Rosano Taveira destaca ajuste nas contas e segurança jurídica como responsáveis por atrair investimentos em Parnamirim

Foto: Ney Douglas

Entrevistado pela Tribuna do Norte, o prefeito de Parnamirim, Rosano Taveira, revelou que precisou fazer um amplo ajuste nas contas do município para, tirar do papel investimentos em obras e programas que atendem a população do município.

Taveira ainda destacou que mais importante que o volume de investimento é a gestão adequada dos recursos. Nesse sentido, o prefeito afirmou que empreendimentos privados devem chegar ao município graças à segurança jurídica, propiciada com a nova lei de incentivos fiscais.

O prefeito comemora que a partir dos ajustes, os investimentos, antes na casa dos 7% em relação à receita municipal, hoje, ganharam uma margem acima de 15%.

“Gradativamente, como se diz, o dinheiro ouvindo a conversa, com responsabilidade, demos o plano de cargos e salários da saúde, fizemos concurso público, que estava parado há bastante tempo, fazendo tudo com recursos próprios, porque recursos de emendas parlamentares têm muita burocracia e demora muito para sair. Chegam algumas, mas temos emendas aqui que são de 2016, e estamos tentando viabilizar. Também conseguimos manter a arrecadação dentro do patamar dos investimentos das empresas instaladas, de maneira que os impostos retornem para a população como ela exige”, explicou Taveira.

Veja mais: Taveira destaca avanços em Parnamirim, apoio maciço da Câmara Municipal, e confiança na reeleição

Entre os investimentos que considera mais importantes, Taveira citou uma emenda parlamentar para fazer a urbanização das praias de Cotovelo e Pirangi, com o calçadão, que é uma coisa que a população reivindicava há muito tempo. “Em Cotovelo, conseguimos reduzir, com a licitação, o custo de R$ 1,780 milhão para R$ 1,350 milhão e, em Pirangi, foi reduzido para R$ 1,2 milhão. Com a verba economizada, vamos fazer bancos, academia, acrescentar alguma coisa no projeto e o resto do dinheiro não vai voltar, mas adequar o que sobrou ali”, disse.

Por fim, o prefeito de Parnamirim comentou sobre o andamento das obras de saneamento na cidade, e lembrou que o serviço era pra ter sido concluído em 2014. “Quando assumi a prefeitura, com quatro meses fui a Brasília, porque existia um parecer do TCU pela extinção do convênio, que tinha já garantido R$ 184 milhões do orçamento da União e, como não andou, o dinheiro ia voltar. Com o apoio dos senadores Garibaldi Filho e José Agripino, na época, conversamos com o ministro Vital do Rego para revisar a decisão, uma vez que não dei causa aquilo ali e a população não podia ser penalizada por uma coisa que ela não deu causa. Então, o processo foi revisto, apurando-se o que tinha para trás e daí para frente andar com as recomendações”, esclareceu.

Taveira, então, explicou que iniciou tratativas com a Caern, que passou 18 anos sem concessão em Parnamirim. Em resumo, a dívida do saneamento, que era de mais de R$ 52 milhões para a Prefeitura, transpareceu interesse da Caern, que assumiu totalmente a dívida. Com o imbróglio e letargia de anos anteriores desfeitos,  a expectativa agora é que em julho de 2021 estará funcionando toda a primeira etapa do saneamento do município.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Allan Carlos disse:

    Vejo muito trabalho sendo feito por esse Prefeito.
    Ele está de Parabéns, pois sei que ele pegou Parnamirim, afundado em dividas, e em sua primeira gestão, fez e está fazendo muita coisa pelo município.
    gostaria que outros municípios e Prefeitos tivessem ele como exemplo de gestor, e trabalhe como ele faz.
    Mas uma vez PARABÉNS ao prefeito e seus munícipes. Parnamirim avança !

COMENTE AQUI