PM da reserva é morto a tiros no bairro do Alecrim, em Natal

Um subtenente da reserva remunerada da Polícia Militar, de 54 anos, foi executado a tiros na manhã desta sexta-feira (19) no bairro Alecrim, na Zona Leste da capital. De acordo com a polícia, o militar não estava armado. Informações dão conta que ele saiu de casa, na rua Ocidental de Baixo, no Paço da Pátria, e seguia a pé pela rua Rafael Fernandes no bairro Alecrim, a caminho do Instituto de Cegos, onde trabalhava atualmente. Na ocasião,dois homens que já estariam esperando por ele dentro de um carro modelo HB20, atiraram duas vezes na cabeça da vítima, que morreu na hora.

Diante das circunstâncias do crime, a polícia acredita em execução, porque os criminosos não tinham interesse nos bens do policial. Inclusive, a carteira e o relógio da vítima foram deixados no local.  Após os disparos, os homens fugiram com destino ignorado. Diligências estão sendo realizadas na região.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gil disse:

    Meus pêsames à família. 54 anos e já na reserva a uns 5. Reforma da previdência já.

    • justiniano disse:

      Você conhece o regime militar e suas peculiaridades? militares trabalham com todos os direitos e garantias trabalhistas ou possuem carga horária específica com hora extra, etc? Só uma breve reflexão…

    • Gil disse:

      Como todo funcionário público não faz jus ao FGTS posto que tem estabilidade. e trabalha 1 dia e folga 3, tem diária operacional, se aposenta com 48 anos. Mas isso vai acabar, pela simples falta de recursos.

    • Saulo disse:

      É mesmo!!! PM trabalha 1 por 3. Converte licença-prêmio em tempo de serviço e se aposenta com 47. Como é 1/3, trabalho efetivo somente 12 anos.

    • Chico disse:

      Pois pega uma arma e entra ali em Mãe Luiza, Passo da Pátria, Felipe Camarão, Nossa Senhora da Apresentação e tenta combater a criminalidade todo santo dia pra tu ver se chega, pelo menos, aos 45 anos com saúde mental e física. Pimenta no dos outros é refresco…

COMENTE AQUI