Potiguar Renan Barão é massacrado e fica em situação delicada no UFC

Até fevereiro de 2014, Renan Barão tinha 32 vitórias seguidas na carreira e tinha o cinturão dos galos do UFC. Mas depois disso acabou não se encontrando mais, teve problemas para bater o peso antes de algumas lutas e acumulou duas vitórias e oito derrotas. A última neste sábadao, quando foi massacrado por Douglas Silva de Andrade no UFC São Paulo, no ginásio do Ibirapuera.

Com os resultados negativos, Barão foi perdendo cartaz no Ultimate, tanto que disputou a terceira luta do card preliminar, de pouco prestígio, e mesmo assim não mostrou serviço. Além de derrotado, saiu bastante machucado do octógono. Com a derrota, sua trajetória no UFC pode ter chegado ao fim e não será surpresa se ele for dispensado por Dana White.

“Eu havia prometido que seria uma luta cheia de ação e acho que consegui cumprir com isso. Dei um show para o público. Agradeço ao UFC por acreditar no meu trabalho. E foi uma grande honra lutar contra o Renan Barão, um atleta que eu sempre admirei, sempre fiz questão de assistir às suas lutas. Ele é um ex-campeão, deixou um legado e merece todos os créditos”, disse Douglas.

Estadão Conteúdo