Policiais civis de ação que matou 12 milicianos são gratificados no RJ

Armas apreendidas pela polícia no Rio

Cada agente envolvido na operação que resultou na morte de 12 suspeitos de fazerem parte de milícias no Rio de Janeiro receberá um elogio na ficha profissional do governador em exercício de Claudio Castro (PSC).

O elogio vai valer como pontuação na progressão de carreira, o que pode facilitar uma futura promoção, e ficará registrado também no Diário Oficial.

Os policiais civis participaram de uma ação, na semana passada que interceptou, um comboio na rodovia Rio-Santos. O confronto terminou com a morte de 12 suspeitos.

Entenda o caso

Na noite de quinta-feira (15), 12 supostos milicianos morreram durante um confronto com agentes de uma Força Tarefa da Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal em Itaguaí. As informações foram divulgadas durante entrevista coletiva na Cidade da Polícia, zona norte do Rio de Janeiro.

Uma Força Tarefa da Polícia Civil e a Polícia Rodoviária Federal interceptou um comboio de supostos milicianos na BR 101, antiga Rio-Santos. Segundo os agentes, os suspeitos estavam em quatro carros e portavam coletes à prova de balas, rádios, munição, pistolas e fuzis.

Ainda segundo a polícia, eles desceram dos veículos começaram a atirar. Um policial ficou ferido. 12 supostos milicianos morreram no confronto.

CNN BRASIL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juscelino Milicinha disse:

    A familiglia Bolsonaro chora com essa notícia, seus aliados milicianos foram gratuitamente mortos por cumprirem seu dever com o chefe Flávio e Carlos Bolsonaro, esses policiais serão caçados, pode esperar, em suma, o pai ta triste.

  2. Patriota disse:

    Se os milicianos tivessem matado os policiais civis seriam condecorados pela flamilicia Bozo.

    • Maria disse:

      A pessoa ganha pra ficar defecando assim nas redes sociais? Pq n tem condição de ser gratuito esse atestado de sem noção.

COMENTE AQUI