Sem citar nomes, ex-porta-voz critica Bolsonaro, em artigo em jornal: o poder ‘inebria, corrompe e destrói’

General Otavio Rêgo Barros é ex-porta-voz da Presidência da Republica do governo Bolsonaro Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
General Otavio Rêgo Barros é ex-porta-voz da Presidência da Republica do governo Bolsonaro Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

 

O ex-porta-voz da Presidência Otávio do Rêgo Barros fez uma série de críticas indiretas ao presidente Jair Bolsonaro, em artigo publicado ontem no jornal “Correio Braziliense”. Sem citar o nome do ocupante do Palácio do Planalto, Rêgo Barros afirmou que o poder “inebria, corrompe e destrói”. O antigo auxiliar critica também auxiliares presidenciais que se comportam como “seguidores subservientes”

O texto casa com reclamações de integrantes do próprio Palácio do Planalto que criticam Bolsonaro pela suposta dificuldade do presidente de lidar com opiniões que não lhe sejam favoráveis e de reconhecer os próprios erros.

“Os líderes atuais, após alcançarem suas vitórias nos coliseus eleitorais, são tragados pelos comentários babosos dos que o cercam ou pelas demonstrações alucinadas de seguidores de ocasião”, escreveu Rêgo Barros, que também incluiu no artigo o que parece ser uma alusão à sua antiga relação de trabalho com Bolsonaro.

“O escravo se coloca ao lado do galardoado chefe, o faz recordar-se de sua natureza humana. A ovação de autoridades, de gente crédula e de muitos aduladores, poderá toldar-lhe o senso de realidade. Infelizmente, nos deparamos hoje com posturas que ofendem àqueles (sic) costumes romanos”, escreveu o ex-porta-voz do governo, que, em diversas passagens de seu artigo, remete ao período do Império Romano.

“É doloroso perceber que os projetos apresentados nas campanhas eleitorais, com vistas a convencer-nos a depositar nosso voto nas urnas eletrônicas, são meras peças publicitárias, talhadas para aquele momento. Valem tanto quanto uma nota de sete reais. Tão logo o mandato se inicia, aqueles planos são paulatinamente esquecidos diante das dificuldades políticas por implementá-los ou mesmo por outros mesquinhos interesses”, escreveu Rêgo Barros. “Os assessores leais — escravos modernos — que sussurram os conselhos de humildade e bom senso aos eleitos chegam a ficar roucos”, continuou.

Rêgo Barros também criticou indiretamente auxiliares de Bolsonaro que, por conveniência, preferem concordar com tudo: “Alguns deixam de ser respeitados. Outros, abandonados ao longo do caminho, feridos pelas intrigas palacianas. O restante, por sobrevivência, assume uma confortável mudez. São esses, seguidores subservientes que não praticam, por interesses pessoais, a discordância leal”

No final do texto, o ex-porta-voz do governo Bolsonaro diz: “A população, como árbitro supremo da atividade política, será obrigada a demarcar um rio Rubicão cuja ilegal transposição por um governante piromaníaco será rigorosamente punida pela sociedade. Por fim, assumindo o papel de escravo romano, ela deverá sussurrar aos ouvidos dos políticos que lhes mereceram seu voto: — “Lembra-te da próxima eleição!”

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Macena disse:

    Antônio Soares, perfeito o seu comentário. João Macena.

  2. Silva disse:

    O gado pira quando alguém diz que o mito é doido.,esse mito vai destruir o Brasil, igual fizeram com a Venezuela. Pode escrever. Vai cair, porém vai deixar um rombo que levará anos p ser tapado.

  3. Cesar Rodrigues disse:

    Alguma novidade, bem vindo a política brasileira

  4. Paulo disse:

    Que falta fazem os holofotes! Qualquer artigo serve para virar manchetes e lembrar os momentos de exposição perdidos! Impressionante como a carência afetiva é má conselheira!

  5. FAL$OS ME$$IAS disse:

    Conheceremos a verdade e a verdade nos libertará dos falsos messias.

  6. Andre Vieira disse:

    PAH 👈👈👈👈

  7. Antenado disse:

    Fake

  8. Valter disse:

    Vejam o futuro de quem saiu do governo! Pepa, fruta, marreco, não ganham nem pra síndico de prédio, com todo respeito aos síndicos.

  9. Geraldo disse:

    Chorando porque perdeu a boquinha e não teve seus interesses alcançados. Igual ao marreco e outros, que pensavam outras coisas.

  10. Boi 🐂 Tungão disse:

    Milico esclerosado igual ao miliciano

  11. Luiz disse:

    Aguardando o gado obediente começar a mugir: “Comunista!!!”…
    Muuuuuuu

  12. Emerson Fonseca disse:

    Gostei do Governante Piromaniaco e dos Escravos do Império Romano, o Gado entenderá ? O nobre Blogueiro comentará ? Tirando o Gado, quem continua a apoia o Piromaniaco é quem tem o rabo preso ou " outros interesses " , se a carapuça servir ?

  13. Antônio Soares disse:

    Realista, pegou pesado com o sem juízo. Acredito que não falte orientações no caminho correto no tocar e proceder no governo, porém existem muitos também que querem se dá bem política e financeiramente, e como o presidente não tem um conhecimento nem capacidade intelectual de perceber isso, age como uma onda para um lado e para o outro, sem saber o que quer pra si nem para os outros.

  14. Chico 200 disse:

    Mais um moro/Mandetta, cuspindo no prato que comeu kkk

    • Lula é o maior ladrão do mundo disse:

      O choro é livre!!!

    • Jr disse:

      Comeram o quê? Saíram com suas imagens desgastadas depois que perceberam o ninho de cobras em que se meteram!

    • Delano disse:

      Joice, frota, generais, políticos e partidos apoiadores…lista imensa já.

    • Felipe disse:

      Irmão, você tá doente. Procure ajuda. Não se engane, você está tão abobalhado quanto os petistas de outrora.

    • Walternani disse:

      Um governo que não pode ser criticado, não governa para o povo

COMENTE AQUI