Subprocurador do Ministério Público de Contas quer investigar gastos de publicidade do governo Bolsonaro

Lucas Rocha Furtado, subprocurador-geral do Ministério Público de Contas do TCU, assinou representação para que a corte apure “o possível direcionamento de verbas publicitárias” pelo governo Jair Bolsonaro.

O pedido é uma resposta à notícia de que, no primeiro trimestre deste ano, os gastos da Presidência com propaganda cresceram em comparação com 2018 —e que, agora, a TV Globo, líder de audiência, passou a receber menos do que concorrentes como Record e SBT.

“O princípio da impessoalidade requer, sob o enfoque da isonomia, que a administração pública confira tratamento isonômico, sem preferências ou discriminações”, escreveu Rocha. A Secom diz que quitou compromissos assumidos pela gestão anterior.

PAINEL  FOLHA

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Paulo disse:

    Tem q investigar mesmo!
    Se são contra a corrupção não entendo alguns comentários aqui. Quem não deve não teme…ou estão com medo de se desiludir com o “mito”?!

  2. miguel alves disse:

    tudo dantes no quartel de abrantes.

  3. Mamefi disse:

    Alguém pode me falar qual propaganda do governo federal está sendo vinculada nessas emissoras (Record e SBT), ou foi mostrada nos últimos 4 meses. Não duvido nada que esse sub-procurador está ganhando uma "laminha" por fora da Rede Bobo para fazer esta investigação. Simplesmente ridículo a argumentação. Esses caras não entendem que a mídia agora é a internet (inclusive elegeu Bolsonaro) , a TV aberta está com os dias contados e a Globolixo não se sustenta por mais 2 anos, vai quebrar com suas mentiras e fake news. Tchau Globabaca, tentou bater no presidente e agora está na lona, ainda não entenderam que o povo não acredita mais nas suas calúnias, até no horário nobre (jornal e novelas) está perdendo IBOPE para as outras emissoras. Emissora de quinta categoria.

  4. Curioso disse:

    Esse procurador é bem curioso. Se a globo for preterida, está errado. Procura mesmo…

  5. Anti-político de estimação disse:

    Tem que investigar mesmo. Ninguém é dono do Brasil, são apenas pessoas eleitas pelo povo para um mandato e não seres especiais ungidos pelo além.
    Ninguém pode estar acima da lei .

    • Ceará-Mundão disse:

      E o que isso tem a ver com o artigo? Por que esse procurador não investigou o destino que os governos do PT davam às verbas de publicidade, patrocinando uma porção de sites e blogues de esquerda? As listas foram amplamente divulgadas na internet na época da eleição.

  6. JOAO MARIA disse:

    ISTO JÁ ESTAR VIRANDO PALHAÇADA, ATE SE O CARA BEBER ÁGUA , VESTIR UMA CAMISA, TROCAR DE SAPATOS, IR NO BANHEIRO OS PROCURADORES QUEREM SABER, , VÃO PROCURAR ALGUMA COISA PARA FAZER………

  7. Tom disse:

    Quer dizer q quando luladrão gastava mais publicidades com a Globo, o princípio da impessoabilidade não era seguido e mesmo assim, nunca foi alcançado pela Justiça? Será se esse princípio não cai na cabeça desse procurador, pois casos idêntico e ele só percebeu o do bolsonaro? Tem mais é que investigar esse procurador.

    • Admilson Carvalho disse:

      Pensei a mesma coisa, Tom!

    • João disse:

      Há NOVE ANOS, Lula saiu do poder. ô paixone danada. Ele tá preso pelos crimes que cometeu e vcs não esquecem dele.

    • Eduardo disse:

      Creio que o enfoque no caso seja não fazer sentido algum que a líder de audiência, com folga diga-se de passagem, receba menos verba de publicidade que as emissoras segunda e terceira colocadas. A impessoalidade mostra-se na distribuição da verba de publicidade de forma técnica atentando para a quantidade de pessoas atingidas pela audiência e não pela preferência do gestor por canal A ou B.

    • Ceará-Mundão disse:

      Acho bom vcs petistas deixarem de tentar camuflar suas verdadeiras intenções. Nos governos do PT, as verbas eram distribuídas para os "amigos do rei", blogues e sites de esquerda, muitos deles usados para lavar despesas de campanhas eleitorais. Isso foi amplamente divulgado. Onde vcs estavam, "cumpanheros", que não apareciam para reclamar disso? E esse procurador, por que não investigou nada? A palhaçada já está demais. Conformem-se com a perda da eleição e deixem o presidente governar. Que troço chato, rapaz.

COMENTE AQUI