Suspensão de voos da Avianca hoje surpreendeu passageiros

A suspensão dos voos da companhia aérea Avianca Brasil hoje (24), pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), surpreendeu muitos passageiros que se encontravam no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Apesar do movimento tranquilo no aeroporto na tarde de hoje, alguns passageiros se aglomeravam em frente ao balcão de check in da Avianca em busca de solução para os seus voos que foram todos cancelados.

A suspensão dos voos da companhia aérea Avianca Brasil hoje (24), pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), surpreendeu muitos passageiros que se encontravam no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Apesar do movimento tranquilo no aeroporto na tarde de hoje, alguns passageiros se aglomeravam em frente ao balcão de check in da Avianca em busca de solução para os seus voos que foram todos cancelados.

Sampietri chegou ao aeroporto às 12h30 de hoje, para um voo que deveria sair no meio da tarde. “Consegui fazer o check in pelo aplicativo. Estou com o cartão de embarque da Avianca, mas não fui informado de que esse trecho seria cancelado. Cheguei cedo aqui por conta de todo o transtorno e estou sem resposta ainda. Teoricamente, meu voo vai sair às 19h40, de Viracopos (em Campinas)”, disse, aguardando por um ônibus que deve deixar São Paulo com destino ao aeroporto de Campinas, onde ele deve embarcar em um voo da companhia Azul.

Ele disse que, quando comprou a passagem da Avianca, já tinha conhecimento dos problemas que a companhia vem enfrentando, mas comprou mesmo assim porque ainda haviam trechos que estavam disponíveis. “Comprei por pontos, até para utilizar os pontos porque a companhia, eventualmente, vai acabar. E fui monitorando semanalmente para ver o que iria acontecer. Teoricamente, se eles venderam a passagem, o voo estava disponível”.

“Vim mais cedo por conta disso [da suspensão dos voos pela Anac], para saber o que estava acontecendo, o que ia acontecer com os voos. Até porque o check in foi feito. Estou esperando até agora [uma solução]. Eles dizem que vai sair o meu cartão de embarque [do novo voo pela Azul]. Mas ainda estou esperando”, disse, por volta das 16h.

O enfermeiro reclamou, inclusive, que a companhia Avianca não lhe forneceu qualquer assistência no aeroporto, tal como voucher para alimentação, o que está previsto em resolução da Anac para casos de atrasos em voos ou cancelamentos.

A estudante Vitória Souza, 21 anos, pretende ir para Salvador no dia 17 de junho, pela Avianca. A passagem foi comprada em março. Mas, agora, com medo de não conseguir voar pela companhia, ela foi hoje ao Aeroporto de Congonhas em busca de alguma solução para seu problema. “Quero pedir reembolso. Ainda estou esperando para ser atendida”, disse.

“Acho tudo isso uma palhaçada. Espero que eles me deem o reembolso para que eu compre uma passagem de ônibus, já que agora as passagens de avião [para Salvador] já estão muito caras. Não espero mais nada da Avianca”, reclamou.

A esteticista Rosangela Maria dos Santos Barros, 46 anos, de Belo Horizonte, também estava na área de check in da Avianca, em Congonhas, na tarde de hoje. Seu voo sairia do Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, para Campinas, hoje à noite, mas ela conseguiu um voo à tarde para vir a São Paulo. “Como o voo foi cancelado, a Avianca me forneceu uma passagem agora à tarde, pela Gol, para vir para São Paulo. Consegui resolver a vinda. Mas agora estou tentando resolver a volta”, disse. “Quero agora ver o retorno. Mas está difícil”, reclamou.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Que coisa estranha…..kkkk nenhum petista, e/ou feminista engajada na luta pelos direitos da mulher, saiu em defesa da dona Marisa Leticia no episódio da antiga namorada de Lula ? Cabra bom e despachado esse ex-presidente, empurra tudo para a morta, mente como um espírito e ainda tem quem fique do lado dele, vai ser inteligente assim na Venezuela, a democracia de lá está precisando.

COMENTE AQUI