Processo contra Zenaide Maia é mais uma ação da velha política, a que finge mudar para que nada mude

A velha política não toma jeito. Quando os eleitores decidem optar por um novo caminho, renovando ou substituindo os seus representantes, sempre aparece alguém que queira dar um jeito de impedir a mudança.

No Rio Grande do Norte, como acontece quase sempre, está em curso uma ação judicial para impedir a mudança promovida na representação do estado no Senado.

Nas eleições do ano passado, a deputada federal e médica Zenaide Maia conquistou quase 700 mil votos, se elegendo senadora da República. Teve quase 300 ml votos a mais do que o terceiro colocado, o ex-governador e ex-senador Geraldo Melo.

A votação de Zenaide Maia, perfeitamente legítima, revelou ser a consagração, nas urnas, de sua atuação como deputada federal, sempre atenta e fiel aos anseios de seus eleitores.

Eleita, Zenaide Maia passou a ter problemas com a Justiça Eleitoral. Sua prestação de contas tem erros formais. Nada que desabone sua candidatura nem comprometa a legitimidade de seu novo mandato.

Somada todas as falhas – um cheque nominal cruzado no valor de 11 mil reais, depositado por seu marido, o ex-prefeito Jaime Calado, dois depósitos no valor de 500 reais, cada, feitos por simpatizantes e um impulsionamento no Facebook, no valor de 500 reais, feito por seu filho Ciro Jaime, seguindo uma orientação jurídica – chega-se ao valor de 12,5 mil reais.

Este é o valor que pode custar o mandato de uma senadora legitimamente eleita por um contingente de quase 700 mil potiguares segundo o adversário derrotado.

Uma senadora que já apresentou duas Propostas de Emenda Constitucional. Uma que limita os juros bancários a quatro vezes o valor da taxa Selic e outra que destina gradativamente até 2,5 por cento do Orçamento Geral da União para a área da Segurança Pública.

Os erros formais da prestação de contas da campanha de Zenaide Maia precisam e devem ser sanados. Mas não é caso para se tirar o mandato legítimo. A não ser que por conta da insistência de alguns, a Justiça Eleitoral se impressione pelos argumentos da velha política, aquela que finge mudar para que nada mude.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Katiana França disse:

    BG , nosso estado tá uma vergonha!
    Isso aí já esperava .
    Sou sua fã

  2. Cigano Lulu disse:

    O RN está entregue às baratas, politicamente falando. E também às ratazanas prenhas. Temos hoje a mais medíocre e inexpressiva bancada federal de todos os tempos. Elegemos para Brasília um "bloco de gesso" que retrata perfeitamente o nosso retrocesso político, econômico e social.
    Resta aos potiguares fazer sua reforma agrária moral e devolver a taba a Poti e Clara Camarão. Quem sabe os holandeses voltem aqui, nem que seja para averiguar os contêineres no porto.

  3. Felipe Morais disse:

    Na Campanha Geraldo Melo e o PSDB criaram uma série de Fake News sobre Zenaide. Não obteve sucesso, agora quer ser Senador no tapetão. Eita velha política sem jeito.

  4. Bruno disse:

    Não vai dar em nada. As contas de Bolsonaro tiveram mais de 30% de ressalvas. Aqui no RN, diversas contas foram aprovadas com mais de 20% de ressalvas. As contas da Senadora eleita, tem menos de 2% de ressalvas já comprovadas as origens. É um tremendo absurdo ver o PSDB fazendo isso. Digo nem Geraldo Melo, mas a tucanada do tapetão.

  5. Ulbraá Paulo disse:

    O senador João Capiberibe foi cassado por ter pago uma conta de energia no valor de 60 reais. E a senadora do psl mato grosso foi cassada recentemente por problemas contábeis na sua prestação de conta. Temos q analisar a lei é não o valor da irregularidade. Pois aquele iguala todos os candidatos q concorreram ao pleito e este não. Haja vista q a lei é igual p todos, já os valores pode ser pouco p uns é p outros não.

  6. Weuller disse:

    Não ganharam no voto, vão tentar o tapetão. Vão tomar outra lapada 🤣

  7. Augusto Silva disse:

    PSDB sendo PSDB, bota pra torar Senadora Zenaide

  8. Sanderson disse:

    Exatamente. O pau que bate em Chico deve ser o mesmo que bate em Francisco.

  9. Ana Maria disse:

    Se está errada, tem que arcar com as consequências. A LEI é para todos!

COMENTE AQUI