Projeto taxa vândalos de passeata e manifestações como terroristas

O vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, Carlos Jordy (PSL-RJ), apresentou ontem um projeto para alterar a Lei Antiterrorismo e incluir grupos (autointitulados) antifascistas, como o “Antifa” e outros movimentos organizados, que promovam quebradeira e danos ao patrimônio sob a desculpa de “manifestação”. Segundo Jordy, “crime organizado não pode se esconder atrás de figura de protesto social”.

O projeto dá nova redação ao Artigo 2º da Lei 13.260, de 16 de março de 2016, que define o terrorismo.

Para o deputado, esses grupos violentos praticam atos que já são tipificados como condutas consideradas próprias de terrorismo.

Nos últimos dias, copiando atos de grupos dos EUA, a versão brasileira do Antifa também vem promovendo quebra-quebra em protestos.

CLÁUDIO HUMBERTO

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Arantes disse:

    LIBERDADE DE EXPRESSÃO NÃO PODE SER CONFUNDIDA COM MENTIRAS, CALÚNIAS, INJÚRIA, DIFAMAÇÃO E APOLOGIA A CRIMES DE QUALQUER NATUREZA, ESPECIALMENTE AOS COMETIDOS CONTRA A DEMOCRACIA, AO ESTADO DE DIREITO E AOS SEUS PRINCÍPIOS E VALORES FUNDAMENTAIS.
    HORA DE ACORDAR!!!

  2. Romulo disse:

    Se for pedindo a VOLTA DA DITADURA, O AI 5, O FECHAMENTO DO STF E DO CONGRESSO, PODE!
    Mas se for contra tudo isso, não pode?
    Que Democracia é essa em que Liberdade de Expressão é usada para atacar as Instituições e autoridades constituídas na forma da lei e os que são contra isso é que são criminalizados?
    ONDE SERÁ QUE JÁ VIMOS ESSE FILME ANTES?

COMENTE AQUI