FOTOS: Bloco dos Garis e Baiacu na Vara encerram os festejos carnavalescos em Natal; chuva não desanimou foliões

Fotos: Alex Régis

A última parada do carnaval de Natal tem hora e lugar certos. É na Redinha que a população da capital potiguar se despede da folia. Nesta quarta-feira de cinzas (14) foi dia de cair na farra e ouvir os últimos acordes das bandas no bloco dos Garis e no tradicionalíssimo “Baiacu na Vara”. A chuva até tentou atrapalhar, mas foi compromisso de honra invadir as ruas da Redinha para fazer a festa.

O Bloco dos Garis desfila pelas ruas da Redinha há 14 anos. A agremiação é formada pelos profissionais que compõe os quadros da Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana), além dos trabalhadores terceirizados que também auxiliam na limpeza e conservação dos espaços públicos natalenses. O presidente da Urbana, Cláudio Porpino, acompanhou a festa e disse que depois de muito trabalho a turma mereceu este momento de diversão: “Os nossos garis estão em um ritmo de trabalho intenso desde as prévias carnavalescas e intensificaram o serviço durante o carnaval. Hoje é o momento deles curtirem o carnaval”.

Ana Cristina é a musa do bloco e atua na conservação dos canteiros e praças de Natal. Ela conta que seus companheiros de trabalho contam as horas para chegar a quarta de cinzas para aproveitarem o máximo a festa: “Trabalhamos muito e agora chegou a hora do nosso lazer, afinal de contas nós merecemos”.

Sinônimo de carnaval na praia da Redinha o bloco “Baiacu na Vara” chegou a sua 29ª edição. Com muita irreverência, alegria e descontração os foliões enfrentaram a chuva e desde as primeiras horas da manhã começaram a brincar em frente ao palco montado na Praça do Cruzeiro. A folia correu solta e vai até o final do dia. A banda “Frevo do Chico” foi a responsável por embalar os festejos do bloco mais tradicional da Redinha.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Henrique disse:

    Se fosse para trabalhar esse povo ia com essa vontade toda debaixo de chuva?

FOTO: Bloco dos Garis e Baiacu na Vara encerram o carnaval de Natal

Por interino

Foto: Marco Polo

Depois de seis dias de alegria, animação e paz chegou ao fim a edição de 2017 do Carnaval Multicultural de Natal. Como em todos os anos, coube aos foliões do bairro da Redinha a honra de se despedir do período momesco. A quarta-feira de cinzas foi de muita festa na praia da zona norte com a animação do Bloco dos Garis e do tradicionalíssimo Baiacu na Vara, em seu 27º ano saindo pelas ruas da comunidade.

O relógio marcava 10h00 horas quando os primeiros acordes da orquestra anunciaram a saída do Bloco dos Garis. A agremiação é formada pelos funcionários que compõem o sistema público de limpeza urbana da capital potiguar e prestam serviço para a Companhia de Serviços Urbanos de Natal e para a secretaria municipal de Serviços Urbanos. Eles que trabalharam ao longo de todo o evento tiveram a oportunidade de cair na gandaia. E foi uma linda festa.

O agente de limpeza da Semsur Cláudio Germano disse que conta as horas para chegar o dia do Bloco dos Garis. Ele que trabalha na manutenção das praças de Natal era um dos foliões mais animados. Cláudio queria aproveitar todos os minutos da festa: “Depois de muito trabalho agora chegou a hora do lazer. Toda minha turma está no bloco e agora é hora de se esbaldar”.

Outra que não segurava o sorriso no rosto era a rainha do bloco. A funcionária da Urbana Ana Cristina empunhava o estandarte da agremiação com muito orgulho. Ela esteve de serviço durante três dias de carnaval e não tinha palavras para descrever a emoção de ser a rainha do bloco, representando toda a categoria: “É uma honra. Estou muito feliz em ver a valorização da minha categoria que ralou muito nos outros dias e agora tema chance de brincar”.

A quarta-feira de cinzas também tem espaço para o Baiacu na Vara. O bloco anima o carnaval da Redinha há 27 anos. A concentração foi na Praça do Cruzeiro. A orquestra fez a alegria do público que ficou no local desde as primeiras horas da manhã. Depois de muito frevo e das tradicionais marchinhas a turma partiu pelas ruas do bairro arrastando uma multidão que aproveitava os últimos minutos do carnaval de Natal.

Veja mais fotos e crítica em post de Canindé Soares Baiacu na Vara, mais tradicional bloco da Redinha sai totalmente descaracterizado