã”. A importação autorizada na sexta (23) confirma quem de fato desenvolve o imunizante, mas o Butantã continua sendo a principal referência brasileira no desenvolvimento de vacinas e outros fármacos. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

As autoridades paulistas se apressaram em divulgar que a importação da vacina será realizada “em caráter especial”.

Até agora, a participação efetiva do Butantã foi materializada com a divulgação da embalagem da vacina com a denominação “Coronavac”.

Bolsonaro acha que a grita de Doria objetiva apenas encontrar quem pague a vacina encomendada pelo seu governo ao laboratório Sinovac.

DIÁRIO DO PODER

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sistema do vampiro disse:

    Doido é quem toma uma vacina feita nas carreiras.

  2. Cris disse:

    MPs urgente

  3. Cidadão pagador de impostos disse:

    O governo Bolsonaro é extremamente incompetente, por isso estranha quem trabalha.

  4. Azevedo disse:

    O esquema é pesado, pode colocar a PF para apurar que tem roubalheira nesse processo de compra especial, como teve também nos respiradores e EPIs para a saúde.

COMENTE AQUI