STF vai decidir em plenário virtual se Bolsonaro prestará depoimento por escrito ou presencial

Foto: Evaristo Sa / AFP

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou para julgamento no plenário virtual o recurso do presidente Jair Bolsonaro contra a decisão tomada pelo ministro Celso de Mello de obriga-lo a prestar depoimento presencialmente à Polícia Federal. A Advocacia-Geral da União (AGU) quer que o presidente preste esclarecimentos por escrito.

O julgamento vai começar no dia 2 de outubro e segue até o dia 9. O plenário virtual é um sistema interno em que os ministros postam seus votos ao longo de uma semana, sem discutir o tema. O resultado da votação é divulgado no último dia.

Bolsonaro é investigado em um inquérito por suspeita de ter tentado intervir indevidamente nas atividades da Polícia Federal. Ele foi acusado pelo ex-ministro da Justiça e ex-juiz Sergio Moro. O relator do caso, Celso de Mello determinou que o depoimento seja presencial, com a participação de Moro. Como o relator está de licença médica, o recurso da AGU foi distribuído pelo ministro seguinte no grau de antiguidade – no caso, Marco Aurélio.

Marco Aurélio optou pelo julgamento no plenário virtual por considerar ser mais rápido do que no plenário presencial da Corte – que, durante a pandemia, está funcionando por videoconferência. Na semana passada, como relator substituto do inquérito, Marco Aurélio suspendeu a tramitação do caso até a análise do recurso da AGU. Portanto, antes do dia 9 a Polícia Federal não poderá agendar o depoimento.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. GCF disse:

    Imaginem que vocês contratam uma governanta e dão carta branca para ela cuidar de sua casa.
    Em determinado momento você pergunta sobre o andamento das tarefas e você é escanteado ou omitem as informações. Na primeira vez vc não percebe; na segunda vc fica desconfiado; e na terceira vc descobre que a governanta se acha mais preparada e que tem mais autoridade que vc (dono da casa).
    É mais ou menos o que aconteceu entre o Mito e o Moro. Disputa de poder.
    Eu continuo apreciando muito o ex juiz Sérgio Moro, mas ele vai precisar provar o que disse. Acho que, se a Polícia Federal investiga tudo e todos, o Diretor não pode ser indicado apenas por uma pessoa, no caso o Presidente. Talvez devessem fazer uma lista tríplice de nomes indicados pelos delegados da Polícia Federal, para que então o Presidente e o Ministro da Justiça escolham um.

  2. Augusto disse:

    Quem não deve, não teme.

    • GCF disse:

      O assunto não é temor e sim quem manda mais.
      Além disso, o Mito tem mais o que fazer…
      Mesmo assim, ele cumprirá a Lei.
      Duvidam?

  3. Observador disse:

    Eu sendo o Presidente, autoridade maior do país, nem que o supremo merda determine que ele tenha que ir, eu não iria. Jogava a bola pra cima pra vê onde ela caia. Presidente é Presidente, o resto é merda.

  4. Entregador De 🍕 disse:

    Frouxo! Vai recorrer até ao diabo para.

  5. Carlos Brasileiro disse:

    Isso vai terminar em merda!

COMENTE AQUI